Perfeito, Weilers derrota Corinthians e é campeão da SPFL

5
309
Depois do vice em 2018, 2019 foi o ano da comemoração do Weilers na SPFL Foto: On Board Sports / Rodrigo Nascimento

O Estadio Ícaro de Castro Melo foi palco na tarde deste domingo (14) do Sampa Bowl X, a decisão da SPFL 2019 – Série Diamante, que teve frente a frente as duas equipes de melhores campanhas desta edição do estadual: Corinthians Steamrollers e Rio Preto Weilers. Invicto até então e com uma campanha empolgante durante a edição, o Corinthians jogava na capital e tinha a maioria da torcida na arquibancada. Sem tomar conhecimento das credenciais do rival, o time de Rio Preto aplicou um playbook diversificado de maneira irretocável e venceu como um verdadeiro rolo compressor: 35 a 00.

O jogo

Com a presença de um bom público e com a transmissão do canal a cabo BandSports, o clima de decisão estava no ar, e principalmente nas entradas de ambos os times, acompanhados pela Banda Marcial de Limeira, que marcou presença na partida.

Após o kickoff do kicker brasileiro Cairo Santos, que joga na NFL (Tampa Bay Buccaneers), a grande final começou e com um Rio Preto Weilers mostrando que não iria facilitar em nada a vida da equipe corinthiana.

Liderados pelo polivalente Cody Lamoreaux, a equipe de São José do Rio Preto abriu o placar em sua primeira campanha, justamente com o norte-americano correndo na goal line. Quando foi a vez do Steamrollers atacar, a equipe não avançou, teve o punt bloqueado, e na sequencia, Cody acertou um belo passe (de 44 jardas) em direção a endzone para o touchdown de Leonardo Lotto – 14 a 00 Weilers (com pontos-extra convertidos por Ganso).

Antes de terminar o primeiro quarto, o Weilers mexeu no placar outra vez: field goal de Ganso, que deixou o placar em 17 a 00 para a equipe de São José Rio Preto, contra uma defesa que tinha sofrido apenas 14 pontos durante todo o estadual até ali. O segundo quarto seguiu com domínio total do Weilers. Minitron anotou o touchdown dele após evitar os tackles pela esquerda, e com isso, a vantagem foi para 24 a 00.

A expectativa da torcida corinthiana era de uma possível reação no terceiro quarto. Mas logo no reinicio do jogo, o Steamrollers sofreu um fumble no retorno, deixando o Weilers já na redzone. E logo depois, foi a vez do running back Tony anotar o touchdown dele no jogo. No ponto-extra, Ganso mostrou habilidade para enganar a todos e conquistar mais dois pontos, aumentando para 32 a 00.

O Corinthians Steamrollers sentiu o golpe, o que ficou ainda mais claro quando o quarterback Lee Wells foi interceptado por Sônego. O jovem kicker Mata teve a chance de chutar um field goal e não desperdiçou, e ao término do terceiro quarto, o placar era de 35 a 00.

O último quarto, já na mercy rule, não teve pontos, em um jogo totalmente controlado pelo time de São José do Rio Preto, que no fim, comemorou o seu segundo título estadual, o primeiro na SPFL.

MVP’s da Série Diamante

Entre os MVP’s, o running back/quarterback Cody Lamoreaux foi eleito o MVP de Ataque da Série Diamante. Na defesa, o prêmio de MVP ficou com o jogador Bruno Brizante, do Corinthians Steamrollers. O prêmio de melhor head coach do estadual ficou com o vice-campeão, Daniel Clouston.

> Confira os números da edição 2019 da SPFL em nossa página especial

Com assessoria SPFL / On Board Sports

Inscreva-se em nosso YouTube e confira entrevista com head coach Xandão

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGuardians derrota Guarani e leva Série Ouro da SPFL
Próximo artigoRicardo Trigo: “Time profissional não pode jogar contra time amador”
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

5 COMENTÁRIOS

  1. Estava assistindo a transmissão de vocês pelo Bandsports. Uma piada um técnico que leva uma lavada na final receber o prêmio de melhor técnico do campeonato. Essa final demonstrou uma coisa, a campanha da fase regular foi uma mentira. Todos os adversários do Steamrollers eram fraquissimos! O 2o colocado do grupo foi o Santos, que ano passado nem chegou perto de se classificar. Outro classificado no grupo foi o Tomahawk, outro que não se classificou ano passado, sendo que tinha um time melhor, liderado pelo Jake que fazia o time andar. A Ponte Preta completamente desmontada e sem americanos, diferente do ano passado. Não houve evolução nenhuma trazida por esse técnico. Ano passado o Steamrollers fez um jogo muito mais duro na semifinal, perdia por 1 posse até os últimos segundos quando lutava para empatar o jogo, até sofrer uma pick six. Aliás, nem o QB americano conseguiu marcar TD no Weilers, sendo que ano passado o QB reserva do Steamrollers marcou TD na semifinal. A defesa não enfrentou 1 adversário se quer razoável a fase regular toda, no 1o jogo que foi testada, mostrou que não sabe se posicionar, não sabe se ajustar e não sabe como o adversário joga. Mais uma vez a defesa afundou o time, colocando o ataque sob pressão, tendo que lutar pra sair de um grande déficit com pouco tempo de jogo. Special Teams claramente mal treinado e diversos jogadores sem condições de participarem de uma final. Claramente o novo técnico não melhorou em nada o time. Basta olhar os 2 jogos em playoffs entre os 2 times, semifinal em 2018 e final em 2019. Um ataque que com QB americano marcou em média somente 2 pontos a mais por partida em relação a SPFL 2018, quando atuaram 2 QBs brasileiros, um deles bem jovem. Onde vocês viram alguma melhora nesse time esse ano?! Do grupo do Steamrollers de 2018, os 4 primeiros daquele grupo (Weilers, Steamrollers, Ocelots e Cane Cutters), todos são melhores que os times que ficaram de 2o a 4o esse ano. O Cane Cutters de 2018, melhor que o Cane Cutters de 2019, tinha como QB o Yago, que esse ano foi levado para o Galo FA, esse fato é só para servir de parâmetro e ilustrar a falta de resistência oferecida ao Steamrollers em 2019. Não dá pra levar a fase regular invicta muito a sério, quando não havia no grupo nenhum time capaz de oferece a mínima dificuldade. Santos, Tomahawk e Monsters, os times que brigaram pelas outras 2 vagas, nenhum desses teria se classificado se estivessem no grupo de Weilers, Ocelots e Storm.

  2. […] Campeão da SPFL em 2019, o Rio Preto Weilers retornou ao cenário nacional após um ano de afastamento calculado. O presidente da equipe, Matheus Camargo, priorizou energias financeiras na estruturação de uma boa comissão técnica e também no projeto da equipe ter sua própria sede de treinamentos para então poder retornar ao cenário nacional. E que retorno. Jogando em casa, o time derrotou o também paulista Sorocaba Vipers por 39 a 0, em partida válida pela fase regular do Grupo A da Conferência Sudeste da BFA Acesso. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here