Cruzeiro derrota Botafogo e “reencontra” Tritões

2
135
O quarterback Álvaro Fadini foi mais uma vez o destaque da vitória do Sada Cruzeiro. Foto: Chiarini Jr

O Botafogo Reptiles tentou, endureceu a partida, aproveitou alguns erros do Sada Cruzeiro… mas ainda assim, a vitória ficou com os favoritos ao título da Conferência Sudeste na partida disputada no Sesc Venda Nova em Belo Horizonte: 33 a 06 Sada Cruzeiro.

O jogo

Os cariocas começaram no ataque, mas a forte defesa do celeste minou as chances de avanço. Em seu primeiro lance ofensivo, o quarterback Alvaro Fadini achou Victor Hugo “Mega” no fundo de campo conseguindo colocar o time já na redzone; Clinton Greenaway finalizou a campanha com uma corrida pelo meio – 7 a 0 Cruzeiro.

Os cariocas não se intimidaram e começaram uma campanha mais agressiva. O quarterback Ramon “Mamão” trabalhou bem suas big plays, conseguindo converter as primeiras descidas e chegando na redzone. Mas o safety Rodolfo “Rox” Santos conseguiu a interceptação, frustando a melhor campanha do Botafogo Reptiles até ali.

No segundo quarto, o pass rush do Sada Cruzeiro funcionou bem, furando o bloqueio da linha linha ofensiva e pressionando o quarterback Mamão. Os cariocas devolveram a bola com um punt e Clinton conseguiu retornar até a endzone, mas um holding anulou a bela corrida do jogador. Na jogada seguinte, Álvaro Fadini resolveu com as próprias pernas, em outra pontuação anulada por um outro holding.

Com muito custo, o ataque do Cruzeiro conseguiu driblar a defesa do Reptiles e quando a equipe tentou finalizar sua campanha, Loan interceptou na endzone o time mineiro. A campanha ofensiva dos cariocas acabou em punt e mais uma vez Clinton retornou 65 jardas até a endzone concretizando seu touchdown, dessa vez sem faltas. A equipe não converteu o extra-point: 13 a 00 para os mineiros.

Dentro dos dois minutos, o Botafogo recuperou um onside kick, mas não obtiveram sucesso em sua campanha.

No terceiro quarto, o Cruzeiro não brincou e voltou com um jogo terrestre espetacular, avançando pelo campo inimigo sem muita dificuldade. O Botafogo defendeu sua endzone e conseguiu forçar um fumble, recuperando a posse de bola. A campanha, no entanto, não foi bem aproveitada e a devolução foi inevitável. Após punt dos dois lados, Rafael Cruz interceptou o QB Mamão e fez um ótimo retorno para a equipe celeste.

Álvaro Fadini começou o último quarto mostrando a potência de seu braço, conseguindo ótimas conexões com seus recebedores. Em um toss para Rafael, os irmãos Fadini finalizaram a campanha com um belo touchdown, sem conversão de XP: 19 a 00.

O ataque do Botafogo foi minado e o Cruzeiro aproveitou para crescer ainda mais no jogo. Com uma trick play, Álvaro passou para Medici que lançou para Mega em um  lindo touchdown, com XP convertido: 26 a 00.

O Botafogo ainda estava vivo no jogo e Mamão com um passe longo, achou a conexão com Gabriel na endzone. A equipe tentou a conversão de dois pontos, sem sucesso: 26 a 6, Sada Cruzeiro.

Para encerrar o jogo, em um campanha fantástica, os mineiros conseguiram dentro dos dois minutos finais marcar mais um touchdown com um QB sneak de Álvaro Fadini, com xp convertido, dando números finais à partida: Sada Cruzeiro 33, Botafogo Reptiles 06.

O que vem por aí

Chegou o fim da linha para o Botafogo Reptiles em 2017, enquanto o Sada Cruzeiro parte para a final da Conferência Sudeste contra o Tritões. A partida será um reencontro do head coach Daniel Levy e dos irmãos Álvaro e Raphael Fadini, entre outros atletas, todos hoje no Cruzeiro, contra sua ex-equipe.

> Confira tudo sobre a BFA em nossa página especial

2 COMENTÁRIOS

  1. Estou reparando… nos últimos anos o Cruzeiro empresta seu nome, o marketing e sua apaixonada torcida para equipes de vólei, futebol americano… (Está montando o Futebol Feminino, e dizem estar no forno uma parceria no Basquete)… E uma coisa tem me chamado a atenção: As equipes se destacam já nas primeiras apresentações, e torna-se referência nos campeonatos.. O que o cruzeiro faz de diferente de todos???? Qual o segredo para o sucesso???? Desde 2003 a equipe de futebol (nos pontos corridos) é a única a se sagrar campeão nacional, fora do eixo Rio-São Paulo… Há anos testemunhamos a equipe de Atletismo do time sempre nos pódios dos maiores eventos de corrida no país… Parabéns ao Cruzeiro e aos cruzeirenses, que abraçam essas equipes com grito, paixão e muita disposição… Com o time de FUTEBOL AMERICANO DO SADA CRUZEIRO, não vai ser diferente… a equipe já se destaca no cenário nacional… isso é muito bom para o país, e motivo de muito orgulho pra mim… Dá-lhe Cruzeiro (Deus no comando)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here