Superliga Nacional: Espetáculo, revanches e muitas surpresas

Na rodada que abriu a grande competição do ano, teve espetáculo de abertura, clássicos estaduais e resultados inesperados pra todo lado.

0
611
Crédito: Assessoria Cuiabá Arsenal
Crédito: Assessoria Cuiabá Arsenal

Das 30 equipes participantes da Superliga Nacional, 18 iniciaram sua caminhada em busca do primeiro título nacional unificado.

O campeonato, que devido ao número de participantes e a configuração das conferências, já prometia algumas surpresas, após as nove partidas iniciais, incluindo a queda dos dois atuais campeões nacionais, se tornou completamente imprevisível e sem favoritos.

Na abertura oficial do campeonato, na Arena Pantanal, o Arsenal recebeu o Steamrollers e finalmente conseguiu a sua primeira vitória jogando no estádio.

O jogo começou pegado, com ataques mais conservadores e domínio das defesas. Mas com a linha defensiva corintiana não funcionando tão bem quanto a cuiabana, o Arsenal acabou chegando à endzone no segundo quarto com uma corrida curta de Brandon “The Rocket” Watkins.
Justificando seu apelido, Brandon, em seu melhor lance no jogo, retorna um punt recebido na própria redzone e como um foguete, atravessa o campo ampliando para os donos da casa.

Na volta pro 3º quarto, o QB Marcelo Rovessi lança um passe a Brandon, que marca seu terceiro touchdown da partida. Extra point convertido pelo K Raulin Leal abrindo 20 pontos de vantagem. Antes que a torcida terminasse de comemorar o touchdown, na primeira investida do ataque corintiano, o Head Coach e Defensive Back Kenneth Joshen intercepta um passe e fica livre para marcar o quarto e último TD cuiabano.

Sem muita produção ofensiva durante o jogo todo, o Steamrollers foi pontuar apenas no último quarto, com um passe do QB reserva Diego Claustron para o WR Matheus Torres.
O time ainda esboçou uma reação mas acabou sofrendo mais duas interceptações até o fim da partida.

Agora o Arsenal terá um mês de descanso até a sua primeira viagem, onde vai até Campo Grande enfrentar o Predadores.

Já o Corinthians, terá um bom tempo para corrigir suas falhas até o fim do mês, onde recebe o São Paulo Storm.

No primeiro jogo do sábado, o Vasco Patriotas recebeu o Cabritos FA, abrindo o campeonato com uma impressionante vitória.

Só no primeiro quarto o time vascaíno anotou três touchdowns, primeiramente com o novo QB do time Daniel Gazelle, passando para o WR Lipe Fernandes e depois com as corridas dos running backs RB Anderson Lynch e Rômulo Ramos.

Rômulo, também conhecido com R40, ampliou para os Patriotas no segundo quarto, junto com mais dois TDs de Daniel Gazelle um para o WR Pedro Silva e o outro para o tight end JP. O kicker Leduc Fauth acertou todos os XP do primeiro tempo, levando o jogo para o intervalo com 42 a 00 no placar.

Sem chances de reação, o time capixaba ainda sofreu mais 3 TDs até o fim da partida, com o terceiro touchdown de Rômulo Ramos, uma pick six do S Juan Júnior e mais um passe de Daniel para JP. Após o touchdown, o TE ainda marcou 2 pontos para fechar o placar.

Os times agora voltam a campo no dia 30. O Vasco vai ter um duelo contra o seu rival Reptiles, onde poderá mostrar se realmente é um dos candidatos ao título. Enquanto os Cabritos recebem o Minas Locomotiva, em um jogo que pode ser importantíssimo na luta contra o rebaixamento.

Em um dos jogos mais equilibrados da rodada, o Minas Locomotiva recebeu o Botafogo Reptiles em uma verdadeira batalha de viradas.

O Reptiles começou na frente, imprimindo seu ataque com o RB Aluan Souza, que esta de volta depois de perder a temporada de 2015 inteira por uma lesão no joelho e já começou abrindo o placar.

Já no terceiro quarto, o minas encostou no placar com uma corrida do RB Abraão Coelho em uma read option improvisado de QB, já que o titular Maykon Dacaza se machucou no ínicio da partida. Ainda no terceiro quarto, Rafael Fiuza marca para o time mineiro na primeira virada da partida.

Desse momento em diante começa a chuva de TDs e viradas até o fim da partida. Aluan Souza marca seu segundo TD abrindo 15 a 12. O jogador Leo Moura recupera um fumble e amplia para o Reptiles. Já no último quarto, o RB Abraão anota seu segundo TD seguido de uma conexão pelo QB Maykon Dacaza, que voltou a campo, até a endzone. 27 a 21 Minas.

Embora o domínio dos ataques terrestres, a virada veio então nas mãos do quarterback do Reptiles Ramon Martire, com dois TDs aéreos, ambos para Pablo Garcia, sendo o segundo no último minuto de jogo.

As duas equipes voltam a campo dia 30, com o Locomotiva indo até o Espírito Santo enfrentar o Cabritos enquanto o Reptiles recebe o Vasco no primeiro clássico da conferência.

Abrindo a conferência nordeste, Mariners e Pirates realizaram o décimo segundo “Clássico do Mares”. Mesmo com muitas novidades nas duas equipes, o resultado acabou sendo o mesmo dos outros onze jogos.

Logo na primeira jogada da partida, o halfback do Mariners Felipe “Frajola” Torres faz um retorno de kickoff de mais de 90 jardas para abrir o placar. O XP foi bloqueado, mas Júlio Adeodato consegue recuperar a bola e marcar os dois pontos.

Mesmo com muitas corridas do RB Sanches Holders pelos Piratas e alguns passes do QB Rafael Tavares, pelo Mariners, que acabou sofrendo duas interceptações no segundo quarto, o primeiro tempo foi dominado pelas duas defesas. E foi pelas mãos do S Thuran Cedri que saiu o primeiro TD do Pirates. Em um passe dropado pelo WR Júlio Acioly, a bola sobrou para o safety que conseguiu a interceptação e correu até a endzone.

Vendo o equilíbrio da partida, o HC dos Mariners decidiu então colocar o americano Alex Niznak para estrear. O QB então dá um outro ritmo ao ataque do time, levando-o até a redzone no terceiro quarto. Em uma corrida de 10 jardas o RB Lucas Adolfo amplia para a equipe.

No último quarto, o Mariners ainda perdeu um FG, mas fechou a partida com mais um TD de Lucas Adolfo.

Na busca pela redenção, os Pirates recebem os Petroleiros no dia 23, enquanto os Mariners vão até Natal enfrentar os Bulls no dia 06 de agosto.

No jogo mais surpreendente da rodada, o White Sharks Istepôs, ou WSI, foi até Timbó, na reedição da última final catarinense e acabou pondo fim a uma sequência de 21 vitórias dos donos da casa.

Com o conhecimento tomado do último jogo, ambas as defesas estavam precavidas de seus adversários, impedindo qualquer pontuação na primeira metade do jogo.

O placar então só foi aberto no segundo tempo, com uma corrida do RB Well Garcia do T-Rex, mas sem a conversão do ponto extra. O logo depois, o QB Luiz Bassani amplia para o time da casa, agora com o extra point convertido por Diego Boddenberg.

A virada do WSI veio então no último quarto através de sua secundária, primeiro com uma interceptação de Vinícius Zanon que correu para endzone e logo após com o LB Ramon Franco, que consegue outra interceptação e marca a segunda pick six da equipe. Ambos os TD com extra point convertidos por Rodrigo Régis.

A reação do T-Rex veio com uma corrida de Clair José. Sem o XP, o time abriu 5 pontos de diferença. Mas faltando um minuto, o QB Igor Clemes conecta duas vezes o WR Alexandre “Cabelo” Girolometto, sendo a segunda, dentro da endzone. A vitória então é confirmada nos pés Rodrigo Régis, fechando a partida em 21×19. O T-Rex ainda teve a chance de vencer a partida com um FG, mas falhou no snap, dando adeus a sua invencibilidade.

O T-Rex terá uma nova chance de vencer em casa, recebendo o Juventude FA na próxima rodada. Já o WSI estreia em sua casa, contra o Brown Spiders, no dia 24.

Fechando o primeiro dia, o Juventude FA enfrentou o Brown Spiders, em mais uma virada na competição.
Quem abriu o placar, ainda no primeiro quarto, foi o Brown Spiders, com uma corrida do RB Léo Wolf e a conversão do extra point pelo kicker Abner Santos. Depois disso só deu Juventude que teve três chances de abrir seu marcador, mas teve três FGs desperdiçados.

O time de Caxias só foi pontuar no segundo quarto, em um corrida do RB Bruno Bortoluzzi. O extra point foi convertido pelo K Alvaro Frohlich, que entrou no lugar do títular Matheus Ely, kicker considerado um dos melhores do país mas que não vive uma boa fase.

O placar final foi definido ainda no segundo quarto, em uma conexão entre Eduardo Cauzzi e Vinícius Pacheco, garantindo a virada e a vitória dos gaúchos. Mesmo com dois quartos restantes, o time paranaense não conseguiu superar a defesa anfitriã, sofrendo turnovers e ficando com a derrota.

Agora as duas equipes têm pela frente adversários catarinenses, com o Juventude indo até Timbó enfrenta o T-Rex, enquanto o Brown Spiders recebe o WSI.

Na revanche do último Paraná Bowl, o Crocodilles enfrentou o atual campeão paranaense Paraná HP, que diferente de seu último jogo, não saiu com a vitória.

Logo no primeiro quarto a partida sofreu um paralização, devido a uma lesão sofrida pelo LB Eduardo “Bisnaga”. Com o reinício do jogo, o HP abriu o placar com um FG, anotado pelo #9 K Lucas Copi. 

A virada do Crocos veio no terceiro quarto, com um touchdown corrido do RB Bruno Santucci. O kicker Vinícius ainda acertou um FG no último quarto, colocando números finais a partida.

Nas próximas rodadas, o HP recebe o estreante Foz do Iguaçu Black Sharks, enquanto o Crocos enfrenta seu grande rival Brown Spiders.

No jogo que parecia ser um dos melhores da rodada, o Flamengo foi até Vitória e não tomou conhecimento do Vila Velha Tritões.

Logo no começo do jogo, o Flamengo mostrou para que veio e anotou dois touchdowns no primeiro quarto, com um passe um passe de QB KC Frost para o TE Felipe Cebola e uma corrida do RB Raffael “Double F” Silva.
No segundo quarto não foi diferente. O time flamenguista continuou seu domínio com o RB Felipe Florêncio e um passe de KC Frost para Patrick abrindo 28×00.

Mesmo com a desvantagem no placar e sem seu QB titular, o time da casa não desistiu e na volta do intervalo encostou no placar com três touchdowns seguindos, incluindo um TD corrido do americano Alex Allen.

Mas superioridade do Flamengo acabou prevalecendo com uma pick six do safety Yuri Palmito abrindo 13 pontos de vantagem. Os Tritões ainda reagiram com uma corrida de Douglas Guerra, mas não foi suficiente. O americano Yolandus Pratt marcou dois TDs para garantir a primeira vitória ao time carioca.

Ambas as equipes voltam a campo no dia 30. O Flamengo recebe o Botafogo Challengers enquanto os Tritões vão até Santos enfrentar o Tsunami.

Fechando a rodada, o Ceará Caçadores recebeu o atual campeão brasileiro João Pessoa Espectros e surpreendeu a todos com uma inédita vitória.

Apesar do resultado, o jogo começou favorável para o time paraibano, que logo na primeira campanha abriu o placar com o novo recebedor do time, Heron Azevedo. Ainda no primeiro quarto, em uma nova conexão entre o QB Rodrigo Dantas e Heron, os Espectros abriram 12 a 00.

Temendo uma nova derrota para seu rival, os Caçadores não deixaram por menos e comandados pelo QB Romário Reis, começaram sua impressionante e histórica virada.
Primeiro com um field goal anotado pelo K Danilo Arrais, depois um safety e dois TDs do QB cearense, um pelo ar para o americano Talon Roggasch e o outro por terra.

Em seguida, os Espectros ainda marcaram um safety e um FG, mas a tarde era do time da casa. Com uma conexão entre Romário e seu irmão Marlos Reis e uma pick six do americano Tumour “TB” Battle, os cearenses abrem 22 pontos de vantagem e tornam a vitória dos visitantes quase impossível.

Os Espectros ainda reagiram com dois touchdowns corridos e um field goal, mas não foi suficiente. O kicker dos Caçadores ainda marcou seu segundo FG para sacramentar a vitória do time da casa. Festa da torcida e derrota dos paraibanos.

Próximos jogos da rodada:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here