Com show de João Victor e Cornell, Carrancas vence mais uma

1
129
Carrancas mostra grande evolução técnica em terceira vitória na BFA 2022 Foto: Maria Akemi

Com execução espetacular de jogadas, o Carrancas FA conseguiu frear o ímpeto inicial do Sergipe Redentores e através de um forte jogo defensivo e show das estrelas ofensivas  João Victor (quarterback) e Cornel Brown (wide-receiver e retornador), venceu a terceira partida na BFA 2022.

O placar de 62 a 10 serviu para consolidar a campanha invicta do time de Petrolina em sua primeira participação na elite do futebol americano nacional. No entanto, a classificação para os playoffs ainda não chegou. Se o Santana Red Bulls vencer todos os seus jogos (incluindo um confronto direto com o Carrancas), o time de Feira de Santana é quem passa para a próxima fase.

O jogo

O Carrancas abriu o placar com um field goal de Silveira. O Redentores foi para o ataque, mas uma interceptação magnífica do defensive end Gabriel Rabelo, o Carrancas já voltou para o ataque na redzone. Em um bonito deslocamento de Cornel Brown, João Victor achou o americano na endzone e marcou o primeiro touchdown com um bom passe. Chute de Silveira convertido e 10 a 0 no placar para o time de Petrolina.

Os visitantes conseguiram reagir ao pressionar o Carrancas e conseguir um safety por intentional grounding (10 a 2). O empate dos sergipanos veio no segundo quarto. Após campanha que chegou à redzone, o Redentores atingiu a goal line após falta de interferência de passe. A duas jardas da endzone, o Redentores marcou o touchdown na corrida do quarterback Leonardo dos Santos. O empate veio na conversão de dois pontos do passe do titular Vinícius Souza para Danilo Oliveira – 10 a 10 no placar.

Ainda no segundo quarto, novo bom trabalho da defesa anfitriã. Rômulo “Guga” Neto leu o passe do quarterback adversário e levou a bola até a endzone. Bom chute de Silveira e 17 a 10 no placar para o Carrancas.

O ataque da casa voltou a funcionar em grande estilo. João Victor lançou a bola no meio tráfego no último instante. Cornell Brown leu bem os espaços e correu mais de 45 jardas para chegar até a endzone. Silveira teve o chute bloqueado e o placar foi a 23 a 10.

Depois do intervalo, a partida voltou com a cara do final do segundo quarto – dominada pelo Carrancas. Em uma read option linda do quarterback João Victor (que é wide-receiver, mas está improvisado pela lesão do americano Tyler), o polivalente jogador correu até a endzone e garantiu mais um touchdown. Silveira, agora, acertou o chute e garantiu o 30 a 10 no placar.

Ainda no terceiro quarto, Cornel Brown retornou um punt de maneira mágica, passando com facilidade (e nem tanta velocidade) pela defesa sergipana e marcou mais um touchdown para o Carrancas. Silveira chutou na trave do “Y” e não garantiu o ponto-extra – 36 a 10 para os anfitriões.

O mais um touchdown do jogo veio ainda no terceiro quarto, em uma linda pick six de 60 jardas de Daniel Rodrigues. Silveira decretou o placar final para o Carrancas – 43 a 10. Cornel Brown fez ainda mais um neste mesmo período, em uma corrida na goal line. Silveira guardou mais um chute (50 a 10).

O último quarto ainda trouxe mais dois touchdowns, com mais uma pick six de Guga (sem o ponto-extra) e um passe de João Victor para Junior (sem ponto-extra). Placar final – 62 a  10, Carrancas.

O que vem por aí?

O Carrancas FA terá como próximo adversário, ainda na fase regular, o Santana Red Bulls. Se o time baiano não chegar na partida invicto, a vaga para os playoffs será do Carrancas. O Redentores terá na próxima partida o Marechais e só terá chances de avançar em um empate triplo de 3-1 com Carrancas e Red Bulls (o que é bastante improvável).

> Confira jogos, classificação e mais em nossa página especial da BFA 2022

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPlacar FABR – 30 e 31 de julho
Próximo artigoArsenal derrota Palmeiras e consegue primeira vitória
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here