Croco bate Rhynos e faz final do Brasileirão contra o Galo

0
275
O embate entre Croco e Rhynos foi mais equilibrado do que na fase regular - mas, mais uma vez, os paranaenses saíram vencedores Foto: Yan Barros

Neste domingo (13), o Coritiba Crocodiles precisou suar muito dentro do Croco Stadium (PR) para vencer o Guarulhos Rhynos, por 24 a 15, e garantir sua presença na final do Brasileirão de Futebol Americano. Com isso, o maior campeão do futebol americano nacional (dois nacionais e nove estaduais) vai encarar o Galo Futebol Americano na decisão, que por sua vez derrotou o Rio Preto Weilers por 20 a 0.

O Crocodiles repetiu o desempenho que foi feito desde o primeiro jogo do Brasileirão de FA, organizado pela CBFA – Confederação Brasileira de Futebol Americano. O Verdão soube conduzir as correntes no ataque para garantir a vitória e a sua presença pela sétima vez na decisão de uma competição nacional. O Croco foi o time de melhor campanha na fase regular e deve ter o mando da final, ainda a ser confirmado pela CBFA.

O jogo

Quem esperava que o Croco teria a mesma facilidade para vencer o Rhynos como havia acontecido no encontro entre os dois times na fase regular, se enganou. O time mandante até abriu o placar nos minutos iniciais de partida com um touchdown anotado por Athos, mas o Rhynos empatou ainda no primeiro quarto com um bloqueio de punt feito por Marrento para o time de Guarulhos, que na sequencia anotou a pontuação.

Em ambos os touchdowns, os extrapoints foram convertidos (Balka para o Croco, JP Lustosa para o Rhynos).

Antes da partida ir para o intervalo, o Coritiba Crocodiles anotou mais dois touchdowns: primeiro com Bernardo Horevitch, que fez uma linda recepção de um passe longo feito pelo quarterback americano Talon Roggasch na direção da endzone. Depois, foi a vez de Athos Daniel fazer uma recepção de passe na direção da endzone e abrir a vantagem de duas posses de bola no placar (Balka garantiu os dois pontos-extras).

O Rhynos reagiu no segundo tempo de partida. Primeiro, conquistou dois pontos com um safety, e logo depois, anotou um touchdown com o wide-receiver Henrique Bigode, em passe longo do quarterback Catullo Góes para a endzone. Desta vez, o extrapoint não foi convertido e o placar ficou em 21 a 15 a favor do Crocodiles.

Com a diferença de praticamente uma posse no placar, o jogo ficou emocionante nos minutos finais. O Crocodiles gastou sabiamente o relógio, e conseguiu um field goal com Balka restando apenas 31 segundos no relógio, aumentando a diferença para nove pontos.

Com pouco tempo para tentar qualquer coisa, o Rhynos foi para o tudo ou nada, e ficou muito próximo de conseguir um touchdown e complicar a vida do Crocodiles. Mas no final, a defesa da equipe paranaense conseguiu segurar o ataque de Guarulhos e garantir a vitória por 24 a 15.

> Confira tudo sobre o Brasileirão da CBFA em suas duas divisões em nossa página especial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGalo bate Weilers e chega à segunda final nacional
Próximo artigoPlacar FABR – 12 e 13 de novembro
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here