Mineiro mantém níveis em busca de competitividade

0
116

Minas Gerais é o estado que mais avançou o seu futebol americano nos últimos anos. De uma representatividade que resumia-se ao Minas Locomotiva na primeira metade da década passada, o estado passou por um boom de equipes e, notadamente, o fenômeno GET Eagles / Sada Cruzeiro / Galo FA, campeão da Liga Nacional e Bicampeão da Liga BFA (2016-18).

Depois do período que parou o mundo (pandemia), Minas retorna com a fórmula que já foi sucesso em 2019, dando ânimo e competitividade às equipes participantes. Na primeira fase, os times brigam para serem campeões do Gerais Bowl e, daí, encaram o campeão e vice da última edição – coincidentemente ou não, as duas melhores equipes do estado – o América Locomotiva e o Galo FA.

Fórmula mineira

A primeira fase é composta por seis equipes divididas em duas conferências, Chica da Silva e Tiradentes. Após o enfrentamento dentro das conferências em jogos únicos, os primeiros colocados aguardam um wild card entre o chaveamento dos segundos e terceiros colocados. Os vencedores encaram os primeiros colocados em uma semifinal do Gerais Bowl.

> Gladiadores foi campeão do último Gerais Bowl

Na segunda fase, os finalistas (campeão e vice) do Gerais Bowl vão para as semifinais, rumo ao Minas Bowl, encarando América Locomotiva e Galo FA, que entram no campeonato com a oportunidade de fazer somente, no máximo, duas partidas.

E o campeonato arranca neste domingo (10), com a partida entre Nova Serrana Forgeds e Univás Gladiadores.

> Visite nossa página especial do Mineiro para jogos, tabela e classificação

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAgenda FABR – 09 e 10 de Abril
Próximo artigoKevin Veloso, ícone do Espectros, anuncia aposentadoria do FABR
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here