Cruzeiro vira no segundo tempo e enfrenta Galo na final da MGFL

1
135
O Cruzeiro sofreu no primeiro tempo, mas foi brilhante no segundo para derrotar o Forgeds por 42 a 13. Imagem: Reprodução Youtube Brasil FA

O renovado e reforçado Cruzeiro FA tomou um susto no primeiro tempo da semifinal da MGFL contra o determinado Nova Serrana Forgeds. Mas, depois de um segundo tempo bastante diferente, o estelar time azul virou o jogo de forma determinante para garantir a vaga na final da MGFL com um placar final de 42 a 13. Agora, finalmente, pela primeira vez na história do FABR, teremos o maior clássico mineiro do futebol se repetindo no futebol americano – Cruzeiro FA x Galo FA.

> Saiba mais sobre os reforços do Cruzeiro para a temporada

O jogo

O Nova Serrana Forgeds começou bem no jogo e chegou à redzone com um forte jogo corrido. Depois de uma certa resistência da defesa do Cruzeiro, o running back fumaça Fumaça correu oito jardas para inaugurar o placar. No chute, o kicker Lekão confirmou o 7 a 0.

No ataque, o quarterback do Cruzeiro, Maicon Dacaza, acabou interceptado e a bola voltou para o time verde. Após algumas campanhas infrutíferas de ambas as partes, o Forgeds recuperou um fumble já na jarda 22 de ataque. Na primeira descida, Gabriel, o quarterback, achou o americano Ronelle na endzone para ampliar – 13 a 0 (sem ponto extra), já no segundo quarto.

Até então inoperante no jogo, o ataque do Cruzeiro voltou a campo com o americano Talon Roggasch (ex-Ceará Caçadores e América Locomotiva) na posição de quarterback. Em sua primeira jogada, Talon correu para primeira descida, mas acabou saindo lesionado. Dacaza voltou ao comando de ataque e o Cruzeiro finalmente produziu pontos com boa campanha. O destaque foi para o running back Richard Monequi (ex-Tritões), que tirou o zero do placar para o time azul – Chaw, o kicker, não confirmou o ponto-extra – 13 a 6, Forgeds ainda na frente. Antes do intervalo, o Cruzeiro ainda buscou virar, mas o passe longo de Dacaza acabou interceptado por Ronelle, o americano que dobra como wide-receiver e free safety.

O segundo tempo trouxe um Cruzeiro diferente, mais concentrado e sem cometer tantos erros. Tanto que conseguiu marcar cinco touchdowns sem conceder pontos. No início do terceiro quarto, após passe que deixou o time na linha de uma jarda, o Cruzeiro empatou em 13 a 13 com Dacaza correndo para a endzone (Chaw confirmou o ponto-extra).

A virada veio ainda no terceiro quarto, com lindo passe de Dacaza para Samu – novo acerto de Chaw e 20 a 13 no placar. A conexão se repetiu no último quarto para novo touchdown e o Cruzeiro foi para dois pontos, com Dacaza passando para Sagat marcar – 28 a 13 para o time celeste.

O Cruzeiro ampliou em uma jogada confusa, em que não houve violência ao chutador no punt do Nova Serrana e o linebacker Gabriel Oliveira recuperou a bola oval para retorná-la à endzone. Chaw acertou o chute e colocou 35 a 13, no placar.

A derradeira pontuação veio com um lindo passe de Dacaza para Daniel Martins, que se livrou do tackle e correu livre para a endzone (chute bom de Chaw) – 42 a 13 Cruzeiro FA contra o Nova Serrana Forgeds.

> Galo confirma favoritismo e está na final da MGFL

O que vem por aí?

Pela primeira vez, Cruzeiro FA x Galo FA se encontram em um jogo, e logo uma final, após todo imbróglio ocorrido em 2018. A decisão da MGFL será no dia 15 de novembro. Já o Nova Serrana Forgeds disputará o terceiro lugar da competição contra o Golden Lions no dia 13 de novembro.

> Confira a nossa página especial da MGFL

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGalo confirma favoritismo e garante vaga na final da MGFL
Próximo artigoPlacar FABR – 06 e 07 de Novembro
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here