Challengers resiste, mas Galo sai com mais uma vitória

1
765
Time bateu record de vitórias em território nacional. São 38 partidas vencidas contando todas as fases do time mineiro. Foto: Davi Arduino

No duelo entre os campeões nacionais de 2018, o Galo FA, atual vencedor da BFA, foi até Ribeirão Preto encarar o Challengers FA, últimos campeões da Liga Nacional. Após três quartos com uma pequena diferença no placar, os donos da casa cederam sob desgaste e viram mais um vitória do atleticanos, por 38 a 07.

O jogo

Logo no início, o Galo FA começou com um grande retorno de kickoff, com o americano Michael James recebendo a bola na linha 3 jardas de defesa e correndo até a endzone oposta. Porém, após um holding do próprio time, o touchdown foi invalidado. A campanha posterior se deu com flags aparecendo em quase todas as jogadas, impedindo os mineiros de avançar e obrigando a chutarem um punt.

Os Challengers entram em campo tentando impor seu jogo aéreo, mas a forte defesa do Galo impossibilitou qualquer recepção nesta campanha. Com o ataque de volta, o alvinegro enfim chegou a redzone, após passe para Davison “Sagatt”, que livre encontro espaço para avançar até as 7 jardas. Após corrida de Parris Lee, o quarterback estreante Yaggo Brito abre o placar em conexão com Athos Daniel. Protássio acertou o ponto extra. 7 a 0.

O ataque de Ribeirão retornou ao gramado e deixou o placar em números iguais. Passe de Miguel para o tight end Walbber Whilhiany. Ponto extra convertido 7 a 7.

No segundo quarto, o Galo consegue grande avanço após um scramble bem sucedido do  quarterback, ganhando mais de 20 jardas com as próprias pernas. Além disso, uma falta do Challengers após a jogada deixou o time mineiro na jarda 35 de ataque. No snap seguinte,  Yaggo se desvencilhou do sack, soltou o braço pra mandar a bola até a endzone. Victor Hugo “Mega” a saltou mais alto que seus defensores, colocando mais 6 pontos no placar. Conversão bem sucedida. 14 a 07.

Após o kickoff, os Challengers ficaram acuados, com as costas para a própria endzone. Em um handoff para uma corrida, a bola acabou caindo no chão, sendo imediatamente recuperada pelo Galo. 17 a 07. A campanha rendeu uma tentativa de field goal, convertida por Protássio. Antes do intervalo, o Galo voltou ao ataque mais uma vez , mas o cornerback Roger Vinicius acabou interceptando o quarterback.

No terceiro quarto, o time de Ribeirão engatou um bom jogo corrido, mas em uma das jogadas, o running back Felipe Tortorello soltou a bola depois de um tackle, recuperada pela defesa belo-horizontina. Sem conseguir ampliar o marcador, o Galo só voltou a endzone no último quarto.

Após um falha de snap em uma tentativa de punt, o chutador não conseguiu realizar o chute, deixando os mineiros a 3 jardas da goal line. Depois de tentar um corrida pela direita sem sucesso, foi pelo meio que Parris Lee marcou o primeiro touchdown corrido do jogo. Protássio fez mais um. 24 a 07.

Os mandantes devolveram a bola, e com a defesa já desgastada, no primeiro snap da campanha Parris Lee recebeu a bola, achou uma espaço a esquerda da linha e arrancou cruzando novamente a linha de goal. Outro chute certeiro. 31 a 07.

Pra fechar o placar, o ataque do Galo se aproveitou novamente de um erro de times especiais dos donos da casa. Após a falha no punt, os mineiros ficara novamente a poucas jardas da endzone. Com um passe alto para Sagat, Yaggo marcou seu terceiro touchdown. 38 a 07 após chute de Protássio, mantendo 100% de seu desempenho.

Próximos jogos

Com a vitória, a equipe mineira está cada vez mais perto de bater um recorde nacional. Contando todas as fase vividas pelo time (Get Eagles, BH Eagles e Sada Cruzeiro), o Galo soma 37 vitórias seguidas. Apenas o Corinthians Steamrollers, entre 2011 e 2013, tem um número maior: 38. Caso o time vença o Flamengo Imperadores no próximo jogo, o recorde já se iguala aos paulistas, restando apenas mais uma vitória para se isolar no quesito.

Já os Challengers vão até o estado do Rio de Janeiro, encarar o Macaé Oilers, na reedição da final da conferência Sudeste da Liga Nacional 2018. O jogo é importância para as duas equipes na busca pela permanência na elite da BFA.

> Confira mais sobre a Conferência Sudeste em nossa página especial

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here