Com viradas e prorrogação, Mariners mantém invencibilidade

4
167
Lucas Adolfo, running back histórico do FABR, quebrou dois tackles para marcar o touchdown decisivo da partida Foto: Kléber Soares

Ultrapassando todas as expectativas, que já eram altas, Recife Mariners e João Pessoa Espectros confirmaram o status de ser o maior clássico do futebol americano nacional. Em partida cheia de viradas, alto nível técnico e prorrogação, os donos da casa viraram dentro do tempo extra e venceram por apenas um ponto – 24 a 23.

São simplesmente 12 anos de rivalidade contínua, com 14 vitórias do Espectros e seis do Recife Mariners. No entanto, nas decisões, os títulos da Conferência sempre ficaram com a equipe de João Pessoa, que, por duas vezes, foi campeã nacional (2015 e 2019).

O jogo

Após as defesas evitarem os avanços dos ataques, o Mariners foi para o punt e um bad snap colocou o Espectros já na jarda 10. Na primeira tentativa, Nick Rooney passou para Felipe Golzio e o primeiro touchdown do jogo foi confirmado. Diego Aranha confirmou o chute e o 7 a 0 no placar.

O primeiro quarto continuou com o Espectros um pouco mais efetivo no ataque. Em nova recepção de Golzio, o Espectros chegou à redzone. O Mariners conseguiu impedir o avanço paraibano e no field goal, João Guilherme “Macaxeira” bloqueou o chute de Aranha, deixando o 7 a 0 no placar.

No início do segundo quarto, o Mariners chegou à redzone e em corridas de Lucas Adolfo. Na jarda 1, Fadini resolveu ele mesmo entrar na endzone. Chute confirmado e empate no placar do Arruda – 7 a 7.

Com as defesas prevalecendo até o two minute warning, o Mariners ficou com a bola e usou corridas (além de contar com uma falta) para chegar ao campo de ataque. Faltando 17 segundos e com a quarta descida na jarda 13, os donos da casa foram para o field goal com Paulo Motta e viraram antes do apito que encerrou a primeira metade do jogo – 10 a 7 Mariners.

O jogo recomeçou com os ataques com dificuldades de avançar no jogo corrido – além do acúmulo de faltas -, até que Fadini encontrou um passe de 35 jardas para Jason Shelley, colocando o Mariners na jarda 22 de ataque. Sem grandes avanços, os anfitriões tentaram mais um field goal, desta vez sem sucesso de Motta.

O Espectros chegou ao ataque com corridas curtas de Jonatha Carvalho e Callus Cox. A defesa recifense apertou e forçou a quarta descida na jarda 40. O Espectros mudou a chamada de punt após timeout do Mariners e conseguiu a primeira descida.

Os visitantes chegaram à redzone com boa corrida o quarterback Nick Rooney. Em terceira descida decisiva, Rooney colocou a defesa do Mariners em maus lençóis e conseguiu renovar as chances, colocando os paraibanos na jarda 11. Com passe rápido do para Cox, o Espectros chegou a goal line. O touchdown não saiu de corrida, mas sim do passe de Rooney para Dener Lucena. Aranha confirmou o chute e nova virada no jogo – 14 a 10 para o Espectros.

O último quarto começou com um retorno de punt do Espectros, com avanço impedido pelo special teams da casa. Em vez de abusar das corridas, o Espectros foi para uma linda big play entre Rooney e Golzio, anulada por uma falta de interferência de passe do wide-receiver. Jonatha Carvalho recuperou as jardas perdidas pela falta, colocando a bola no meio de campo. Em uma terceira para 10, Rooney foi quase inteceptado e o punt foi inevitável.

Com a bola, o Mariners, pressionado, conseguiu renovar as chances em cima da marca com a recepção de José Henrique. Em avanço, Lucas Adolfo acabou perdendo a bola, mas o fumble foi anulado pela arbitragem (down by contact) e a primeira descida foi confirmada. Com uma conduta antidesportiva, o Mariners chegou na jarda 16 de ataque. Em lindo passe de Álvaro Fadini para Danillo Farias, os donos da casa viram o jogo mais uma vez – 17 a 14 para o Mariners, com o chute confirmado por Motta.

Pressionado pelo relógio, o Espectros chegou ao campo de ataque em um horse collar em cima de Cox. Com muita pressão da defesa do Mariners, Rooney não teve paz para achar os alvos. Em quarta para três jardas, na jarda 27, Diego Aranha foi para o field goal e empatou a partida – 17 a 17.

Com a bola, o Espectros sofreu ótima pressão da linha defensiva do Mariners. Os visitantes pediram tempo faltando 20 segundos para o fim do último quarto. A big play com Lucena não deu certo e o punt decretou o fim do tempo regular.

Prorrogação

Na prorrogação, em terceira para touchdown, Rooney achou um passe lindo, de 30 jardas, para Golzio marcar mais uma vez. Ponto-extra foi bloqueado e o placar ficou em 23 a 17.

Com a bola, o Mariners avançou bem com as corridas de Adolfo. Mas em terceira para quatro jardas, o passe de Fadini foi imcompleto. Na última tentativa, uma option para Lucas Adolfo foi crucial – o running back quebrou dois tackles e foi até a endzone para o touchdown – 23 a 23. Motta acertou o chute e garantiu a vitória do Mariners por 24 a 23.

O que vem por aí?

Com o resultado de hoje em Recife, o Mariners manteve a invencibilidade na temporada, atingindo sua quinta vitória e garantindo a passagem direta para as semifinais. O time fecha a temporada no clássico da cidade contra o já eliminado Imortais.

Já o Espectros perdeu a segunda partida da fase regular, mas deve avançar com uma campanha 4-2 ao também enfrentar o já eliminado Imortais.

> Confira a página especial da BFA 2023

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCom estreia de americano, Galo vence mais uma no Brasileirão
Próximo artigoPlacar FABR – 16 e 17 de setembro
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here