Tritões e Corinthians se reencontram com papéis trocados

2
194
Corinthians Steamrollers e Vila Velha Tritões em 2011, na final disputada no Estádio do Ibirapuera. Foto: Renato Couto

Tritões FA e Corinthians Steamrollers já fizeram uma final nacional, a do Torneio Touchdown, em 2011. Além desta decisão, as equipes se enfrentaram outras duas vezes (2011 e 2013). Nas três, as vitórias foram paulistas. No entanto, para a manhã deste domingo em Vila Velha, os franco-favoritos são os capixabas na Conferência Sudeste da BFA 2018.

Lembrando a história

Para falar um pouco da história deste confronto que já decidiu título, falamos com dois personagens remanescentes daquela partida. São eles o head coach corintiano Fabio Marin e o safety e coordenador defensivo Fernando “Trapa”.

“Vem esse jogo, lembramos dos três jogos que fizemos contra eles. Com certeza é um clássico. Mas os times estão em momentos diferentes, principalmente o Corinthians, que está com um elenco bem abaixo do que o já demonstrou. O Tritões também não é o mesmo de 2011. Em alguns aspectos, está até melhor e, em outros, talvez pior. Em termos de apoio fora do campo, patrocínio, estamos piores. Mas em termos de jogadores e qualidade técnica, estamos infinitamente melhores”, analisou Trapa.

“Lembro bem daquela final, participei daquele jogo. Agora, sete anos depois, o Tritões tem um time treinado, junto há mais tempo e com dois americanos (o quarterback Niko Fortino e o linebacker Lucas Rogers). Enquanto isso, vamos ter que deixar em São Paulo alguns atletas se recuperando de lesões. Então vamos aproveitar pra dar rodagem aos demais atletas e sairmos da partida com mais experiência. Vamos dar o nosso melhor em cada down e esperamos que nossos atletas possam evoluir com essa partida”, contou o paulistano Fabinho.

Lidando com o favoritismo

Apesar do histórico de três jogos e três vitórias corintianas, o Vila Velha Tritões sabe que é franco favorito para vencer, ainda mais jogando em casa. Trapa, além de histórico jogador em nível nacional da secundária, também é coordenador ofensivo dos mandantes. O mais icônico jogador capixaba nos contou que a equipe irá usar a partida para testar jogadas e, quem sabe, rodar o elenco.

“Vamos tentar colocar algumas jogadas novas, tanto de ataque quanto de defesa. É um jogo que talvez o erro não comprometa tanto, então podemos arriscar algumas coisas. Vamos tentar colocar um placar com o maior número de pontos possível e dar uma rotação aos jogadores novos, caso consigamos a pontuação que dê uma segurança para o time. Isso tudo não é menosprezar ou achar que já ganhou, mas temos que lidar com o favoritismo. E o time que não souber lidar com o favoritismo pode perder”, explicou Trapa.

> Confira agenda, resultados e classificação da Conferência Sudeste da BFA

Serviço: Tritões FA x Corinthians Steamrollers – BFA

Quando: Domingo, 16 de setembro, às 10h

Onde: Campo do Tupy – Vila Velha

Ingressos: no local

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAgenda FABR – 15 e 16 de Setembro
Próximo artigoEm clima de “tudo ou nada”, Breakers e Juventude jogam em SC
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here