Times de Curitiba encaram estreante no Grupo Leste

Com Maurício da Silva Jr.

0
351
O Rio Mafra Raptor estreia em campeonatos estaduais em 2020. Foto: Thays Amorim

Um dos campeonatos estaduais mais antigos do País chega a sua 12ª segunda edição. Foi no Paraná que o primeiro jogo disputado com equipamentos oficiais no Brasil aconteceu – no dia 25 de outubro de 2008, entre as equipes do Barigui Crocodiles (hoje Coritiba) e o Brown Spiders – o vencedor da partida, por 33 a 10. A data foi escolhida pelo Salão Oval para ser o FABR Day, comemorada pela comunidade do futebol americano como o seu dia nacional.

> Saiba mais sobre o panorama geral da competição

Como será o torneio em 2020

O torneio em 2020 contará com 15 equipes divididas em quatro grupos –  a sua maior edição até então. As três equipes que participam da BFA Elite estarão no “Grupo Elite”, e as outras 12 distribuídas geograficamente entre Norte, Oeste e Leste.

Os critérios para classificação aos playoffs são os mesmos de 2019, com os três times da “Elite” automaticamente classificados e outras seis vagas aos primeiros e segundos colocados dos outros grupos, com os dois piores segundos disputando um wild card. As oito equipes restantes passam às quartas-de-final.

> Confira a tabela completa do Campeonato Paranaense 2020

Leste

O Grupo Leste conta com as equipes do Guardian Saints, Curitiba Lions, Bárbaros e Rio Mafra Raptors. Saints, Bárbaros e Lions já tem uma certa tradição no cenário paranaense e até na Região Sul – e por isso são os favoritos contra o estreante Raptors. No entanto, no mínimo um deles deve ficar de fora, já que apenas duas vagas levam aos playoffs em cada grupo.

Guardian Saints

O Guardian Saints vem de eliminação em casa na semifinal da Copa Sul 2019. O head coach Vinicius Mattos reconhece que o resultado foi “um choque muito grande” diante da campanha que a equipe vinha realizando, mas que tiraram proveito do momento e iniciaram o planejamento de 2020 de imediato.

Acrescentou que a conquista da vaga aos playoffs do paranaense seria a afirmação da nova fase da equipe como programa de football. “Ganhar o grupo com vitórias convincentes nos mostra que estamos no caminho certo e colhendo frutos do grande trabalho feito pela instituição no todo”, cita.

Finaliza indicando que o time manteve a base da Copa Sul, “sem perdas de grande significância e com adições pontuais, mais novatos que entram motivados e com vontade de mostrar serviço. Como head coach ter mantido a base foi e será um dos grandes pilares para o sucesso do programa”, finaliza.

Curitiba Lions


O Curitiba Lions participou da segunda divisão do campeonato nacional entre 2016 e 2018, mas em 2019 optou por disputar a Copa Fronteira. Rafael Karam, presidente, relata que a saída significativa de atletas ao final de 2018 exigiu restruturação da equipe, com elenco totalmente reformulado para as temporadas 2019/2020.

“Com a nova reestruturação obtivemos resultados muito bons que superaram as metas estipuladas pela Diretoria/Comissão técnica para 2019. Esperamos ultrapassar no ano de 2020 essas metas com os jogos do Paranaense”, acrescenta.

Rafael comenta que a base da equipe foi mantida para este ano, com acréscimo de alguns atletas nos últimos meses. A equipe almeja a inédita vaga aos playoffs em sua quarta participação no estadual. “Estamos trabalhando fielmente nisso com nossos atletas e comissão”, finaliza.

Bárbaros

O Bárbaros é estreante no futebol americano com esta identidade, surgindo após a extinção do Moon Howlers, idealizado por Homero Meyer. Rodrigo Macedo, diretor de marketing, acrescenta que não houve possibilidade de manter o “time-empresa” por entraves na busca de apoios e patrocínios.

“Nesse processo refletimos que o Moon é um projeto ligado à história do Homero e nós como nova Diretoria precisávamos trilhar o nosso caminho, com a nossa identidade. Construímos uma história juntos, aprendemos lições juntos mas agora seguimos como Bárbaros”, acrescenta.

Questionado sobre a procura de jogadores da equipe por outras mais “experientes” de Curitiba, Rodrigo confirma a saída de algumas peças. No entanto, acredita numa temporada promissora após conseguirem manter peças importantes em alguns setores, a chegada de outros atletas com experiência e o desenvolvimento dos atletas em seu recente tryout. “Terminamos o ano sem um quarterback, hoje temos quatro nos treinamentos”, exemplifica.

Rio Mafra Raptors

O Rio Mafra Raptors é outra equipe estreante no campeonato. No entanto, Cláudio Mensch, diretor geral, salienta que diversos jogadores possuem experiência por outros times da região (União Snakes, Corupá Buffalos e o extinto Itaiópolis Xoklengs) e indica que a expectativa da equipe é conquistar vitórias na primeira fase e a vaga aos playoffs.

Retrospecto dos participantes

> Todos os detalhes do Grupo Elite do Campeonato Paranaense 2020

> Conheça o Grupo Norte do Campeonato Paranaense 2020

> Saiba tudo sobre o Grupo Oeste do Campeonato Paranaense 2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here