T-Rex: “Prometemos que eles vão sair melhores do que chegaram”

6
168

Bicampeão Brasileiro em 2015 e 2016, o T-Rex foi surpreendido pelo Coritiba Crocodiles e eliminado na primeira rodada dos playoffs da Brasil Futebol Americano (BFA) no ano passado. Um duro golpe para o time conhecido por seu perfeccionismo e pelas poucas derrotas nos últimos anos. Tanto que o histórico do T-Rex desde o vice-campeonato nacional em 2014 é de um impressionante 40-02 (quarenta vitórias e duas derrotas – confira na página especial da equipe aqui em nosso site).

A reação da equipe para voltar ao topo do futebol americano nacional foi trazer ainda mais cedo na temporada reforços para a equipe. E, neste ano, além de quantidade, a equipe trouxe qualidade para seu roster. São 12 jogadores anunciados em janeiro (mais chegaram em fevereiro e outros podem chegar), sendo cinco com nível (ou passagem) de Seleção Brasileira (Romário Reis, Everton “Pingo”, Jesus Emanuel, Arthur De Lucca e Well Garcia) e outros bastante promissores.

Além deles, Breno Takahashi também anunciou na entrevista ao Salão Oval a chegada de Karl Henrry, running back de 17 anos que foi o principal destaque do Cuiabá Arsenal em 2017.

Confira a lista dos 17 reforços do T-Rex

Quarterback: Romário Reis (ex-Ceará Caçadores)

Running/Full backs: Everton “Pingo” (ex-Espectros), Well Garcia (ex-Sada Cruzeiro), Cristiano Mamede (ex-Palmeiras e Corinthians) e Karl Henrry (ex-Cuiabá Arsenal)

Wide-Receivers: Ian Bittencourt (ex-Miners), Matheus Barozzi (ex-Rondonópolis Hawks) e Arthur Barcelos (ex-Juiz de Fora Imperadores)

Tight End: Lucas “Rato” Farias (ex-Corupá Buffalos)

Defensive Lineman: João Víctor Silva Verciano (ex-Sada Cruzeiro) e Rahy Queiroz (ex-Indaial Bugios)

Linebackers: Jesus Emanuel (ex-Espectros), Silas Gomes (ex-Palmeiras e Corinthians), William Auler (Corupá Buffalos)

Defensive Backs: Arthur De Lucca (ex-Lusa Lions), Cristian Duarte (ex-Uberlândia Lobos) e Marcos Klin (ex-Flamengo Imperadores)

> Saiba mais sobre os reforços no Facebook do T-Rex

O segredo para atrair os jogadores

“Antes de queremos os jogadores, eles tem que querer estar aqui”, explica Breno Takahashi, atual head coach do T-Rex. A equipe tem a política de não pagar os jogadores, mas ajudar no crescimento pessoal, profissional e atlético de quem chega ao elenco. Uma novidade para o ano é a parceria do time com a Uniasselvi, que terá um programa de bolsas para jogadores.

Estreia na temporada

Antes de buscar o topo do campeonato nacional novamente, o T-Rex terá a chance de ser tetracampeão catarinense. O seus adversários já são conhecidos: São José IstepôsItajaí DockersGaspar Black HawksJaraguá BreakersCorupá Buffalos e Tubarão Predadores.

> Saiba mais sobre o XIII Campeonato Catarinense

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPor “treinos intensos”, estrelas do Nordeste chegam ao Rex
Próximo artigoHornets anuncia Maranhão para defender título estadual
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

6 COMENTÁRIOS

  1. Seu comentário aguarda moderação
    Só uma correção: o Defensive End, ex-Sada Cruzeiro é o João Victor Silva Veciano e não Verciliano. 😜

  2. Segundo o Breno, o Rex não paga jogadores como forma de atrai-los para a equipe. Como é o suporte destes jogadores na cidade? De onde vem a renda deles para que se sustentem financeiramente morando na cidade?

    É interessante este ponto de parceria com a faculdade para proporcionar desenvolvimento e crescimento dos atletas fora de campo também, mas como é equacionada a questão financeira para sustentação financeira de caras do nordeste ou mesmo de São Paulo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here