Em clássico de viradas, Tritões derrota Botafogo em casa

0
370
O Tritões conseguiu o seu primeiro triunfo na BFA 2018 e o oitavo em confrontos nacionais contra o Botafogo Reptiles Foto: Léo Silveira

Em uma partida cheia de emoção e altos recursos técnicos de ataques, defesas e special teams, o Tritões levou a melhor ao capitalizar em turnovers decisivos e executar difíceis ações nos special teams. A vitória de hoje em Vila Velha por 17 a 13 foi a oitava em nove confrontos em nível nacional contra os cariocas do Botafogo Reptiles.

O jogo

O Botafogo usou o jogo corrido para chegar ao campo de ataque em sua primeira tentativa. Na jarda 25, o time visitante escolheu o field goal em sua quarta descida. A tentativa foi brilhantemente bloqueada e retornada pelo craque e coordenador defensivo do Tritões, Fernando Trapa, que levou a bola até a linha de 10 jardas do campo de ataque. Na redzone, o quarterback americano Niko Fortino conectou com o wide-receiver Weberton Júnior. Com o extra-point confirmado por Vinícius Oliveira, os donos da casa abriram 7 a 0.

Na segunda campanha de ataque, o quarterback Ramon “Mamão” Martire priorizou os passes e o Botafogo chegou novamente próximo da endzone, com jogadas dos wide-receivers Loan, Marcelo Bruno e Patrick Dutton. E para chegar à meta, Mamão passou para Paulo Abrantes. Com o extra-point bloqueado, o Tritões continuava na frente, 7 a 6.

O segundo quarto começou com o punt do Tritões após um 3&out provocado pelo bom trabalho da defesa visitante. Após lindo passe para Patrick, Mamão tentou uma big play para touchdown e acabou interceptado pelo defensive back capixaba Victor Miranda. Saindo do campo de defesa, o Tritões teve alguma dificuldade até achar no experiente wide-receiver Cirilo uma saída para renovar suas chances e avançar.

Namorando com a redzone e já dentro dos dois minutos, o Tritões teve que partir para o field goal. Mas o holder não conseguiu manter a bola e o Tritões perdeu a chance de ampliar a vantagem mínima. Na ofensiva, Mamão continuou a usar os passes para levar o Botafogo próximo da endzone capixaba. E o mais alto dos altos wide-receivers visitantes concretizou a campanha com o passe do quarterback: Loan! Com o extra-point convertido, o Botafogo virou o jogo para 13 a 07.

Mesmo faltando poucos segundos para o final da primeira parte, o americano Niko Fortino fez grande jogada com o wide-receiver Mantovani para colocar o Tritões na jarda 14 da ofensiva. O que deu tempo antes do apito que encerrou o segundo quarto foi de partir para o field goal, convertido por Pedro Silva – Botafogo ainda na frente, por 13 a 10.

O terceiro quarto retornou com as defesas dando trabalho para os quarterbacks. Quando Mamão tentou Loan de forma mortal mais uma vez, o defensive back Junis entrou em ação pelo Tritões.

Após o começo de uma leve garoa, o punt de Pedro Silva foi pesado: com as costas na parede, o Botafogo sofreu fumble e o Tritões recuperou muito próximo da endzone adversária. O running back Richard Monequi correu 7 jardas para confirmar o esperado touchdown, com Pedro Silva fazendo o extra-point. Nova virada no jogo, desta vez do Tritões – 17 a 13.

Com o relógio do último quarto pressionando os cariocas, Mamão tentou duas quartas descidas e, na segunda vez, com sucesso em passe para Loan. Na redzone, o time falhou com um bad snap e depois um holding, que levou o Botafogo para a linha de 35 jardas. O timeout segurou o ímpeto defensivo do Tritões e também a respiração da torcida. Na última jogada, um dos melhores safeties da história do FABR acabou com as esperanças cariocas – Trapa interceptou para deixar o placar como estava – vitória do Tritões, 17 a 13.

Próximos jogos

O Tritões volta a campo agora somente em setembro, recebendo o Corinthians Steamrollers, já que a vitória contra o JF Imperadores está garantida devido ao WO da equipe mineira. O Botafogo Reptiles, com duas derrotas, receberá ainda este mês o Corinthians Steamrollers no Rio de Janeiro.

> Confira o Guia da Conferência Sudeste – BFA 

> Saiba resultados, agenda de jogos e classificação da BFA

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAgenda FABR – 11 e 12 de Agosto
Próximo artigoLocomotiva faz história e vence a primeira contra Imperadores
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here