Em partida decisiva, Coyotes e Rednecks jogam em Sinop

0
76
Coyotes entre o rebaixamento e a classificação para a próxima fase. Foto: Agência Kadosh | Hiram Furquim

Neste sábado (26) teremos o confronto entre Sinop Coyotes e Goiânia Rednecks, partida que será com mando de campo dos vice-campeões estaduais do Mato Grosso, no Estádio Gigante do Norte. O duelo será o primeiro na história entre as equipes e o momento é de decisão para a Conferência Centro-Oeste, que já possui o Cuiabá Arsenal como primeiro classificado para a próxima fase.

Pacotão de reforços promete aprontar

A equipe de Sinop foi a mais ativa na janela de transferências que abriu no começo de agosto. O time trouxe um total de 18 atletas para complementar seu elenco e buscar a vaga para a próxima fase da Brasil Futebol Americano.

Para Ricardo Bonadimann, presidente do Sinop Coyotes, a importância dos jogadores recém-chegados é de que o elenco não precisará dobrar entre posições de ataque e defesa e também o acréscimo técnico dentro de campo.

“Acredito que teremos um ótimo jogo. Com certeza os reforços farão toda a diferença, afinal são os melhores jogadores do Graveddigers. Os destaques deles vieram reforçar o Sinop Coyotes nesse final de temporada e são peças que tínhamos um déficit no nosso elenco. Outra coisa positiva é que vários jogadores poderão jogar em suas posições de origem e não precisarão dobrar em campo”, afirmou Ricardo Bonadimann, presidente e polivalente jogador do Sinop Coyotes.

Rednecks busca sua classificação aos playoffs

Vindo de derrota para o Tubarões do Cerrado, por 29 a 00, o time goiano sabe que uma vitória no confronto deste final de semana colocará a equipe na próxima fase da Brasil Futebol Americano.

“Jogo extremamente importante. Provavelmente é um dos jogos mais importantes da história de nossa equipe. Se perdermos, ficaremos em uma posição extremamente complicada, até com a possibilidade de sermos rebaixados”, afirmou Igor Furtado, head coach do Goiânia Rednecks

A possibilidade de rebaixamento também é ainda um fantasma para o Rednecks, que além da partida deste final de semana enfrentará o Cuiabá Arsenal na última rodada da Brasil Futebol Americano. Caso o time perca os dois próximos jogos, a equipe dependerá de resultados das outras equipes para não cair.

Distância longa e elenco reduzido

Se o Sinop Coyotes sofreu com a viagem até Campo Grande para a partida contra o Predadores, o Goiânia Rednecks também possui uma longa distância pela frente.

Os 1.500km farão com que o time goiano chegue para o confronto com um elenco reduzido. Igor Furtado afirma que o time buscará apresentar o bom futebol americano da primeira etapa da partida contra o Predadores: “O grande desafio da partida é a distância., quando você precisa viajar 1.500 km é uma coisa que pesa muito, porque não vamos com o elenco completo. A questão de viagem sempre é um problema para o futebol americano no Brasil, mas com essa distância, o problema se torna gigante”, explica.

“Estamos indo com elenco reduzido, mas acreditamos que conseguiremos apresentar algo próximo do que fizemos contra o Predadores. O jogo contra o Tubarões do Cerrado foi extremamente atípico, em que nossa defesa não conseguiu parar em nada o ataque deles e nosso setor ofensivo não produziu nada”, afirmou Igor.

> Confira o panorama da Conferência Centro-Oeste

Serviço

Sinop Coyotes x Goiânia Rednecks

Estádio Gigante do Norte – Sinop/MT

Sábado 26/08 – 17 horas

creditos: Agência Kadosh | Hiram Furquim

COMPARTILHAR
Artigo anteriorLusa inicia sua maratona na BFA contra o Minas
Próximo artigoPensando em Sinop, Predadores recebe Tubarões
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here