Brasil estreia com derrota para anfitriões no Mundial Sub-20 de futebol americano

2
992
O embate entre as linhas foi a principal vantagem dos canadenses no confronto histórico contra o Brasil. Imagem: reprodução IFAF TV
O embate entre as linhas foi a principal vantagem dos canadenses no confronto histórico contra o Brasil. Imagem: reprodução IFAF TV

O Brasil fez história ao começar sua trajetória nas categorias de base masculinas dos mundiais de futebol americano. O choque de realidade ao enfrentar a seleção principal sub-20 do Canadá, jogando em casa, com mais experiência e um preparo físico superior, foi claro. Mas a derrota por 110 a 00 deve ser encarada como um começo de uma longa caminhada de todo o esporte rumo ao crescimento.

O Brasil ainda tem mais dois jogos na competição. Na próxima quarta, vai encarar o time reserva do Canadá, que perdeu para a Áustria por 41 a 13. Os austríacos, por sua vez, irão pegar os titulares canadenses, que derrotaram o Brasil.

Em outras partidas, os EUA venceram o Panamá por 86 a 12 e o Japão confirmou seu favoritismo contra a Austrália. Com isso, EUA e Japão se enfrentam quarta, assim como Panamá e Austrália.

No domingo, dia 30, é o final do torneio, e os confrontos irão depender os resultados de quarta:

Domingo, 30 de junho
Clarke Stadium
14h Disputa do sétimo lugar
19h Disputa do quinto lugar

Commonwealth Stadium
15h Disputa de terceiro lugar
20h Final do mundial

Como foi a estreia do Brasil no Mundial sub-20 de futebol americano

Sem imagens da transmissão da IFAF até a metade do primeiro quarto, o sinal veio para quem pagou 15 euros para assistir o jogo quando já estava 14 a 0 para os canadenses.

O Brasil conseguiu o seu primeiro first down na metade do segundo quarto, na recepção de 20 jardas de Lucas Barros (#88) após passe de Gustavo Cornelius (#5). A bola, no entanto, voltou para a posse dos canadenses, que entraram na redzone com emoção – um fumble recuperado.

A força física dos canadenses e a capacidade de escapar dos tackles brasileiros faziam com que os donos da casa dominassem as ações e o relógio. Após ter trabalho em penetrar na defesa brasileira, o quarterback canadense resolveu correr para a endzone e marcar o terceiro touchdown anfitrião. O kicker Jaden Rice garantiu o 21 a 0.

Antes da troca de quarto, uma corrida direta pelo meio do número 22 deu ao Canadá mais um touchdown do time vermelho: 28 a 0.

O segundo quarto começou com mais um touchdown canadense, que também se mantinham perfeitos nos chutes de pontos-extra: 35 a 0.

Após o Brasil dar algum trabalho e o Canadá gastar mais do que cinco descidas, uma big play na endzone para Falconer garantiu mais uma pontuação para os canadenses. Chute finalmente não foi bom e placar ficou em 41 a 0. Nova corrida canadense pelo meio da defesa brasileira, sem grandes dificuldades – 48 a 0 (com chute certeiro). O próximo touchdown veio de uma pick six de 30 jardas (55 a 0).

O Brasil mudou de quarterback, Felipe Cota, mas o receiver que conseguiu ficar com bola foi o mesmo – Lucas Barros. No passe seguinte, no entanto, mais uma interceptação canadense – anulada pela arbitragem. Barros conseguiu mais uma recepção e, apesar do Brasil não ter conseguido chegar ao ataque, pelo menos gastou mais o relógio na ofensiva.

Com o punt, o Canadá teria que começar a atacar da jarda 10 e os anfitriões resolveram ajoelhar para acabar com o primeiro tempo.

O Brasil voltou para o terceiro quarto e conseguiu chegar ao campo de ataque com uma linda corrida de Luis Nunes (#28). O Brasil chutou mais um punt que deixou os canadenses na jarda 6.

Mesmo saindo de muito atrás, não demorou muito para os anfitriões marcarem mais uma vez. Na goal line, um passe curto para Michael foi o suficiente para ampliar (62 a 0). Ainda no terceiro quarto, mais um touchdown de corrida pelo meio de Laimé (#22) – 69 a 0. Antes do fim do terceiro quarto, mais um touchdown de corrida dos anfitriões (76 a 0).

Os 12 minutos finais não tiveram grandes mudanças de panorama, com mais cinco touchdowns. O terceiro touchdown do último quarto foi uma recuperação de fumble dentro da endzone, que garantiu o recorde da maior vitória do Canadá nos torneios sub-20 da IFAF. A vitória por 110 a 00 foi a maior do Canadá na história dos Mundiais sub-20.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGalo vence Forgeds e está mais uma vez na final do Campeonato Mineiro
Próximo artigoMundial sub-20: Brasil mostra avanços e faz touchdown contra Canadá B
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here