Seleção Brasileira pode ter americanos já no amistoso de março

0
450
Callus Cox é um dos americanos que podem vestir a camisa da Seleção Brasileira de Futebol Americano. Foto: Gilson Junio.

A convocação da Seleção Brasileira de Futebol Americano para encarar o Europe Warriors em março aconteceu na segunda-feira (10) e os 49 nomes da lista do head coach Brian Guzman podem, na verdade, virar 53. Em Hangout com o Salão Oval na quarta (12), o comandante do Brasil Onças explicou que o combinado com o Europe Warriors é poder ter até 53 jogadores para a partida que será disputada no estado de São Paulo no dia 26 ou 27 de março.

As quatro vagas restantes, como explicou Guzman, estão de alguma forma reservadas para jogadores americanos que atuam no Brasil e estão em processo de naturalização: “É uma convocação flexível. Queria manter uma convocação abaixo de 50 pois o Europe Warriors virá com 46 jogadores e não quero que seja uma desvantagem absurda. Estou muito feliz que alguns jogadores do FABR e que são americanos estão iniciando o processo de naturalização. Estamos monitorando de perto e se eles conseguirem avançar, podemos ter aí os primeiros jogadores naturalizados na Seleção”, apontou Brian.

> Confira a convocação da Seleção Brasileira

“O esporte que amo no país que chamo de lar”

Brian Guzman não revelou os nomes dos possíveis naturalizados, mas existe uma lista prévia com a comissão técnica. Em apuração do Salão Oval, conferimos que Callus “Carlos” Cox, hoje no Manaus FA, é um dos jogadores na lista. “Meu plano é fazer parte da Seleção e ajudar da maneira que eu puder”, afirmou.

Para o americano, atual campeão brasileiro com o João Pessoa Espectros (2019) e uma dos maiores destaques técnicos da história do FABR, “seria uma honra representar o Brasil com o esporte que amo no país que eu chamo de meu lar”.

Confira este e outros detalhes em nosso Hangout – Inscreva-se em nosso Youtube!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBrian Guzman anuncia os 49 nomes da Seleção Brasileira para amistoso em março
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here