Portuguesa bate Corinthians em jogo disputado no Canindé

2
367
Domingues e Branco fizeram os seus touchdowns na vitória da Portuguesa sobre o Corinthians no Canindé Foto: Caio Souza

A Portuguesa Futebol Americano confirmou o seu favoritismo em sua volta ao Canindé na partida deste sábado (27) contra o Corinthians Steamrollers. Mas se o começo do jogo foi o retrado do que era esperado, o alvinegro engrossou no segundo tempo e imprimiu o maior número de pontos sofrido pela Portuguesa desde a partida contra o campeão brasileiro Galo FA, em setembro do ano passado.

O jogo

A Portuguesa chegou mostrando o seu cartão de visitas em um ritmo frenético logo nas duas primeiras campanhas. Os wide-receivers Jesus e Seiya receberam passes do quarterback Catullo para fazer os dois primeiros touchdowns na primeira metade do primeiro quarto. O kicker João Lustosa confirmou os dois pontos-extra: 14 a 00 Portuguesa.

O Corinthians tentava evoluir com passes curtos, característica de seu ataque neste ano, capitaneado pelo americano Lee Golden Wells. Sem consistência, no entanto, o alvinegro não incomodou os donos da casa nos primeiros 12 minutos.

No segundo quarto, logo na primeira jogada, Catullo encontrou mais um alvo: o wide-receiver Henrique Silva “Bigode”, que escapou de uma tackle e ganhou jardas preciosas para chegar à endzone. Lustosa, preciso de novo, garantiu o 21 a 00.

O Corinthians e as faltas cometidas pela Portuguesa frearam um pouco o ritmo dos anfitriões até a proximidade do final do segundo quarto. Ali, o running back Branco Meneses precisou entrar duas vezes na endzone para que um touchdown fosse validado. Mais um ponto-extra dentro e 28 a 00 Portuguesa.

Com passes mais rápidos e variando de alvos, ora para Casulli, ora para Apolo e ora para Carioca, Lee encontrou o caminho dourado para que o Corinthians chegasse bem à endzone. Após um touchdown de Casulli anulado, Lee encontrou Apolo no limite inicial da endzone para garantir os primeiros seis pontos para o Corinthians (ponto-extra não convertido por Emerson e 28 a 6 no placar para a Portuguesa).

A Portuguesa reagiu em um drive longo, apesar dos esforços da secundária corintiana, especialmente do safety Gabriel Andrade. Catullo finalmente encontrou Luiz Domingues, até então pouco acionado, para o último touchdown matinal lusitano no Canindé. Lustosa, de novo, garantiu o ponto-extra: 35 a 6 Portuguesa.

Rodando o seu roster, a Portuguesa deu mais chances para o Corinthians crescer no último quarto. O quarterback reserva Stan foi interceptado Magu. Com a bola, Lee liderou o Corinthians para o segundo touchdown, passando agora para Flausino, que conseguiu linda separação para dominar na endzone. O Corinthians foi para os dois pontos e conseguiu com Brown: Portuguesa 35 a 14.

De volta ao ataque, a Portuguesa devolveu a bola para o Corinthians rapidamente, em fumble sofrido pelo wide-receiver Domingues. Lee não perdoou e diminuiu para o Corinthians em um passe de pura classe para Carioca na endzone. Emerson não conferiu o ponto-extra e o placar, que empolgou a torcida alvinegra, foi para 35 a 20.

Já dentro dos dois minutos finais, a Portuguesa esfriou a empolgação dos visitantes com um drive seguro. Branco escapou de dois tackles e avançou meio-campo até a endzone. No entanto, a arbitragem entendeu que o running back comemorou antes de entrar na linha final e anulou o lance. Lustosa garantiu o field goal e o placar final em 38 a 20 para a Portuguesa.

Inscreva-se em nosso YouTube e confira mais sobre o jogo

 

O que vem por aí?

Com duas vitórias na Liga BFA, a Portuguesa vai cumprindo o seu papel de uma das favoritas a chegar aos playoffs da Conferência Sudeste da BFA. O próximo desafio será contra o Storm. Já o Corinthians receberá o atual vice-campeão mineiro, no América Locomotiva, que perdeu hoje em casa para o Flamengo Imperadores.

> Confira tudo sobre a Conferência Sudeste em nossa página especial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEm primeira prorrogação da BFA, Flamengo volta a vencer o Locomotiva
Próximo artigoChallengers retorna à elite derrotando Storm em Ribeirão
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here