Com segundo tempo perfeito, Tritões derrota Corinthians

1
370
Foto: Léo Silveira/20 jardas

O Tritões conseguiu virar uma partida que estava equilibrada no primeiro tempo para uma segunda metade praticamente perfeita. Um time especial ousado, uma defesa atenta e um ataque eficaz fizeram parte da receita capixaba para derrotar o Corinthians Steamrollers no terceiro e quarto quartos. Após um primeiro tempo com os paulistas na frente (16 a 14), o jogo terminou com a segunda vitória do Tritões na Liga BFA – 41 a 16.

O jogo

O Tritões avançou ao campo de ataque com passes e corridas do quarterback americano Ty Henry. Mas a secundária do Corinthians apertou, forçou a quarta descida e impediu o touchdown já na endzone com uma marcação dupla.

Ainda mais forte, a defesa do Tritões não permitiu o avanço corrido dos visitantes e ainda interceptou o passe de Lee Wells em seguida. Voltando ao ataque, Ty Henry conseguiu escapar dos tackles do Corinthians e abriu o placar correndo 70 jardas. Sem o ponto-extra confirmado, o placar foi a 6 a 0.

O Corinthians respondeu rapidamente, com a conexão de Lee com o wide-receiver Flausino. Emerson Martins confirmou o ponto-extra e liderança dos paulistas no placar – 7 a 6.

Repetindo a ponte-aérea, Lee lançou para 40 jardas e Flausino, contando com o tropeço da marcação do corner, fez mais um. Com o desvio no chute de Emerson, o ponto-extra não foi confirmado – 13 a 6 Corinthians.

O Tritões respondeu com boas corridas para chegar finalmente à redzone. Ty Henry, nome da campanha, colocou a equipe a seis jardas do touchdown e, na sequência, o running back Richard Monequi cruzou a linha final. A jogada se repetiu para a conversão de dois pontos, que colocou os capixabas à frente – 14 a 13.

Após um primeiro quarto agitado, com os ataques encontrando rapidamente os pontos fracos das defesas, os setores defensivos melhoraram um pouco. Tanto que Ty Henry, que até ali era um perigo maior correndo do que passando, sofreu seu primeiro sack na partida no período.

Com o atendimento da ambulância requerido por lesão, o jogo foi paralisado por 20 minutos. Na volta, o Corinthians tentou avançar, mas parou na ligada defesa capixaba.

Após exclusão de Leo Bortolli (por usar do capacete contra o quarterback), o Corinthians chegou ao campo de ataque e à redzone com boa corrida de Ferrari, já dentro dos minutos finais. Pressionado, o ataque paulista optou pelo field goal, convertido por Emerson Martins, garantindo mais uma virada no jogo – 16 a 14 Tritões.

O Tritões voltou ousado: após onside kick bem executado, o time continuou no ataque e Ty Henry correu mais uma vez para a endzone. O time foi mais uma vez para a a conversão de dois pontos, mas um snap mal executado não deixou o time marcar – 20 a 16, nova virada no jogo, com o Tritões à frente mais uma vez.

O intervalo foi melhor para o Tritões, que logo na sequência, conseguiu interceptar o quarterback americano do Corinthians, Lee Golden Wells. Já no campo ofensivo, o Tritões avançou com corridas até a goal line. Alvarenga e Ty Henry deixaram a equipe a polegadas da endzone. No quarterback sneak, Ty fez mais um. Optando por chutar desta vez, o Tritões ampliou para 27 a 16.

O Corinthians começou o último quarto no ataque e começou a deixar ainda mais claro que o seu plano era pelo ar. Ligada, a secundária do Tritões conseguiu a sua terceira interceptação do jogo e praticamente selou o destino da partida. Confiante, o Tritões ainda ampliou em seguida, com lindo passe de Ty Henry para o wide-receiver Weberton Júnior. Com mais um ponto-extra, o placar foi para 34 a 16.

Com a porteira aberta, o Tritões conseguiu mais um touchdown corrido, com lindos tackles quebrados por Felipe Carvalho. Mais um ponto-extra e 41 a 16 no placar final da partida.

O que vem por aí?

Com a vitória, o Tritões reafirma a sua posição de favorito a uma vaga aos playoffs e terá a chance de ficar ainda mais próximo da fase mata-mata se derrotar o perigoso América Locomotiva na próxima rodada.

Já o Corinthians, apesar de partidas em que apresentou períodos com bons desempenhos, perdeu a terceira seguida e fica perto de ter o seu papel resignado mais a tentar escapar do rebaixamento do que a avançar aos playoffs.

> Saiba mais sobre a Conferência Sudeste em nossa página especial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCaçadores e Mariners fazem o jogo da rodada pela BFA
Próximo artigoNa casa nova, Cavalaria não dá chances para Scorpions
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here