Ocelots vira e tira invencibilidade do Storm na SPFL

1
118
Giamas fez o seu touchdown, mas não foi o suficiente para derrotar o Ocelots Foto: Divulgação / SPFL

A Conferência B da SPFL 2019 – Série Diamante teve um jogo emocionante neste domingo (26) no Estádio Municipal Massud Coury, entre Ocelots Futebol Americano e São Paulo Storm. O time de Jundiaí enfrentava o invicto e favorito São Paulo Storm, equipe que já conquistou cinco títulos paulistas. Mas isso não intimidou o Ocelots, que virou nos minutos finais para derrotar a tempestada azul por 20 a 17.

Ambas equipes já estavam  classificadas para os playoffs, mas a vitória do Ocelots causou um empate triplo de campanhas 4-1 na Conferência B da Série Diamante da SPFL. Quem se beneficiou foi o Rio Preto Weilers. Com o critério desempate entre equipes com campanhas iguais é o saldo de pontos nos confrontos, o Weilers ficou na frente com + 6 (venceu o Ocelots por oito pontos e perdeu para o Storm por dois); o Storm vem em seguida, com -1 (venceu o Weilers por dois pontos e perdeu para o Ocelots por três); e em terceiro na Conferência, o Ocelots,

> Confira o regulamento da SPFL

O jogo

A Tempestade Azul chegou ao confronto com números favoráveis: líder da conferência e único time invicto dentro do grupo, a equipe tinha o retrospecto ao seu lado, ao ter vencido o Ocelots nas duas últimas temporadas quando se enfrentaram (2018 e 2017)

E o jogo começou do jeito que o Storm queria: em sua primeira campanha, a equipe abriu o placar com uma corrida de 12 jardas do quarterback Cauê Martins, abrindo 07 a 00.

No segundo quarto, mais um touchdown para a Tempestade Azul: Alan Giamas, eleito o MVP da temporada passada da SPFL, fez uma boa corrida de 25 jardas e ampliou a vantagem para 14 a 00 a favor do Storm.

O que parecia ser mais uma vitória do São Paulo Storm, a permanência da invencibilidade e a classificação antecipada para a fase semifinal da SPFL, começou a se tornar dúvida a partir do terceiro quarto.

Colucci anotou o primeiro touchdown a favor do Ocelots e diminuiu a diferença no placar, e na campanha seguinte, Giamas acabou sofrendo um fumble perto da endzone da equipe de Jundiaí. Ainda assim, o Storm voltou a pontuar, com um field goal de 45 jardas anotado por Mura.

Foi quando o quarterback Zanchin entrou no jogo para o time do Ocelots, e tudo mudou. Primeiro, o comandante de ataque acertou um passe para Eliudy, que anotou um touchdown e deixou o placar em 17 a 14 a favor do Storm.

Na sequência, o Ocelots arriscou um field goal, mas não teve sucesso. Porém, restando apenas 25 segundos para o término da partida, a virada aconteceu: Zanchin acertou um passe de 45 jardas para Filé, e o time de Jundiaí venceu o jogo por 20 a 17, dando um fim a invencibilidade do Storm.

O craque do jogo

“O time estava acertando tudo desde o começo, estava faltando muito pouco para conseguir converter o bom jogo em pontos. Aos poucos, foram surgindo as oportunidades, e conseguimos aproveitar as chances na hora certa”, comentou o quarterback Zanchin, que entrou no último quarto e mudou o panorama da partida. “Foi bom ter colaborado com a vitória de hoje, mas o que importa agora é seguir treinando, e conseguir corresponder dentro de campo sempre que vier a oportunidade.”

Playoffs quase definidos

Com as três posições da Conferência B definidas, o Weilers já está nas semifinais, assim com o Corinthians Steamrollers (1º da Conferência N) – e único invicto da SPFL. Nos wild cards, o Storm espera a definição entre Tomahawk e Monsters enquanto o Ocelots já conhece o seu adversário – o segundo colocado da Conferência N, o Santos Tsunami.

Com assessoria SPFL / On Board Sports

> Confira todos os detalhes da SPFL em nossa página especial

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAgenda FABR – 25 e 26 de Maio
Próximo artigoPlacar FABR – 25 e 26 de Maio
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here