Soldiers traz americanos em busca de título da Conferência

2
581
O Santa Maria Soldiers venceu o Campeonato Gaúcho de 2018, sua quinta conquista estadual Foto: Assessoria Soldiers

Logo após a conquista de mais um título gaúcho, que colocou o time como maior campeão estadual até aqui, o Santa Maria Soldiers, maior campeão do Rio Grande do Sul, confirmou quatro reforços, sendo dois americanos, para a disputa da Brasil Futebol Americano (BFA), a elite nacional do esporte no País.

“Nosso objetivo é sempre evoluir, avançar em relação ao ano anterior. Em nossa primeira participação na BFA, batemos na trave (derrota na final de Conferência para o Coritiba Crocodiles). Para a segunda, o objetivo é o título da Conferência Sul. Entramos em todas as competições para brigar pelo título. Os americanos vieram com esse propósito, evoluir um time que já vem crescendo desde 2016, encorpando e pegando experiência em decisões e jogos difíceis. Vai ser um ano de muita competição, pois todos os adversários se reforçaram bem, numa Conferência que tem um alto nível técnico”, explicou o presidente William Freitas.

> Confira a tabela da Conferência Sul da BFA

Dois deles são brasileiros e atletas de linha ofensiva, unidade que perdeu jogadores por lesão em 2017, especialmente na reta final do campeonato nacional. Um dos jogadores já é conhecido pela torcida: Vinícius Bijagran, 23 anos, que foi Campeão Gaúcho em 2017 e vice da Conferência Sul da BFA com o Soldiers. Ele retorna após um semestre no Sorriso Hornets, equipe campeã mato-grossense e que vive momento de ascensão no cenário nacional.

O segundo reforço da linha ofensiva é Félix Azambuja, ex-Porto Alegre Gorillas. Ele, inclusive, atuou contra o Soldiers na final do Campeonato Gaúcho 2018. Félix foi um dos destaque da campanha dos porto-alegrenses, sendo considerado uma das revelações do campeonato pelo alto nível técnico e pela pouca idade, 19 anos.

Para reforçar outros setores da equipe, foram confirmados a dupla de sobrenome Jones: Jeron e Tommy, ambos de 30 anos de idade.

Nascido em Richmond, no estado da Virgínia, o americano Jeron Jones traz consigo uma gigantesca experiência no futebol americano. Praticante da modalidade desde a infância, como praticamente todos os estado-unidenses, Jeron disputou a Divisão II e fez jogos contra equipes de Divisão I da NCAA, a liga universitária norte-americana, pela Virginia Union University. Em 2015, foi contratado pelo João Pessoa Espectros, tradicional equipe do Nordeste. Depois, em 2017, Jeron deixou outra marca em solo brasileiro, atuando na Conferência Centro-Oeste da BFA, no tradicional Cuiabá Arsenal. Ele, inclusive, foi eleito para a seleção da conferência.

Durante o primeiro semestre de 2018, Jeron foi jogador do Cairo Wolves, sendo vice-campeão nacional e eleito Melhor Jogador dos Playoffs da competição, além de nominado ao prêmio de Melhor Jogador Defensivo da temporada. Em sua carreira internacional, Jeron atuou em times da Sérvia, México, Turquia, Bielorrússia, Ucrânia e Rússia. Sua principal posição é middle linebacker, o “Mike”, entretanto, pelo porte físico, também pode atuar em posições da linha defensiva. No ataque, Jeron pode ser também um full back, utilizado em corridas de curta distância.

Tommy Jones, por sua vez, nasceu em New York City. A bagagem de Tommy também é pesada: atuou na Langston University, onde sagrou-se campeão estadual por três vezes, sendo escolhido para o primeiro time do campeonato – em Langstron, também atuou contra times das Divisões I e II da NCAA. Em sua última temporada, Tommy foi jogador do Hamburgo Heat, no forte campeonato alemão, reconhecido como um dos principais campeonatos nacionais da Europa. No Brasil, atuou no Goiânia Rednecks. Tommy é um jogador polivalente e deve ser utilizado em diferentes posições pelo coach Gustavo Petter, de acordo com as necessidades de cada esquema proposto – pelas suas características físicas, pode atuar como outside linebacker, cornerback, wide receiver e tight-end.

Com assessoria Soldiers

> Saiba mais sobre o Santa Maria Soldiers em nossa página especial 

COMPARTILHAR
Artigo anterior“O Nordeste está muito nivelado para quem não é o Espectros”
Próximo artigoArena das Dunas recebe clássico natalense pela BFA
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here