Galo derruba forte defesa capixaba e vence Tritões

5
560
Após início difícil, Galo FA confirma favoritismo em estreia Foto: João Guilherme

Foi na insistência. Muito concentrada no primeiro tempo, a defesa do Vila Velha Tritões foi o pulmão da esperança do tradicional time capixaba em derrotar o grande favorito ao título da Brasil Futebol Americano na temporada 2018. Mas veio o segundo tempo e o furação americano Parris Lee derrubou a quase intransponível defesa do Tritões, principalmente na redzone, e desequilibrou o jogo. De virada, o Galo Futebol Americano venceu no fim até com alguma folga: 34 a 14, na estreia da BFA.

Como foi o jogo

A defesa do Tritões esteve ligada na primeira campanha do Galo FA, que foi obrigado a arriscou uma quarta descida sem sucesso na linha de 35 jardas do ataque. Se o Galo FA não foi efetivo, o Tritões conseguiu a primeira descida e avançou para o campo de ataque. Alternando boas corridas e passes do quarterback Niko Fortino, o Tritões chegou à goal line. Em vez de correr, Niko passou rápido para o wide-receiver Lucas Chagas abrir o placar – com extra-point convertido, 7 a 0 para o Tritões.

No retorno de chute, o americano Paul Morrant deixou o Galo FA na jarda 21 do campo de ataque. Em read option com Parris Lee, Álvaro levou o time até a jarda 14. Já nas tentativas com Parris, o Galo não avançou com o americano. No passe bem marcado, o Tritões forçou nova quarta descida dos visitantes. Charslton Charles foi para o field goal e diminuiu: 7 a 3 Tritões.

No segundo quarto, o avanço corrido com o americano Parris Lee colocou o Galo na redzone. No entanto, nas jardas finais, a defesa do Tritões esteve muito liga para impedir o touchdown. Em nova quarta descida, o Galo FA pediu tempo para armar jogada, frustrada na corrida infrutífera de Álvaro.

Na linha de nove jardas da defesa, o quarterback Niko Fortino tentou avançar com o Tritões em passes longos. Danilo e Cirilo, wide-receiver destacados do time capixaba, não conseguiram aproveitar as chances.

Na retomada, Álvaro e Médici fizeram mágica em conexão fantástica de 60 jardas. Novamente na redzone, novamente parado pela concentrada defesa capixaba, que impedia avanços pelo chão e pelo ar. Em terceira descida, o Galo não fez touchdown em drop de Marcos Junio. Para não desperdiçar nova chance de pontuar, os mineiros foram novamente para o field goal com Charles – 7 a 6 para o Tritões.

O Tritões veio para a resposta, mas um fumble recuperado pelo Galo deu nova chances aos visitantes. Na redzone, a brilhante defesa do Tritões forçou nova quarta descida do Galo FA. Álvaro correu as duas jardas necessárias para renovar as tentativas mineiras. Na sequência, o running back Parris Lee marcou o touchdown – Charles agora fez o extra-point e colocou 13 a 07 no placar.

No terceiro quarto, Parris Lee finalmente conseguiu uma big play logo no início, desamarrando o ferrolho da defesa capixaba. Charles garantiu o 20 a 7 para o Galo.

A concentração do ataque do Tritões também não parecia a mesma e o americano Niko Fortino “passou” uma interceptação para o compatriota Paul Morant, que joga no Galo. De volta ao ataque, Parris correu 18 jardas para marcar o seu terceiro no jogo: infalível, Charles fez 27 a 07.

O Tritões caiu de produção e foi parado em uma quarta descida ainda no seu campo de defesa. O Galo deu descanso para o americano Parris e voltou ao jogo corrido com o filho da casa, Rafael Fadini, ganhando jardas. Ele, e o seu irmão Álvaro (quarterback), são capixabas e ex-Tritões.

Após algumas campanhas sem sucesso, Rafael Fadini conseguiu o seu touchdown já no último quarto. Charles fez mais um extra-point, elevando a vantagem mineira para 34 a 07. O ataque do Tritões continuou sendo muito pressionado e o americano Niko Fortino foi obrigado a se livrar de algumas bolas para não sofrer sacks.

Nos últimos minutos, em meio a diversas faltas, o Tritões conseguiu marcar em passe de 15 jardas de Niko para o histórico wide-receiver Cirilo, que diminuiu o placar, mas já era tarde: fim de jogo em Vila Velha, Galo FA 34, Tritões 14.

O que vem por aí

Como o próximo jogo do Galo FA seria contra o JF Imperadores, a equipe já tem o WO assegurado e duas vitórias na BFA. Já o Tritões tentará se recuperar contra o Reptiles, que também perdeu na estreia, para o América Locomotiva

> Saiba mais sobre a agenda de jogos da Conferência Sudeste

> Guia da BFA – Conferência Sudeste 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAmericano usa Pokemon para dar vitória ao Locomotiva
Próximo artigoCom quarterback novato, Mariners vence fora de casa
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

5 COMENTÁRIOS

  1. Foi um bom jogo apesar do grande número de faltas, houve um lançamento incrivel do Álvaro para o Medice, Parris Lee desequilibrou. Tenho divulgado muito esse esporte fantástico aqui em Minas para os amigos, parabéns Victor, parabéns Salão Oval e todos os profissionais engajados no crescimento desse esporte. Vai Galo!!! Go Steelers!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here