Tudo ou nada: Corinthians dobrado, Botafogo focado

2
353
O Corinthians Steamrollers foi semifinalista da SPFL em 2018 Foto: IRA Comunicação

Botafogo Reptiles e Corinthians Steamrollers realizaram até aqui duas partidas na BFA, com duas derrotas cada. Uma nova derrota no Campeonato Brasileiro de Futebol Americano pode significar praticamente um adeus aos playoffs da disputada Conferência Sudeste. A partida entre ambas equipes erá realizada no domingo (26), às 10h, em Belford Roxo (RJ).

Corinthians dobrado

Tudo é uma questão de perspectiva. O Corinthians Steamrollers vai para esta rodada da BFA como real visitante pela primeira vez, já que na derrota apertada para o Storm e na não tão apertada assim para a Portuguesa, o time atuou em São Paulo. Viajar já é uma desvantagem em algum grau para qualquer equipe do futebol americano nacional, ainda mais se parte do time fizer uma partida no dia anterior.

O Corinthians Steamrollers, ou mais exatamente o seu time de desenvolvimento, irá participar da Copa Baixada Santista. O torneio terá, além da participação do time alvinegro, mais duas equipes que buscam desenvolvimento (Barueri Guardians e Santo André Werewolves) e o Santos Tsunami, que foi banido no ano passado da BFA e não pode disputar competições nacionais neste ano.

Para o presidente do Corinthians Steamrollers, a jornada dupla da equipe não atrapalha em nada, já que para a equipe, a prioridade é expandir as atividades em várias categorias: “Não atrapalha em nada. Mesmo porque são dois grupos de 53 jogadores distintos. E outros grupos ficarão treinando em São Paulo. Acredito que ajuda não só ao Corinthians mas o FA de SP em geral, tem mais gente praticando, mais gente consumindo o esporte. E todo o universo que gira entorno do futebol americano ganha com isso”, explicou.

Para Trigo, o objetivo é ter uma final de semana com vários “Corinthians” jogando: “É imperativo que todas as equipes de São Paulo e do Brasil criem seus atletas desde a mais tenra idade (6, 7 anos) até as categorias adultas, no masculino e feminino. Acredito que a minha missão só estará completa quando em um final de semana o Corinthians tiver campeonatos para jogar em todas as categorias. Os adultos tem de parar de ser egoístas e começar a desenvolver as próximas gerações”.

Se o presidente não vê problemas nos dois jogos, o head coach enxerga como um desafio colocar toda a estrutura do Corinthians Steamrollers para funcionar de uma só vez: “Parte da equipe, os mais novatos e inexperientes, tem a Copa Baixada Santista no sábado e domingo temos a BFA. Vai ser um final de semana intenso para nós, toda a estrutura do Steamrollers em ação”, disse Fabio Marin.

O líder técnico do Corinthians também comentou sobre a partida contra o Botafogo Reptiles e a situação da equipe na competição: “Uma derrota é ruim para playoffs, mas não podemos ir pro jogo pensando em nisso. Nossa meta é fazer um jogo duro com o grupo que for para o Rio. Antes do “macro”, temos que nos preparar para o “micro”. Preparar um equipe com muitos jovens contra a experiência que o Botafogo tem. Precisamos passar a esses jovens todas as informações e conhecimentos do adversário e usar os treinos para mostrar a intensidade que precisamos ter ao disputar uma partida como essa”.

Botafogo focado

Se o Corinthians estará se desdobrando em duas partidas, o Botafogo Reptiles está concentrado na BFA, principalmente após o início com duas derrotas. A equipe não participou do Carioca e o nacional é a sua única competição no ano.

“Foram dois jogos que deixamos a vitória escapar de nossas mãos. Mérito dos adversários, que souberam decidir o jogo e de aproveitarem por jogarem em casa. Agora, cada jogo é decisivo. Temos o jogo com o Corinthians pela frente. É só o que nos importa. Vencer e seguir na competição”, disse o incisivo head coach do time carioca, Duda Duarte.

> Confira tudo sobre a Conferência Sudeste da BFA

Serviço: Botafogo Reptilers x Corinthians Steamrollers – BFA

Quando: Domingo, 26 de agosto, às 10h

Onde: Estádio José de Alvarenga – Belford Roxo/RJ

Ingressos no local: R$ 10,00

COMPARTILHAR
Artigo anteriorZebus fora da Liga Nacional: “Em 2020, estaremos mais fortes”
Próximo artigoLucas Rossetti: “Gestão esportiva não é achismo”
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here