Superliga Nacional: No Dia dos Pais, quem comemora são os donos da casa

0
380
Credito das Imagens: Chiarini Junior

No último domingo, fechando a segunda rodada da Superliga Nacional, o Estádio do Canindé foi palco da primeira rodada dupla da competição, envolvendo quatro das mais tradicionais equipes do estado.

O evento que estava marcado para o último dia 7, mas acabou sendo adiado por não haver tempo de preparação do campo para a partida, já que o local havia acabado de receber um evento de música eletrônica.

Sendo assim, a data das partidas acabou se coincidindo com o dias dos pais. Oportunidade única para muitas família conhecerem o esporte e acompanharam dois bom jogos do FABR. No campo, melhor para Lusa Lions e Corinthians Steamrollers que como mandantes, venceram seus rivais com tranquilidade.

Resumo do Jogo

No primeiro duelo do dia, os atuais campeões paulistas (Vipers pela FEFASP e Lions pela SPFL) se encontraram oficialmente pela primeira vez.

Os sorocabanos começaram no ataque com muitas corridas sem avanços e alguns passes curtos. Mesmo assim, o time tinha grandes dificuldades de avançar até o campo de ataque e acabou devolvendo a bola na maioria de suas campanhas.

Já a Lusa não sentiu a pressão da defesa adversária e abriu o placar com uma corrida de Johnny Santos. No começo do segundo quarto o time ampliou, em uma conexão entre Catullo GóesVinícius Seiya.

Mesmo com o domínio dos donos da casa, o Vipers não desanimou. Em uma grande jogada dos time de especialistas, o time bloqueou um punt adversário e deixou o ataque nas redzone. O quarterback não desperdiçou a oportunidade, se desvencilhou da pressão da defesa e lançou a bola para Adriano Bueno marcar os primeiros pontos do time.

Embalado pelo touchdown, o Vipers entrou com sua defesa e conseguiu o segurar o ataque da Lusa até o fim do primeiro período. Mas o ritmo da defesa só durou mesmo até a ida dos times ao vestiário. Na primeira jogada do terceiro quarto, Mauá recebeu o kickoff e atravessou o campo inteiro para marcar mais um TD para os Lions. Após isso, só deu Lusa.

Ainda no terceiro quarto, o QB Catullo Góes trocou as mãos pelos pés e decidiu correr para seu primeiro touchdown terrestre. O time ainda marcará novamente com Johnny. Com a vitória encaminhada, a Lusa, visando seu próximo jogo, decidiu poupar seu QB títular, colocando o reserva João no jogo. O backup de Catullo aproveitou a oportunidade e anotou dois touchdowns para fechar o placar.

O time Sorocaba bem que tentou, mas seu jogo terreste continuava sendo devorado pela forte defesa lusitana, enquanto seu jogo aéreo sofria com drops e interceptações. A equipe somou sua segunda derrota e amarga a lanterna da Conferência.

Pontuadores

1/4 Lions 6×0 [TD Corrido] #6 Johnny Santos
1/4 Lions 7×0 [XP] Renan Sá Barbosa
2/4 Lions 13×0 [TD Passe] #16 Catullo Góes > #11 Vinícius Seiya
2/4 Lions 14×0 [XP] Renan Sá Barbosa
2/4 Vipers 6×14 [TD Passe] #11 Lucas Dessoti > #84 Adriano Bueno
2/4 Vipers 7×14 [XP] #10 Gugoni Jr.

3/4 Lions 21×7 [TD Retorno Kickoff] #43 Wanderson Mauá
3/4 Lions 21×7 [XP] Renan Sá Barbosa
3/4 Lions 28×7 [TD Corrido] #16 Catullo Góes
3/4 Lions 28×7 [XP] Renan Sá Barbosa
3/4 Lions 34×7 [TD Corrido] #6 Johnny Santos
3/4 Lions 40×7 [TD Passe] #18 João Paulo Bueno > #88 Laercio Chokolate
4/4 Lions 46×7 [TD Passe] #18 João Paulo Bueno > #1 Leandro Fratini
4/4 Lions 47×7 [XP] Renan Sá Barbosa

Compacto do Jogo

Próximos Jogos

Menos de uma semana após o jogos, ambos os times terão dois confrontos importantíssimos para o avanço na competição. No sábado, o Vipers recebe o também negativo Campo Grande Predadores. Na reedição da final da Liga Nacional 2015, os dois time lutam pela vitória em um jogo vital pela permanência na primeira divisão nacional.
Já os Lions vão até Cuiabá encarar o Arsenal e a pressão da Arena Pantanal, na briga pela primeira posição da Conferência Oeste.

Resumo do Jogo

Fechando a rodada dupla, Steamrollers e Storm se encontraram oficialmente pela sétima vez na história e como todo confronto entre as duas equipes, alguns detalhes e muitas surpresas definiram o vencedor.

Quem começou na frente foi o Storm, com uma corrida de Alan Giamas até a endzone. O special teams se complicou no snap e o ponto extra não foi convertido.

No drive seguinte, o Corinthians decidiu usar a sua principal arma. O americano Jocques Crawford apareceu em diversos snaps, mas em uma das jogadas acabou sentindo a perna e teve que sair de campo. Foi onde entrou o grande destaque da partida. O running back Branco Meneses fez sua primeira aparição em campo recebendo um passe de Diego Clouston para touchdown. A jogada acabou sendo anulada por formação ilegal do ataque, mas logo depois a mesma jogada se repetiu, para empatar a partida.

Depois de um punt do Storm, o ataque do Steamrollers voltou a campo, com o QB aproveitando um offiside da defesa adversária e conectando Matheus Torres para virar a partida. Na jogada seguinte, o jogador do Storm Alan Giamas sentiu a pressão da defesa corintiana e após um forte tackle ficou no chão e acabou saindo mancando de campo.

Depois de sofrer sua primeira interceptação, o ataque corintiano decidiu focar seus avanços por terra e em uma campanha dominada novamente por Branco Meneses, o time ainda ampliou a diferença no placar um pouco antes do intervalo.

Seguindo o desempenho do primeiro período, a defesa corintiana dominou o time adversário durante a segunda metade da partida, impedindo o Storm de tentar uma reação. Em um momento infortuno de Gustavo Urlacher, o jogador Álvaro Santos interceptou o QB e chegou até as 3 jardas do ataque. Quem pontou foi Joc Crawford, que se recuperou no intervalo e fez seu primeiro touchdown pelo Steam.

Aproveitando a forte marcação em Joc e no WR Victor Hugo Mega, o running back Branco Meneses teve bastante espaço para marcar mais duas vezes no último quarto. O Storm ainda reagiu com um touchdown e uma conversão de 2 pontos do americano Stephens, mas a vitória do time alvinegro já estava garantida.

Pontuadores

1/4 Storm 6×0 [TD Corrido] #26 Alan Giamas
1/4 Steamrollers 6×6 [TD Passe] #8 Diego Clouston > #6 Branco Meneses
2/4 Steamrollers 12×6 [TD Passe] #8 Diego Clouston > #17 Matheus Torres
2/4 Steamrollers 18×6 [TD Corrido] #6 Roney “Branco” Meneses

3/4 Steamrollers 24×6 [TD Corrido] #5 ques Crawford
3/4 Steamrollers 26×6 [Conversão 2pt] #8 Diego Clouston > #81 Victor Hugo “Mega”
4/4 Steamrollers 32×6 [TD Corrido] #6 Roney “Branco” Meneses
4/4 Steamrollers 38×6 [TD Passe] #12 Leonardo Vella > #6 Roney “Branco” Meneses
4/4 Storm 12×38 [TD Corrido] #2 Ronelle Stephens
4/4 Storm 14×38 [Conversão 2pt]  #2 Ronelle Stephens

Próximos Jogos

Ainda buscando sua primeira vitória na competição, o São Paulo Storm recebe o Tubarões do Cerrado na cidade de Cajamar, enquanto o Steamrollers vai até Goiânia enfrentar os Rednecks na disputa por um lugar na zona de classificação para os playoffs. Ambos os jogos serão disputados no próximo sábado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here