Flag Football é oficialmente candidato aos Jogos Olímpicos

0
104
Depois do quarto lugar no Mundial, Seleção Feminina de Flag fica em sétimo no World Games, marcando definitivamente seu lugar no esporte mundial Foto: Flag Football Brasil / Grasiela Gonzaga

A possibilidade agora tornou-se real! O Flag Football, na modalidade 5×5, é oficialmente candidato a ser um esporte oficial dos Jogos Olímpicos de 2028, que serão realizados em Los Angeles. O anúncio foi feito hoje oficialmente pelo comitê organizador, que também quer incluir além do Flag Football o Beisebol/Softbol, o Críquete (Twenty20), o Lacrosse (Sixes) e o Squash.

Em seu comunicado oficial, o comitê LA28 aponta que a seleção dos cinco esportes “reflete a diversidade, o otimismo e a criatividade de Los Angeles”.

Se aprovados, os cinco esportes propostos se somariam aos 28 esportes olímpicos do programa esportivo inicial da LA28 anunciado pelo COI em fevereiro de 2022, incluindo: Aquáticos, Arco e Flecha, Atletismo, Badminton, Basquete, Canoagem, Ciclismo, Hipismo, Esgrima, Futebol, Golfe, Ginástica, Handebol, Hóquei, Judô, Remo, Rugby, Vela, Tiro, Skate, Escalada Esportiva, Surfe, Tênis de Mesa, Taekwondo, Tênis, Triatlo, Voleibol e Luta.

“Os esportes propostos pelo LA28 despertam a imaginação no campo de jogo e impulsionam a cultura fora dele. Eles trarão novos atletas para os Jogos, envolverão públicos diversos e expandirão a presença dos Jogos no espaço digital, ampliando ainda mais a missão da LA28 de proporcionar uma experiência sem igual”, apontou o presidente do comitê LA28, Casey Wasserman.

A proposta de esportes adicionais da LA28 será revisada e apresentada pelo Conselho Executivo do COI para ratificação na 141ª Sessão do COI em Mumbai, em 16 de outubro de 2023.

O Brasil bem posicionado – e com parceria com a NFL

O ponto alto da administração da atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA), Cris Kaji, seguramente foi não medir esforços para tornar o Brasil relevante no cenário do Flag Football mundial.

“Desde que assumi, tinha como uma das metas dar a importância que o Flag merecia. Depois do Mundial de Israel, onde as duas seleções foram pela primeira vez, houve um movimento muito grande internamente. Muitos atletas da categoria masculina de FA deram atenção à modalidade, deixando de lado um certo preconceito. O Flag ainda traz a vantagem de ser mais acessível financeiramente do que o futebol americano, já que tem muito menos equipamentos. O Flag Football é e será cada vez mais fundamental para a sustentação da modalidade futebol americano como um todo. Agora, olímpico, o Flag abrirá o leque para investimento de marcas e também do Comitê Olímpico Brasileiro”, analisou a presidente da CBFA.

Mostrando como o Flag Football agora é uma prioridade da entidade máxima do futebol americano nacional, as seleções masculina e feminina participaram do Mundial em Israel em 2021 e a feminina foi ao World Games, no Alabama, em 2022.

> Seleção Feminina faz história em Israel

> Seleção Masculina estreia em 17º lugar em estreia em mundiais

Neste próximo final de semana, em parceria oficial com a NFL, a CBFA promove o evento NFL Flag no Brasil, com crianças de até 12 anos.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEspectros “mata” Imortais e pega Carrancas no wildcard
Próximo artigoAgenda FABR – 14 e 15 de outubro
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here