Mariners derrota Espectros e é o único invicto do Nordeste

5
655
O Recife Mariners teve uma apresentação de gala contra o supercampeão Espectros Foto: Tiago Giordani

No final de semana em que os favoritos T-Rex e Galo Futebol Americano tiveram que suar muito para virar sobre fortes oponentes, o Recife Mariners não deixou que isso acontecesse com o João Pessoa Espectros. Jogando em casa, na Arena Pernambuco, o time da cidade de Recife não deu nenhuma chance aos eneacampeões nordestinos e foram dominantes do começo ao fim para vencer por 35 a 19.

Esta foi a quinta vitória do Recife Mariners contra o João Pessoa Espectros na história (todas em fase regular) e a primeira na Arena Pernambuco. O time também fica como o único invicto da Conferência Nordeste e como seed 1 para os playoffs.

O jogo

Em jogada espetacular, Jake Schimenz ameaçou um passe, mas percebeu os mínimos espaços na defesa do Espectros para correr 18 jardas até a endzone. Sem ponto-extra, os azuis abriram o placar em 6 a 0.

Já no segundo quarto, Jake fez um passe milimétrico para Oshay Dunmore. O jogador que na temporada passada estava na defesa do Espectros, escapou na categoria de dois tackles e fez um lindo touchdown. O Mariners arriscou os dois pontos e conseguiu no passe de Jake para o running back Lucas Adolfo: 14 a 00 no placar.

Com Jake com tempo e um braço certeiro, o Mariners seguiu conseguindo big plays para avançar. Um pouco depois do anúncio do dois minutos, o quarterback americano achou Japa livre, praticamente já dentro da endzone, e o Mariners marcou o seu terceiro touchdown no primeiro tempo: sem a conversão de dois pontos, 20 a 0 Mariners.

Pressionado pelo relógio, o Espectros tentou uma campanha de 2 minute drill sem sucesso. Diego Aranha tentou o field goal, mas sem sucesso.

O terceiro quarto começou com o Espectros avançando rapidamente com seu ataque. Depois de uma primeira campanha frustrada pela defesa do Mariners, a segunda teve sucesso, com Alex Niznak passsando para Heron entrar na endzone. Sem sucesso na tentativa de dois pontos, o placar marcava 20 a 6 para o Mariners.

O Mariners respondeu com mais um incrível lance de Jake, que escapou da marcação e, em movimeneto lançou para Japa, que não teve constrole. Na sequência, Jake repetiu o lance com Lucas Adolfo e desta vez a equipe foi parar na jarda 24 de ataque. Novo passe de Jake, agora com Japa, colocou o Mariners na jarda 8. Jake fez o touchdown e conectou com Japa para a conversão de dois pontos – a vantagem dos pernambucanos foi para 28 a 6.

Já no último quarto, o Espectros partiu para o shotgun em todas as formações e avançou para a redzone com dois bons passes de Niznak para Vitor Ramalho e Dener Lucena. Em terceira descida, Niznak finalmente conseguiu conectar o passe, com Vitor Ramalho – ponto-extra confirmado por Aranha e 28 a 13.

O Mariners não parou de continuar agressivo no ataque e Lucas Adolfo, outro destaque ofensivo dos donos da casa, marcou o seu – ponto-extra convertido e 35 a 13 no placar.

O Espectros também não desistiu e Niznak encontrou o seu alvo preferido para anotar mais um – Heron. Os paraibanos não conseguiram converter nem a tentativa de dois pontos e nem o onside kick posterior. Com isso, o Mariners conseguiu manter o placar em 35 a 19 e obteve a sua maior vitória em cima de seu maior rival.

O que vem por aí? Playoffs!

Já está tudo definido na Conferência Nordeste. Sem vitórias, o Natal Scorpions foi o rebaixado para a BFA Acesso. E o confronto dos playoffs ficou com o Mariners recebendo o Bulls Potiguares e o Espectros, seed 2, recebendo o Ceará Caçadores.

> Confira mais sobre a Conferência Nordeste em nossa página especial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBlack Hawks vence Istepôs e garante vaga nos playoffs
Próximo artigoPirates derrota Scorpions, fica na elite e derruba potiguares
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

5 COMENTÁRIOS

  1. […] A vitória por 35 a 19 na fase regular foi a quinta do Recife Mariners contra o João Pessoa Espectros na história (todas em fase regular) e a primeira na Arena Pernambuco. Muito mais do que o placar, o desempenho dos pernambucanos faz com que esta tenha sido a mais importante vitória, até hoje, dos azuis contra os fantasmas (O Espectros já venceu o Mariners em treze oportunidades). […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here