Soldiers recebe Crocodiles por título da Conferência Sul

0
81
Douglas Elesbão é o artilheiro do Soldiers, com cinco touchdowns na BFA. Foto: Diogo Viedo / Esporte Sul

Restando somente seis partidas para sabermos quem será o campeão brasileiro de futebol americano na temporada 2017, a partida deste final de semana entre Santa Maria Soldiers e Coritiba Crocodiles coloca frente a frente duas equipes com duas histórias totalmente diferentes neste ano.

O confronto que definirá o campeão da Conferência Sul da Brasil Futebol Americano terá o Estádio Presidente Vargas, em Santa Maria, como palco do duelo que coloca novamente frente a frente o time sensação da temporada regular e um dos maiores campeões da história da modalidade.

Praticamente com um histórico perfeito em 2017, somente perdendo para o Timbó Rex, o Santa Maria Soldiers soma 13 vitórias e uma derrota. Vale ainda lembrar que o confronto contra os timboenses foi decidido nos detalhes e acabou com o placar de 13 a 14, com os soldados desperdiçando uma tentativa de conversão para dois pontos.

Do lado do Crocodiles, a temporada teve seus altos e baixos, mas a equipe paranaense mais uma vez mostrou porque se mantem entre um dos melhores e mais vencedores times da modalidade. Depois de ficar com a quarta posição geral da conferência, os crocodilos venceram fora de casa o ainda invicto Rex, para manter a soberania de sempre estar presente em uma final de conferência regional em competições nacionais.

Para Adan Rodriguez, um dos líderes da equipe dentro e fora dos gramados, o peso do manto verde do Crocodiles realmente tem um peso diferenciado em partidas como a final deste sábado, mas o atleta afirma que não há como relaxar com um jogo tão importante pela frente.

“Com toda certeza temos uma camisa e nome a zelar, porém atualmente não somos campeões e temos que conquistar e buscar o nosso espaço novamente. Estudamos e treinamos muito para isso. Quanto chegar com a cabeça mais “fria”, acho difícil pois se tratando se uma final. Tudo pode acontecer”, afirmou Adan Rodriguez, wide receiver do Coritiba Crocodiles.

 

Sem participar da elite do futebol americano desde 2013, o Santa Maria Soldiers voltou com um retrospecto surpreendente. Para Julio Desordi, a possibilidade de ter uma temporada 2017 tão bem-sucedida por conta de uma série de objetivos estabelecidos no começo do ano, que foram gradativamente conquistados pelos gaúchos.

“Foi um grande ano, onde pudemos cumprir objetivos estabelecidos passo a passo: renovar o título gaúcho, elevar o nível do grupo de jogadores. Num primeiro momento pensávamos na manutenção na BFA, não voltar à Liga. A preparação se deu jogo a jogo e fomos percebendo que podíamos mais, derrubando times de grande expressão no cenário nacional. Nunca nos subestimamos, mas o respeito aos adversários nos fez pegar mais pesado em treinos e estudos. O resultado disso tudo é uma final de Conferência em nosso ano de estreia na elite. Podemos afirmar que esse foi um excelente ano até aqui”, afirmou Julio Desordi, representante do Santa Maria Soldiers.

Confrontos

Há três confrontos entre as equipes na história, com duas vitórias para os paranaenses e uma, nesta temporada regular, para os santa-marienses:

Santa Maria Soldiers 06 x 35 Coritiba Crocodiles (Campeonato Brasileiro 2012);

Coritiba Crocodiles 63 x 00 Santa Maria Soldiers (Campeonato Brasileiro 2013) e;

Santa Maria Soldiers 31 x 21 Coritiba Crocodiles (Brasil Futebol Americano 2017)

Serviço:

Data: 28/10

Abertura dos portões: 14:00

Início da partida: 15:00

Local: Estádio Presidente Vargas

Cadeiras – R$15,00 antecipado / R$20,00 na hora

Pavilhão – R$10,00 antecipado / R$15,00 na hora

COMPARTILHAR
Artigo anteriorESPN transmitirá Brasil x Argentina para toda América Latina
Próximo artigo“Velhos conhecidos”, Cruzeiro recebe Tritões por semifinal
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here