Sem tomar pontos, Galo bate Vasco no Rio

0
49
Foto com a disputa entre os times de futebol americano do Galo e do Vasco
O Galo continua invicto na BFA, enquanto o Vasco ainda não venceu Foto: Emanuelle Araújo

O Galo Futebol Americano bateu o Vasco Almirantes por 44 a 0 no Rio de Janeiro na tarde deste domingo (10). Destaques individuais para o Ryan David, como running back, e o quaterback Lucas Caravita, que conduziram a vitória mineira no duelo dos alvinegros.

O jogo, válido pela Liga BFA, foi disputado no estádio Antônio Mourão Vieira Filho. A competição teve transmissão pelo canal de Youtube do próprio Vasco Almirantes.

O jogo

Com o kickoff do Vasco, o time da casa deu início ao jogo. A primeira descida do time visitante foi ineficaz por uma falta no início. Em seguida, o jogador do Galo fez o hand-off e recebeu um tackle for loss vascaíno de André, parando as ações ofensivas atleticana. Um try-and-out e bola vascaína. Entretanto, o Vasco sequer saiu de seu campo, devolvendo a bola ao adversário.

Na terceira descida alvinegra, Lucas Caravita conectou a bola com o wide-receiver Vitor Castro e abriu o marcador. O punter atleticano desperdiçou a chance do extra-point e o Galo terminou o primeiro quarto de partida com 6 a 0 no placar. As ações ofensivas mais perigosas, contudo, no início do jogo, foram com as corridas achadas por Marco Gueder, running back do Esquadrão Alvinegro.

No segundo quarto, com o placar aberto, o time mineiro começou a correr com a bola. Com a pressão atleticana sobre o Gigante da Colina, o técnico optou por pedir tempo e refrescar a partida. Após o pedido de tempo o Galo aumentou o placar: Lucas Caravita acionou novamente Marco para correr contra a defesa e abrir a somatória de 13 a 0.

O time mineiro ainda surpreendeu o Almirante com um chute squib, quando a bola ultrapassa dez jardas e o retornador não consegue pegá-la, sobrando para o time que está a devolvê-la.

Com a desatenção, o time carioca colocou o Esquadrão em zona de perigo. Assim, Lucas acionou Vitor Vilaça e aumentou o marcador para 20 a 0. Com o playbook em dia, o Galo novamente tentou o squib, mas a leitura vascaína foi bem. Já na etapa derradeira do segundo quarto, Lucas Caravita fez o fake no hand-off e acionou Vitor Vilaça novamente, colocando 27 a 0 no placar – este, por coincidência, foi o mesmo placar em que o Galo venceu o Vasco em 2019, quando disputaram a Conferência Sudeste.

Na volta do intervalo, embora o Vasco tenha levado uma interceptação indo em direção à endzone, a arbitragem marcou falta atleticana, o que resultou em nova descida e não computou os seis pontos. Assim, o Galo Futebol Americano optou por chutar um field goal e somar mais três pontos no placar. Ainda que o ataque carioca tentasse anotar algum ponto, a defesa devolveu a bola ao time atleticano. Um punt de 60 jardas.

O Galo pareceu ter achado um buraco nas trincheiras: Lucas Caravita obteve uma conexão de 24 jardas com Vilaça e o time visitante começou a gastar o cronômetro. Em sequência, o quarterback atleticano tentou uma corrida pelo meio do campo, mas foi levado ao chão pelo defensor. Com 30 a 0 no placar, Ryan David fomentou o pocket depois da saída de Caravita. Em sua primeira tomada de decisão o jogador correu para somar 37 a 0 no marcador.

Nos últimos 12 minutos regulamentares, o Vasco não se deu por vencido e a todo custo começou sua ida ao ataque. Apesar da arriscada tomada de decisão em uma quarta descida para sete jardas, os mandantes avançaram perigosamente até à zona de ataque. O Gigante da Colina ainda teve duas tentativas para conseguir somar seis pontos, embora desperdiçasse ambas; fruto da pressão alvinegra na marcação.

Na última chance de conseguir somar seis pontos, o quarterback sofre uma pick-six de 90 jardas: quando o corredor intercepta a bola e, sem ser derrubado, faz o touchdown defensivo. Novamente ponto de Ryan David e o placar final de 44 a 0 para os mineiros, atuais vice-campeões da Liga BFA.

Com assessoria do Galo FA

> Confira todos os detalhes da BFA 2023 em nossa página especial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPlacar FABR – 9 e 10 de setembro
Próximo artigoPara suportar dupla jornada, Galo traz quarterback americano
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here