Quais os critérios de convocação da seleção de flag e quem ainda tem chance no Sul-Americano

1
198
Heitor Medeiros (centro) é o head coach da Seleção Brasileira Masculina de Flag Football Foto: Grasiela Gonzaga/Flag Football BR

A pouco mais de três meses para o Sul-Americano de Flag, a pré-convocação da seleção brasileira masculina revelou os 28 atletas que estão a um passo de disputar o torneio. A lista divulgada foi a segunda desde que Heitor Medeiros assumiu como Head Coach da equipe, em abril deste ano.

> Confira aqui o calendário de eventos de futebol americano

A recente convocação selecionou os jogadores que participarão do último training camp da seleção masculina antes do evento. As atividades acontecerão nos dias 14, 15 e 16 de outubro, em Itapecerica da Serra, São Paulo. O local é o mesmo que sediará o Sul-Americano, a ser disputado nos dias 3 e 4 de dezembro contra Argentina, Chile, Colômbia e Uruguai.

Na transmissão ao vivo em que anunciou os 28 nomes, Medeiros explicou como aconteceu o processo e quais foram os principais critérios adotados para a escolha dos atletas. Segundo ele, a lista foi norteada pela análise da comissão sobre o rendimento dos jogadores que já haviam sido chamados na primeira convocação, além das performances na Super Final da Copa do Brasil, realizada em julho.

“Falamos com treinadores, fomos atrás de vídeos, esse processo foi demorado. Estávamos desde o final do último camp trabalhando até chegar na lista de hoje”, afirmou. Na sequência, o Head Coach listou os oito principais pontos considerados na definição dos nomes.

Critérios adotados

  1. Nível atlético. “Os atletas foram muito avaliados em seus níveis atléticos. Não estamos escolhendo somente bons jogadores, queremos também para disputar internacionalmente frente ao flag que é jogado nesse tipo de ambiente e nível”, justificou.
  2. Habilidade. “[Analisamos] A habilidade dos atletas. Como eles desempenham, correm rotas, lançam a bola, movimentam-se na defesa, tiram a flag…”, explicou.
  3. Ritmo atual. “O atleta pode ser bom, mas se não está em uma fase atual boa, ele não está atualmente em um nível para a seleção”, disse.
  4. Inteligência de jogo. “Priorizamos atletas que entendem o jogo e que sabem se ajustar rapidamente, que entendem o que os treinadores falam”, ressaltou.
  5. Comportamento. “[Analisamos] Como o atleta se comporta fora de campo e dentro do jogo. Ele é bom mentalmente para aguentar o que acontece durante a partida?”, indagou.
  6. Sistema da seleção. “Colocamos isso à prova no primeiro training camp. Nós avaliamos quem conseguiu desempenhar bem, aprendendo o sistema de ataque e de defesa da seleção”, elencou.
  7. Experiência. “A experiência foi levada em consideração também. Atletas mais experientes, seja no flag ou no futebol americano, que já tem um tempo de esporte ‘bom’, foram priorizados”, emendou.
  8. Programa. “Entramos em um problema que agora não temos mais competições nacionais gerais para disputar. Então, o programa em que cada atleta joga também foi levado em consideração. Se joga em um mais organizado, que realmente está em um nível legal, priorizamos esse atleta em detrimento de outro que esteja em um programa menor”, concluiu.

Lista final

Medeiros ainda adiantou que, após o training camp, haverá um corte na lista, reduzindo de 28 para 20 nomes para a disputa do Sul-Americano. A convocação oficial dos atletas que representarão a seleção brasileira no torneio continental será anunciada em novembro.

Além disso, o Head Coach revelou que a lista final não ficará restrita aos jogadores selecionados para o camp de outubro. Isso porque algum atleta que foi selecionado nas cinco seleções regionais pode cavar uma vaga na lista oficial para o campeonato.

“A lista dos 20 nomes para o Sul-Americano vai sair desses 28 [pré-convocados]? Sim e não. A gente pode ter algum atleta que se destaque nos camps regionais e seja chamado. Ainda estamos avaliando todos os atletas dentro da seleção brasileira. de todas as regiões”, informou o comandante da equipe.

As seleções regionais masculinas de Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sudeste e Sul foram uma novidade da CBFA neste mês de agosto. Ao todo, 160 atletas e mais de 60 membros de comissões técnicas foram selecionados para representar as equipes das cinco regiões do Brasil.

A seleção do Sul já organizou o seu camp neste mês, e as demais equipes regionais realizarão suas atividades em setembro. A seleção brasileira masculina está em reta final de sua preparação para o Sul-Americano, mas novidades ainda podem surgir na última convocação.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here