Brasil luta, mas perde para Panamá e Canadá no Mundial

0
266
Duas vitórias e duas derrotas: as meninas ainda estão no páreo e lutam no sábado por mais uma vitória, encarando a República Tcheca Foto: Grasiela Gonzaga / Flag Football Brasil

Se o primeiro dia foi tudo azul para as meninas da Seleção Brasileira de Flag 5×5 no Mundial do Panamá, a sexta-feira mostrou raios e trovoadas no Mundial (literalmente, já que o jogo contra o Canadá foi interrompido por isso). Diante das donas da casa e campeãs mundiais (as panamenhas) e das quartas colocadas no último mundial (as canadenses), o Brasil foi derrotado por duas vezes.

No entanto, as meninas mostraram evolução dentro das partidas e também em retrospecto diante do último mundial. Contra o Panamá da craque Angela Evans (que também é da Seleção de Vôlei do país), na derrota por 42 a 12, o Brasil conseguiu reagir no segundo tempo e mostrar melhor desempenho em relação à primeira etapa.

Já contra o Canadá, as meninas mostraram evolução ao dar muito mais trabalho que na edição anterior do Mundial. Em 2016, na Flórida, o Brasil caiu nas quartas-de-final por 33 a 06; hoje, a derrota foi de 28 a 12.

Brasil x Panamá

Após interceptação no meio-campo, o Panamá ficou perto da endzone e não desperdiçou sua chance (no entanto, sem converter a pontuação extra). O Brasil não conseguiu responder logo em seguida e o Panamá veio com tudo em uma big play para ampliar para 12 a 0 (novamente sem ponto-extra).

O Brasil conseguiu segurar as novas investidas do Panamá e avançou para o campo de ataque. Apesar do timeout para armar a jogada, as panamenhas souberam fechar os espaços das recebedoras brasileiras e voltaram ao ataque. Em sua última chance, o Panamá ampliou com um passe no meio – 18 a 0.

As brasileiras foram interceptadas na sequencia e logo as panamenhas fizeram mais um touchdown, sem conversão – 24 a 0. Em outra big play, as donas das casa e campeãs mundiais fizeram 30 a 0 antes do final do primeiro tempo.

O segundo tempo recomeçou com mais um touchdown do ataque panamenho, que ficou em boa posição de campo após interceptar as brasileiras. Novamente sem conversão, o placar foi para 36 a 0.

O Brasil respondeu com uma boa e consistente campanha, que chegou na cara da endzone e pontual no passe de Rachel para Lara – sem conversão, 36 a 6 para o Panamá.

Após o Panamá ampliar para 42 a 06, o Brasil fez a sua big play para diminuir, no lindo passe de Rachel para Taíssa – 42 a 12.

Brasil x Canadá

O Canadá saiu na frente com uma sólida campanha que se aproximou da endzone com um passe longo que deixou o time na cara da endzone. Com uma post, as canadenses confirmaram o 7 a 0.

No ataque, o Brasil foi interceptado e a própria quarterback Rachel evitou o touchdown canadense. A defesa foi excelente ao segurar as quatro descidas e evitar a ampliação do placar.

Após trocas de campanhas, o Canadá chegou novamente à endzone. E o que o Panamá não conseguiu furar a defesa brasileira nos pontos-extra, o Canadá fez com bonitos deslocamentos que deixavam suas recebedoras livres – 14 a 0.

Na sequência, o Brasil chegou perto de marcar, mas na terceira descida, o lançamento foi interceptado na endzone. O Canadá voltou com tudo no ataque e nova big play, com ponto-extra, garantiu a ampliação do placar – 21 a 0.

O jogo foi interrompido por conta de um raio um pouco antes do fim de primeiro tempo. Na volta e com o começo do segundo tempo, o Brasil diminuiu em uma boa campanha que resultou no touchdown e Lara – sem o ponto-extra, 21 a 6 Canadá.

O Canadá respondeu com uma big play e uma recepção acrobática, com a pontuação ampliada no ponto-extra – 28 a 6 Canadá. O jogo estava lá e cá na segunda metade. Lara fez uma linda jogada ao receber no meio-campo, escapar de duas marcadoras e correr livre para a endzone – 28 a 12 para o Canadá.

Nos dois minutos finais, as canadenses optaram por serem prudentes e não avançaram, ajoelhando para garantir o placar final e o triunfo – 28 a 12.

O que vem por aí?

O Brasil pega a República Tcheca no sábado para buscar a terceira colocação de seu grupo, o A. Com o terceiro lugar, o time pega o segundo colocado do Grupo B nas quartas-de-final do Mundial.

No Grupo A, além do Brasil, Panamá e Canadá, também estão Japão e Guatemala (as duas seleções derrotadas pelo Brasil na quinta). No Grupo B estão México, EUA, Áustria, Israel e Dinamarca.

Saiba mais sobre o Flag 5×5 e o Mundial

Para saber mais sobre o Mundial e o Flag 5×5 Feminino, siga a página Flag Football Brasil, que está in loco e trazendo todas as informações, com lives e posts.

> Acesse também a página oficial do Mundial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBrasil derrota Guatemala e Japão na estreia do Mundial de Flag 5×5
Próximo artigoFocado e embalado, Storm recebe um Vasco “frio”
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here