Espectros deslancha no 2º tempo e conquista octa

1
175
O americano Carlos Cox continua a ser o grande destaque do forte time do Espectros, que teve nove jogadores convocados para a Seleção Brasileira. Foto: Anderson Silva Fotografia

Em sua oitava decisão regional, a segunda seguida contra o Ceará Caçadores, o dono do Nordeste novamente foi o mesmo: o João Pessoa Espectros continua sem saber o que é derrota nos mata-mata e conseguiu o octacampeonato ao derrotar o Ceará Caçadores por 40 a 00.

O primeiro tempo foi extremamente dominado pelas defesas, que deixaram o jogo zerado; no segundo Heron Azevedo desequilibrou as forças com dois touchdowns e o Jogador Salão Oval Defensivo de 2016, Carlos Cox, ampliou com duas lindas interceptações que foram levadas para a endzone. Pingo e Massu ainda completaram o placar antes do final.

O jogo

O jogo começou com um equilíbrio das equipes, que procuravam mais corridas do que passes. As defesas prevaleciam sobre as linhas ofensivas, sem dar muito tempo aos quarterbacks de executarem as ações de passe.

No começo do segundo quarto, o Caçadores arriscou uma quarta descida e chegou à jarda 33 com uma corrida de Maranhão. Na continuação da campanha, o Caçadores arriscou uma nova quarta descida e toda a pressão da blitz forçou Romário a se livrar da bola, que não encontrou nenhum recebedor cearense.

A resposta do time da casa veio com boas corridas do full back Everton Antero, o famoso Pingo. Quando o quarterback paraibano foi buscar o jogo aéreo, foi interceptado pelo polivalente americano Talon Roggasch. O turnover do Caçadores não rendeu frutos aos visitantes, que devolveram a posse após um turnover on downs em um tackle for loss (o terceiro do jogo) de Flavinho Gouvea em cima do punter. O show de erros continuou na corrida paraibana de Jonatha, que após ganhar a primeira descida, sofreu um fumble, recuperado pelo Ceará Caçadores.

Os visitantes continuaram a abusar da quarta descida, que levava o Caçadores ao campo de ataque, mas não renovava as chances para chegar à redzone graças as blitz da defesa do Espectros. O primeiro tempo terminou com uma tentativa de field goal de 57 jardas de Diego Aranha, não convertida.

No terceiro quarto, o desenho das defesas prevalecendo sobre os ataques continuou até que finalmente Heron conseguiu receber um passe, se livrar do corner e do safety do Caçadores e entrar na endzone. Com o chute certeiro de Diego Aranha, o Espectros abriu 7 a 0 na final da Conferência Nordeste.

Ainda no terceiro quarto, Heron fez mais um, recebendo já dentro da redzone e contando com bloqueios valiosos da linha ofensiva do Espectros. O ponto-extra não aconteceu devido a um bad snap: 13 a 00 para os paraibanos.

O último quarto começou e era a chance do Caçadores começar a diminuir o prejuízo. Mas o passe de Romário foi interceptado pelo defensive back Carlos Cox, que com muita categoria evitou os tackles e garantiu sua pick six: 20 a 00 com o ponto-extra de Diego Aranha.

A previsibilidade da tentativa dos passes do Caçadores no desespero por uma improvável virada só fizeram com que a leitura das jogadas fosse favorável ao craque Carlos Cox, que fez mais um pick six, de 46 jardas: 26 a 00, novamente com Aranha eficiente.

A partida ainda teve mais o touchdown de Everton Antero, o Pingo, já na goal line, depois de linha jogada de Felipe Golzio, que antecedeu um onside kick bem realizado: 32 a 00, sem a execução do ponto-extra. Massu ainda decretou o placar final em bonito passe de Rodrigo Dantas: 40 a 00, com Aranha acertando desta feita.

O que vem por aí?

Para o Caçadores, o segundo vice-campeonato na região é o fim da linha neste ano. Já o Espectros irá receber o Cuiabá Arsenal no Estádio Almeidão no dia 19/11, na semifinal nacional da BFA. O Almeidão foi o palco do título nacional do Espectros em 2015.

A outra semifinal será entre o Sada Cruzeiro e o mandante Coritiba Crocodiles na capital paranaense, ainda sem data definida.

> Confira tudo sobre a BFA em nossa página especial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCruzeiro vence “clássico” contra Tritões e conquista Sudeste
Próximo artigoPlacar FABR: 28 e 29 de Outubro
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here