Tubarões liquida Arsenal e é bicampeão do Centro-Oeste

2
451
Com destaque para a dupla, Jordan e Sedrick, o Tubarões despachou o Arsenal, e levou mais um título de conferência. Foto: Wanessa Magalhães

Depois de uma temporada arrasadora e uma semifinal equilibrada, o Tubarões do Cerrado recebeu o Cuiabá Arsenal, em Goiânia, com a dívida de impor seu forte ataque além de seus rivais estaduais. E, em um jogo impecável, o time brasiliense mostrou o poder de seu ataque, aplicando um placar de 60 a 14 e conquistando o segundo título da Conferência Centro Oeste da BFA.

O jogo

Sem seu principal quarterback, Tom Kudyba, dispensado da equipe por questões internas, o Arsenal fez seu primeiro snap já no campo de ataque, após grande retorno de Josemar Santos, além de uma falta adversária.

Com o já veterano Daniel Pereira, o “Dandan”, capitaneando o ataque, o time não foi muito longe em sua primeira campanha. Em um passe displicente, o linebacker candango Geraldo Junior “Gera Negão” interrompeu a conexão ficando com a bola e ainda retornando até as 33 jardas no campo oposto.

Bastou apenas uma jogada para o Tubarões tirar o zero do placar: uma corrida precisa de Gabriel Ladeira “Cavalo” que aproveitou todos os espaço por dentro da linha e chegou até a endzone abrindo o marcador. O kicker Victor Fialho anotou seu primeiro extra-point do jogo: 7 a 0.

Distribuindo bons passes desta vez, Dandan levou o ataque do Arsenal pela primeira vez a redzone na partida, através big plays bem sucedidas. Porém, de cara da endzone, o quarterback arriscou um passe em direção a seu recebedor de confiança, Bruno Loeschke, que cercado de dois marcadores não conseguiu realizar a recepção. Quem ficou com a bola foi o cornerback Piu Piu, em mais um turnover dos mandantes.

A história do campanha anterior se repetiu para o Tubarões e, com mais um snap, os Tubarões anotaram novamente, agora com um passe de Jordan para Sedrick – que fez um ótima rota contornando a defesa e recebendo a bola livre para avançar até o touchdown. Mais um ponto convertido por Fialho: 14 a 00.

Antes que Dandan voltasse a campo, após chute de retorno de Fialho, um chute baixo mas longo, Paulo Santos “Bolacha” segurou a bola e demonstrando grande velocidade, atravessou o campo sendo quase tackleado, mas sobrevivendo até chegar a endzone adversária. Ponto extra convertido. 14 a 07.

Com apenas dois snaps jogados, o ataque do Tubarões ainda não tinha feito uma campanha duradoura. E continuou assim, já que também em um retorno, Ewandson Nunes “B2” mostrou seu talento fugindo de todos os contatos e chegando livre ao touchdown. Desta vez, Fialho titubeou e teve seu chute bloqueado. 20 a 07.

Pela primeira vez no jogo, o Arsenal decidiu focar em seu jogo corrido, e pôs seu running back Alexandre Cherrevia “Mohamed” para por a estratégia em prática. Após bons avanços, o corredor sofreu um forte tackle antes da linha de scrimmage. Com o handoff ainda em execução, a bola se soltou, sendo recuperado pelo americano James Springfield, para mais uma posse dos brasilienses.

Após um primeiro quarto atípico, o Tubarões finalmente iniciou uma campanha mais cadenciada. Porém, dada a ameaça dupla no backfield, Jordan Moore construiu mais um ataque prolífico, finalizado com uma corrida de 15 jardas de Moore até a goal line. 27 a 07 após outro acerto de Fialho.

Após levar o touchdown no kickoff, Fialho desta vez chutou a bola com mais altura buscando dificultar o retorno. A tática deu certo e na tentativa de retorno, o jogador do Arsenal soltou a bola, sendo recuperada pelos candangos.

Logo na primeira descida, Jordan saiu do pocket tendo espaço e tempo para lançar um passe certo em direção a Sedrick Lima, que saltou para fazer a recepção e o touchdown. Chute convertido, 34 a 7.

Os times foram para os vestiários, mas mesmo com a defesa cuiabana descansada, a equipe ofensiva do Tubarões continuou imparável. Na primeira campanha do terceiro quarto, Jordan fez uma corrida de 72 jardas para mais um touchdown corrido. Fialho acertou mais um chute 41 a 7.

No fim do terceiro quarto, a dupla Jordan e Sedrick realizam o terceiro touchdown juntos na partida, em uma difícil recepção do wide-receiver. Fialho teve mais um chute bloqueado. 46 a 7.

Com o placar elástico, a regra de misericórdia entrou em vigor, reduzindo as pausas no relógio. Ainda assim, o Arsenal ainda conseguiu esboçar uma reação depois de um bom passe de Dandan para Felipe Lourenço que recebeu a bola já em movimento para escapar dos linebackers e ir para a endzone. Ponto extra convertido por Raulin Leal: 47 a 14.

Para fechar o placar e garantir o título, o Tubarões ainda anotou mais dois touchdowns no último quarto, primeiro com um screen pass de Jordan para Paulo Sérgio “Playboy”, pegando a defesa desprevenida. Depois, após interceptação de André Moura “Fish”, Jordan lançou mais uma para Sedrick agora livre na endzone. Fialho acertou mais dois chutes, sacramentando a vitória: 60 a 14.

O que vem por aí

Seguindo o sistema rotativo nas semifinais nacionais da BFA, nesta temporada o Tubarões do Cerrado vai até a casa do campeão do sul, o Timbó Rex no dia 30 de novembro, em busca de uma vaga no Brasil Bowl.

O confronto será apenas o segundo na história entre as duas equipes. O primeiro, foi no longínquo ano 2012, pelas quartas de final do Torneio Touchdown, com vitória dos timboenses por 10 a 03, em Timbó.

> Confira tudo sobre a Liga BFA 2019 em nossa página especial

Confira como foi o jogo

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here