Desfile de campeão fez João Victor virar fã do Tritões

1
340

E finalmente chegou o dia. Depois de dois americanos escolhidos como os melhores da semana, chegou a vez de um brasileiro ser agraciado com o título de Jogador Salão Oval da Semana. O vencedor foi o linebacker João Victor Koppe. Apesar da derrota para o Galo em uma acirrada partida na estreia do Tritões, o jogador de defesa chamou atenção e contou com a famosa torcida laranja do Espírito Santo para angariar 258 cliques nos Stories do Instagram do Salão Oval.

Confira abaixo uma entrevista especial com João Victor, que contou como conheceu o time, virou fã e agora é um dos craques da defesa de uma das equipes mais tradicionais do FABR.

Salão Oval: Quando você teve o primeiro contato com o futebol americano e quando decidiu jogar?
João Victor Koppe: Em 2011, um amigo meu de longa data me chamou pra treinar no Vila Velha Aimorés (equipe sub-19 de football arena areia). Eu fui a uns treinos e acabei pegando gosto e ganhando destaque dentro da equipe. Fui chamado pra compor o elenco do Tritões e, em 2014, comecei na equipe principal. Nesse ano, o então head coach Daniel Levy me deu o título de “rookie of the year” e daí em diante não parei mais.

Salão Oval: Onde você estava quando o Tritões foi campeão brasileiro em 2010, na Vila Belmiro?
João Victor: Em 2010, eu tinha 14 anos e só ouvia falar do Tritões. Quando eles foram campeões, eu vi o desfile em carro de bombeiros na Avenida da Praia aqui na cidade e então me informei mais sobre a equipe. Virei um fã e expectador até 2014, quando comecei a jogar no time.

Salão Oval: O head coach Trapa passou que o clima e comprometimento do Tritões está excelente este ano. Como isso ajuda no desempenho individual?
João Victor: Ajuda muito! Como um time os resultados coletivos aumentam o nível e forçam o nivelamento individual por cima. Quando a OL treina bem, força a DL a treinar mais duro e assim acontece em todos os setores. Quando atletas, staff, diretoria e apoiadores estão comprometidos, todas as engrenagens funcionam bem e o time melhora! O Trapa tem se mostrado um ótimo head coach, a diretoria está empenhada e isso reflete no comprometimento dos atletas dentro e fora de campo sempre melhorando individualmente. Se não acompanha a melhora, não pega a posição.

Salão Oval: Quem são seus ídolos no esporte, fora e dentro do Brasil?
João Victor: Eu sou fã de quem trata o esporte com seriedade. Quem se sacrifica pelo esporte. Nesse contexto, sou particularmente fã do Junis e do Thiagão. Colegas de time que levam o esporte muito a sério e estão sempre fazendo a diferença dentro de campo.
Mas… o maior de todos pra mim, como defensor, é o Ray Lewis. Visão do jogo, amor ao esporte, talento, dedicação… Ele foi incrível. As pessoas podiam ser melhores mas ele era sempre o mais preparado! Paixão no coração e fogo nos olhos.

Sobre a escolha do Jogador Salão Oval em nosso Instagram

Na temporada 2019 da Liga BFA, a eleição do melhor da semana é feita em no Stories de nosso Instagram – @salaooval_fabr. Cada jogador eleito tem o seu stories, com um link para a matéria do jogo que o fez ser escolhido. O jogador que obtiver mais cliques no link (ou o famoso “arraste para cima”), vence a eleição.

Na semana 3, João Victor Koppe concorreu com Parris Lee (running back Galo FA – com 58 cliques) e Lucas Vinícius (quarterback do UFERSA Petroleiros, com 99 cliques).

Imagem: reprodução Instagram Stories Salão Oval

Leia mais sobre os melhores da Semana escolhidos pelos seguidores do Salão Oval

> Talon Roggasch: “Gosto de sapoti com leite e tapioca”

> Alex Niznak: “Estou feliz de estar aqui em João Pessoa”

COMPARTILHAR
Artigo anteriorANAFAB divulga nota oficial sobre touchdown anulado da Portuguesa
Próximo artigoVP do Galo FA: “Somos um time comum que trabalha muito”
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here