Mais de duas voltas ao redor do mundo: as distâncias de viagens na BFA

0
84
Créditos: José Máximo Neto

Um dos primeiros ensinamentos das aulas de Geografia é de que o Brasil é um imenso país se comparado com os outros territórios da América Latina. As comparações de que caberia uma Grécia dentro do Ceará, ou uma Espanha dentro de Minas Gerais. Tudo isso para mostrar que o Brasil em questão a área é o quinto território do mundo com maior extensão, sendo o maior país em área de todo o Hemisfério Sul.

Quando falamos em esporte, sempre temos como uma das maiores dificuldades a questão da locomoção. Analisando alguns dos esportes mais populares do país, fica nítido que a questão geográfica do país dificulta e muito as competições nacionais.

Veja pelo Rugby, que no ano passado a liga nacional teve somente oito equipes, todas elas da região Centro-Sul do país: São Paulo (4), Rio de Janeiro (1), Rio Grande do Sul (1), Paraná (1) e Santa Catarina (1).

Atualmente no futebol americano, temos uma liga nacional (BFA) com 30 equipes. Dentre a tríplice coroa do desporto coletivo nacional, nenhuma das primeiras divisões nacionais possuem tantos times: futebol (20), basquete (15), vôlei (12).

De uma maneira arrojada, a BFA construiu um sistema de disputa dividido por conferências, na qual cada uma delas possui um número específico de partidas e um formato de classificação.

> Saiba tudo sobre a BFA, suas Conferências e agenda

Dessa forma, a estrutura de Conferências fez com que as equipes não precisassem percorrer distâncias tão longas na temporada regular, garantindo uma maior viabilidade financeira e menos desgaste para os atletas amadores.

“A ideia foi regionalizar mais, evitando viagens mais longas na temporada regular. Ainda existem algumas (viagens longas), mas são minoria.”, comentou Marcelo Bruno, diretor da BFA.

Por esse pensamento, o Salão Oval estruturou um ranking das 30 equipes que fazem parte da BFA neste ano, para sabermos quais times que percorrerão os maiores trajetos. O cálculo foi feito através da distância aproximada entre as cidades sedes dos times.

Confira a lista:

POS

EQUIPES 

KM – IDA E VOLTA

1

5642

2

5474

3

4258

4

4154

5

3768

6

3436

7

3164

8

3148

9

3104

10

3034

11

3018

12

2770

13

2742

14

2476

15

2470

16

2358

17

2340

18

2314

19

2314

20

2182

21

2034

22

2010

23

1910

24

1902

25

1842

26

1748

27

1736

28

1576

29

1182

30

862

 

Vale lembrar que a região Nordeste é uma questão a parte, porque dentro da Conferência há um sistema claro de rotação das viagens ano a ano. Exemplo este é o João Pessoa Espectros que ano passado na temporada regular viajou para Mossoró, Fortaleza e Salvador; totalizando 4086 km (ida e volta).

“Viajar nos afeta bastante, mas também visualizamos a oportunidade de usar nossa distância a nosso favor, nos jogos em casa. Diminuímos bastante os custos fixos dos jogadores e “terceirizamos” as responsabilidades das viagens, mas dando um apoio com confecção de rifas e afins. Tiramos custos dos jogadores, mas agora eles nos ajudam em angariar receita quando necessário.”, afirmou Hugo Menezes, presidente da Cavalaria 2 de Julho.

Na média das 30 equipes, temos 2.698km percorridos, que equivale a uma viagem de iida e volta entre Portugal e França.

O time que mais vai viajar nesse ano será a Cavalaria 2 de Julho (5.642km), seguido do Sinop Coyotes (5.474km) e Tubarões do Cerrado (4.258km).

“Em Brasília temos um programa do Governo que se chama “Compete”. Ele fornece transporte para os atletas e, se você estiver com todos os requisitos em dia, geralmente o governo disponibiliza um ônibus. São 250 páginas de relatório por viagem. Dá um grande trabalho, mas nos ajuda a não gastar nessa parte.”, disse Victor Fialho, presidente do Tubarões do Cerrado.

Dentro das Conferências, os times que mais sofrerão com viagens são os da Conferência Centro-Oeste, com uma média de 3754km, já a Conferência Sudeste é a com menor média de viagem, com 2054km.

Com o campeonato já iniciado e grandes viagens a serem feitas, como: Sinop Coyotes até Tubarões do Cerrado (3094km), UFERSA Petroleiros até Cavalaria 2 de Julho (2082km); a única certeza que temos é de que os times percorrerão no total um distância gigantesca de 80.968 km, ou 2 viagens ao redor do mundo.

> Confira tudo que aconteceu na primeira rodada da BFA 

Todo esse esforço e dedicação dos atletas e diretores das 30 equipes da elite do futebol americano nacional são os pilares que solidificam cada vez mais o esporte em nosso país e que levam aos quatro cantos do solo brasileiro o amor pela bola oval.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here