Galo vira para cima da Portuguesa em jogo emocionante

1
920
Galo e Portuguesa fizeram um dos grandes jogos da história do FABR hoje em Belo Horizonte Foto: Victor Francisco / Salão Oval

Galo Futebol Americano e Portuguesa Futebol Americano fizeram história neste sábado no SESC Venda Nova. As equipes fizeram uma partida de altíssimo nível técnico e de equilíbrio total: os paulistas dominaram o primeiro tempo, enquanto o Galo soube reagir, neutralizar e virar a partida para triunfar por 22 a 19.

Com a vitória, o Galo continua invicto e aumenta sua série histórica, com 40 vitórias seguidas. A Portuguesa perde a primeira na BFA e brigará para garantir um melhor seed nos playoffs se vencer o Macaé Oilers.

O jogo

Depois de um three&out da Portuguesa, o Galo teve a sua chance de atacar. Após um snap muito alto, a bola passou por cima do quarterback Guilherme Guimarães (ex-T-Rex) e a Portuguesa começa o ataque na jarda dois. Na goal line, Branco Meneses foi à endzone e abriu o placar. O kicker João Lustosa garantiui o ponto-extra e o 7 a 0 no placar para o Portuguesa.

No próximo ataque, Guilherme praticamente passou a bola para Rubens Monterrubio. O defensive end correu para a redzone e acabou tackleado pelo próprio quarterback alvinegro. Sem efetividade para conseguir o touchdown, os paulistas foram para o field goal com Lustosa: 10 a 0 Portuguesa.

No segundo quarto, o Galo trocou de quarterback e Yaggo Britto entrou no comando do ataque campeão brasileiro. A partida ficou mais equilibrada, mas em uma campanha em que Jesus recebeu duas bolas açucaradas de Catullo, a Portuguesa chegou novamente até a goal line. Francês levou novamente os paulistas até a endzone e Lustosa garantiu o 14 a 0.

O Galo acordou dentro dos dois minutos em Conrado fez uma linda recepção para deixar o time na redzone. No entanto, o relógio impediu a reação, com o fim do primeiro tempo.

No início do terceiro quarto, o Galo continuou a reagir com a sua principal arma ofensiva: Parris Lee. O running back americano correu 39 jardas e tirou o zero do placar para o time da casa – Protasio garantiu o ponto-extra – 17 a 7, ainda Portuguesa na frente.

A Portuguesa respondeu com boa campanha, mas na hora do touchdown, o defensive back americano Michael James interceptou Catullo, em jogada crucial na partida.

Na sequência, o Galo não conseguiu avançar e ficou com as costas na parede. Barba conseguiu derrubar Yaggo dentro da endzone e garantir mais dois pontos para os paulistas com um safety: 19 a 7 para a Portuguesa.

Os paulitas tentaram avançar novamente, mas Tuleba e James atuaram de forma decisiva para conter os visitantes. O último quarto começou com mais uma ação defensiva impactante dos mineiros, com Danilson, que voltava de lesão nesta partida, roubando a bola e recolocando o Galo no ataque.

Yaggo conseguiu lançar uma bola de mais de 30 jardas para o wide-receiver Vitor Hugo Mega, que correu toda a redzone para diminuir: Protásio fez o ponto-extra e diminuiu para 19 a 14 a vantagem paulista.

Empurrado pela torcida e por sua linha ofensiva, Parris Lee resolveu virar a partida em campanha de duas corridas em que os paulistas não conseguiram conter – 22 a 19, com novo chute certeiro de Protásio.

Muita luta e briga nas trincheiras para ficar com cada jarda. Já dentro dos dois minutos, a Portuguesa impediu uma quarta descida do Galo e teve a chance em última campanha. Faltando seis segundos, Lustosa teve a chance em chute que não entrou por muito pouco: final de jogo, Galo FA 22, Portuguesa 19.

O que vem por aí?

Ainda invicto, o Galo fecha a fase regular no clássico local contra o América Locomotiva. Já  a Portuguesa vai receber o Macaé Oilers na briga por um melhor seed nos playoffs.

> Confira a página especial da Conferência Sudeste da Liga BFA 2019

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCrocodiles e Breakers se enfrentam pela segunda vez na história
Próximo artigoDe virada, T-Rex tira a invencibilidade do Santa Maria Soldiers
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here