Com winning kick, Crocodiles derrota Galo e conquista o Brasileiro

0
526
Repetindo 2014, Crocodiles levanta a taça de campeão brasileiro no Couto Pereira - Fotografia: Victor Romualdo

O Coritiba Crocodiles derrotou Galo FA em mais uma final emocionante de Campeonato Brasileiro. Com field goal convertido nos segundos finais, a equipe chegou ao tricampeonato nacional após as conquistas de 2013 e 2014.

O jogo

Com o campo pesado pelas chuvas desde sábado, a partida iniciou de forma truncada, com troca de punts nas primeiras campanhas das equipes. No final do primeiro período, o linebacker paranaense Jefferson Martins interceptou Marco Aguinaga e deixou seu ataque em ótima posição de campo, capitalizando o turnover logo na primeira jogada, com Talon Roggasch em passe para Bernardo Horevitch anotar o primeiro touchdown – 7 a 0 com o chute extra de Leonardo “Balka”.

A resposta do Galo foi imediata, em ótima campanha do jogo aéreo com passes conectados a diversos receivers até alcançar a endzone para o touchdown de Daniel Martins, empatando a partida em 7 a 7 no ponto extra de Luiz Carlos “Boizinho”. Após three and out forçado pela defesa, o time mineiro alcançou a redzone adversária com a oportunidade de tomar a frente no marcador, mas uma tentativa de pitch de Aguinaga com Parris Lee foi interceptada pelo linebacker Nuno da Silva.

Desta vez, o Crocodiles também não capitalizou o turnover, perdendo a posse pelo ataque no fumble de Bruno Santucci logo na primeira jogada, com a bola recuperada por Lucas “Cotô”. O período seguiu com nova troca de punts até uma tentativa mal sucedida de field goal de 49 jardas pelo Galo no estouro do relógio, encerrando o primeiro tempo com o placar empatado.

O início do terceiro período foi marcado por destaque absoluto para Victor Vilaça, inicialmente recuperando chute curto de kickoff e depois com duas recepções para salvar campanha que estava em primeira descida para 20 jardas, sendo a segunda em bela jogada dentro da endzone para marcar seu touchdown, virando o placar para 14 a 7 após o chute extra.

O Crocodiles voltou ao jogo logo na campanha seguinte, auxiliada por algumas faltas do Galo, mas que também contou com ótimas intervenções de Horevitch e Santucci,  este com três corridas seguidas até entrar na endzone para anotar seu touchdown. No entanto, o snap alto no chute extra deixou o placar ainda em desvantagem de 14 a 13.

Após novas campanhas de ataque infrutíferas, o time paranaense chegou novamente em zona de pontuação na parte final do último quarto, mas uma interceptação do linebacker Lucas Nascimento manteve o Galo na frente do marcador.

O Crocodiles recebeu a oportunidade derradeira com somente 25 segundos no relógio e ainda no campo de defesa. Após boa corrida de Santucci e falta sobre Horevitch, Leonardo “Balka” se posicionou para o field goal de 44 jardas com 6 segundos. Mas nem os apenas 19 anos de idade, nem a primeira temporada no esporte e nem a chuva que caía o impediram de converter o chute, que registrou mais um momento histórico em finais nacionais. Com somente 3 segundos, o retorno de kickoff do Galo não teve sucesso, encerrando o placar em 16 a 14.

Entrevistas pós-jogo

Assista aos touchdowns do jogo em nosso YouTube:

> Confira tudo sobre o Brasileirão de Futebol Americano em nossa página especial

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here