Em clássico emocionante, Arsenal é campeão da Centro-Oeste

1
151
A chuva antes da partida atrasou o início de Arsenal e Tubarões em meia hora na Arena Pantanal. Foto: Facebook Cuiabá Arsenal

Em um dos clássicos mais antigos do Brasil, a emoção novamente não faltou. Em uma partida de duas viradas, o Cuiabá Arsenal ganhou a guerra de trincheiras contra o Tubarões do Cerrado, com destaque para o novato sensação da temporada: Karl Henry. O adolescente brasileiro com nome americano fez dois touchdowns no 19 a 10 e foi essencial para o título da Conferência Centro-Oeste para a equipe mais tradicional da região.

O jogo

Depois de um primeiro quarto foi marcado por forte marcações das defesas, o segundo começou com um grande avanço do time da casa, que chegou a jarda cinco graças ao passe preciso de seu quarterback americano Tom Kudyba. Sem conseguir chegar à endzone devido a forte defesa candanga, o Arsenal se contentou com um field goal de Raulin Leal – 3 a 0.

A resposta do Tubarões foi uma campanha de jogo corrido baseada em sua principal arma no quesito: o running back Fellipe Florêncio. Os visitantes conseguiram atrair a defesa adversária para perto do scrimmage e chegaram à redzone em um passe longo do quarterback Thiago Lopes para o wide-receiver Sedrick Lima. Na sequência, no entanto, um bad snap foi recuperado pela defesa cuiabana, já nos dois minutos finais do quarto.

A defesa do Tubarões não gostou da possibilidade de tomar mais pontos ainda na primeira metade do jogo e, em dois sacks, quase conseguiu um safety sobre o americano Kudyba. Após o punt cuiabano, o presidente e kicker dos visitantes, Victor Fialho, acertou um field goal de 55 jardas para deixar tudo igual antes do intervalo: 3 a 3.

O segundo tempo começou com um retorno excelente de Florêncio, deixando o ataque azul no meio do campo. O grande destaque ofensivo brasiliense foi o nome da sequência da campanha, deixando o Tubarões a uma jarda de ampliar. E foi justamente ele, Florêncio, que virou o jogo para os visitantes: 10 a 3, com extra-point confirmado por Victor Fialho.

O terceiro quarto continuou marcado pela atuação das defesas. Mas a batalha das trincheiras foi sendo ganha pelo eficiente jogo corrido do Tubarões, que ganhava poucas jardas, mas avançava. Na redzone, os visitantes não conseguiram chegar à endzone e um freeze do Arsenal influenciou no erro no field goal de Victor Fialho.

A falha do Tubarões animou o ataque do Arsenal, que chegou à redzone com boas corridas do americano Kudyba e do novato revelação Karl Henry. O fim do quarto deixou no ar o suspense do que os 12 minutos finais trariam para o desfecho do clássico do Centro-Oeste.

O que ficou parecendo é que a mudança de lado cortou o momentum ofensivo cuiabano, que não conseguiu o touchdown e partiu para o field goal com Raulin – 10 a 06 Tubarões.

Depois de muitas faltas e duas alternâncias de posse, o running back brasileiro Karl Henry finalmente encontrou sua big play e correu 48 jardas para virar o jogo – 12 a 10, com o extra-point de Raulin bloqueado.

O Tubarões do Cerrado apostou em sua zona de segurança para avançar até o meio-campo: as corridas com Florêncio. Quando foi apostar no passe, Thiago foi interceptado pelo linebacker cuiabano Kléber, que retornou a bola até a jarda 48 do campo de defesa.

A defesa do Tubarões forçou um 3&out, mas o ataque candango não correspondeu. Depois do aviso dos dois minutos finais, Hanay interceptou um passe e deixou o Arsenal já dentro da redzone. O time da casa protegeu a bola e gastou o tempo com jogadas corridas curtas. E em um delas, Henry fez mais um e decretou o placar final da partida: 19 a 10, após o extra-point de Raulin.

O que vem por aí?

É o fim do ano para o Tubarões. Já o Cuiabá Arsenal aguarda a final a Conferência Nordeste na semana que vem para saber quem irá visitar em novembro, na semifinal da BFA: Caçadores ou Espectros.

> Confira a página especial da BFA

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAgenda FABR: 21 e 22 de Outubro
Próximo artigoWeilers vence Fluminense e avança na Liga Nacional
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here