Com jogo seguro, Timbó Rex derrota Sorriso Hornets e é finalista da BFA

0
308
Equipe catarinense controlou a vantagem durante toda a partida - Fotografia: Leandro Strada - @leandrostrada

O Timbó Rex derrotou o Sorriso Hornets neste sábado (29) pelo placar de 28 a 6 fora de casa e garantiu a presença em mais um Brasil Bowl. O time catarinense contou com grande atuação dos “Reis do Sul”, os irmãos Romário e Marlos, que participaram diretamente de todos os touchdowns de ataque da equipe, com Romário passando os quatro e Marlos recebendo três deles.

Cabe destaque também ao jogo corrido comandado por Eduardo “Maranhão” e André “Nazgul”, com exatamente 92 jardas cada um no “trabalho sujo” de pressionar a defesa adversária em muitas campanhas para facilitar as brechas no jogo aéreo.

O jogo

O início da partida foi animador para a equipe catarinense, com Gabriel Piola retornando kickoff até o campo de ataque e a unidade ofensiva comandada por Romário Reis rapidamente chegando à redzone adversária. No entanto, um fumble sofrido no backfield manteve o placar zerado.

A primeira campanha da equipe de Sorriso conseguiu avanço significativo apenas em uma big play com longa recepção de Aarion Ivy, pois, em seguida, a defesa do T-Rex recuou o ataque mato-grossense para fora da field goal range, forçando a devolução da posse em punt.

O marcador foi aberto pelo time visitante no drive seguinte, contando com ótimas corridas de André “Nazgul”, incluindo longa conversão de terceira descida ainda no campo de defesa, e a pontuação em touchdown na primeira conexão dos irmãos Reis, com Romário encontrando Marlos numa tentativa de quarta descida – 7 a 0 com o chute extra.

Uma tentativa de onside kick mal sucedida permitiu ao ataque do Hornets iniciar sua nova campanha em ótima posição de campo. E no início do segundo período, longa recepção de Nathanael Silva deixou a equipe próxima da endzone, alcançada em corrida de Leonardo Silveira para o touchdown – 7 a 6 com o chute extra bloqueado.

A resposta do time visitante foi imediata, chegando a novo touchdown em apenas três jogadas de ataque, novamente com Marlos Reis em recepção para 52 jardas – 14 a 6 com o chute extra. O placar permaneceu inalterado até o intervalo, com o Hornets não conseguindo novos avanços significativos e o T-Rex errando chute de field goal para 47 jardas.

No início do terceiro quarto, após nova campanha de ataque do time de Sorriso rapidamente encerrada com punt, o T-Rex ampliou a vantagem em drive de destaque para corridas de Eduardo “Maranhão” e outro longo touchdown de passe, agora com Gabriel Piola para 44 jardas – 21 a 6 com o chute extra.

Em busca de retomar as chances dentro da partida, o Hornets novamente recebeu curto chute de kickoff e alcançou ótima posição de ataque após longa recepção de Kenedy Alves, na linha de 10 jardas. No entanto, um bad snap recuperado por Henrique Scomparin frustrou as pretensões de diminuir a desvantagem.

E o T-Rex foi letal para sacramentar a vitória, com longa campanha controlando o relógio e destaque para corridas de André “Nazgul”, no início do último período alcançou o quarto touchdown aéreo de Romário Reis, com o hat-trick de Marlos para deixar o marcador em 28 a 6 após o chute extra.

A última campanha do Hornets ainda buscou nova pontuação, com sucesso no avanço por grande parte do campo, incluindo duas conversões de quarta descida alcançando novamente a redzone, mas a intercepção de Rhuan Carvalho (quinta no campeonato) derrubou a última oportunidade do time da casa.

Nos últimos segundos, o T-Rex ainda buscou ampliar o marcador em novo field goal, sem sucesso na tentativa de 50 jardas, encerrando a partida em Sorriso e selando a passagem do time catarinense para sua quinta final nacional.

Assista aos touchdowns da partida em nosso YouTube:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here