CBFA e CFL anunciam combine em Belo Horizonte

2
895
Victor Hugo "Mega", que anunciou que não jogará pelo Galo nesta temporada, terá a chance de ser avaliado no combine da CFL no dia 7 de março, em Belo Horizonte Foto: Lethy Guerra

A chance de brasileiros jogarem na segunda maior liga de futebol americano do mundo está cada vez mais perto. Após o anúncio da parceria, agora o Brasil entrou oficialmente na lista de países que receberão o combine da Canadian Football League neste começo de ano. Além de nós, Áustria, Grã-Bretanha, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Itália, Japão, México, Noruega e Suécia terão jogadores avaliados para expandir os horizontes da CFL.

O combine brasileiro foi marcado para o dia 7 de março e será realizado em Belo Horizonte. Jogadores nacionais de destaque foram avaliados diante das possibilidades e foram convidados para participar desta primeira edição.

A atividade firma de vez a parceria Brasil-Canadá, como destaca o presidente da CBFA, Ítalo Mingoni. “Estamos trabalhando com uma velocidade incrível para que a comunidade do futebol americano no Brasil já possa usufruir da parceria com a CFL o quanto antes. Este é o primeiro passo para a consolidação da parceria que tem tudo para ser duradoura. Em breve teremos mais novidades”, em declaração oficial.

Para linha ofensiva Iury Machado, que fez história no Flamengo Imperadores (vice-campeão nacional em 2016) e agora está rumo ao Vasco Almirantes, comenta sobre a chance que agora tem e nunca imaginou: “É um orgulho enorme ter essa oportunidade. Em 2015, quando comecei a jogar, não imaginava nada disso. Graças a Deus, fui abençoado com muito suor e dedicação a primeira convocação a seleção brasileira após o mundial e mais uma oportunidade para representar o meu País”, declarou o jogador ao Salão Oval.

Victor Hugo Mega, um dos melhores wide-receiver do País, também está na lista. O jogador, que tem experiência internacional e já passou por seletivas internacionais, inclusive da NFL, comenta que é uma grande oportunidade para jogadores do Brasil e também falou de sua experiência: “Já passei por seletivas de Arena Football, XFL e NFL. Com isso, consigo colocar o meu psicológico em dia e focar no que treinei”. Mega anunciou em janeiro que não atuará pelo Galo FA nesta temporada.

Além dos dois entrevistados, os outros convocados são:

Está previsto que no próximo ano, o número de participantes deve crescer, em uma avaliação mais ampla de atletas nacionais.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCom programação complementar, Congresso consagra troca de informações
Próximo artigoCombine CFL: lista de atletas veio da NFL
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite, me chamo Williams , estou começando a jogar FA este ano, não sei se você pode dar a informação, mas queria saber como faço para conseguir um bolsa em uma universidade americana pelo FA ?

    • Não quero te desanimar, mas os americanos jogam desde criança e depois na high school (como se fosse o segundo grau) e poucos conseguem bolsa em universidade..
      Dependendo da sua idade é mais fácil fazer um intercâmbio na high school.Direto na universidade americana é mais fácil pelo Futebol normal(soccer) do quê pelo futebol americano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here