Bruno Takahashi: “Líderes existem para servir”

0
107
Amadeo Salvador, head coach bicampeão nacional com o Rex, deixou marca indelével na história da equipe Imagem: Facebook Bruno Takahashi

Administrar mais de 100 pessoas dentro de um programa de futebol americano não é nada fácil. E fazer com que todos estejam engajados em torno de um mesmo objetivo, uma mesma filosofia, rumo a títulos. Para falar sobre como conseguir unir tantas pessoas e criar uma filosofia que acabou atraindo atletas do Brasil inteiro, o Encontro Nacional dos Gestores convidou o General Manager do Rex, Bruno Takahashi.

Destaque da palestra de Bruno Takahashi no Encontro Nacional de Gestores
Imagem: Reprodução

“Líderes existem para servir”. Takahashi explicou a evolução do Rex de achar que a culpa de alguma desarmonia era dos jogadores até chegar à conclusão de que a mensagem não estava sendo passada e o erro, no fim, era do time, como instituição.

Para o dirigente, em 2017, com um time bicampeão brasileiro e melhor que nos anos anteriores, a perda dos valores foi responsável pela queda: “Se o corpo de atletas não estiver alinhado com sua filosofia, teremos apenas vitórias, sem valores”, explicou.

Takahashi também colocou a colaboração entre as equipes, no compartilhamento de processos, como fator primordial para o crescimento da modalidade em âmbito nacional.

> Encontro de Gestores começa com o “controle” do Silverhawks

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEncontro dos Gestores começa com o “controle” do Silverhawks
Próximo artigoGestor de flag aconselha: “Entregar experiência, sempre!”
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here