O caminho de um brasileiro na NFL passa por ele: KJ

1
1310
Uma selfie dos que fazem história: KJ e Duzão

Os finalistas do Super Bowl LIII acabam de ser conhecidos. Enquanto muitos brasileiros sonham em ver Tom Brady campeão pela sexta vez, alguns outros sonham em, algum dia, estar em campo na grande final do futebol americano. Há poucas semanas, tivemos a inédita notícia ade que um jogador saído dos gramados do FABR tem uma chance de entrar na NFL por seu grande desempenho: Duzão, nose tackle que ganhou destaque no Cuiabá Arsenal e que estava atuando pelo Galo FA.

Se Duzão fez a sua parte ao desenvolver o seu potencial através dos anos, outra parte da história foi fundamental para quem sabe vermos o gigante do Mato Grosso nos gramados dos EUA: Kenneth Joshen, o popular KJ.

De técnico-jogador a olheiro da NFL

KJ teve experiência no College (Carolina University) e no Arena Football e aceitou o desafio de vir ser técnico e jogador do Cuiabá Arsenal em 2011. Em 2017, decidiu colocar sua carreira em um próximo passo: um dos olheiros da NFL. O americano mais cuiabano do Brasil conta que o desejo de ser um scout da NFL surgiu ainda na escola, durante as aulas de educação física em 2001. Em busca do seu sonho, ele fez a faculdade de direito, além de MBA´s e pós-graduação em Gerenciamento Esportivo, já pensando nessa função.

“O processo de solicitação da certificação é muito competitivo”, conta Kenneth. Cerca de 250 candidatos fazem a prova por ano, mas apenas de 50 a 75 são certificados pela NFL. Dentre os requisitos para ser aprovado está: ser bacharel, ter feito MBA’s ou pós-graduações, todos reconhecidos e certificados dentro dos Estados Unidos.

Duzão próximo da NFL

A participação de Duzão no programa NFL Undiscover não foi alcançada apenas com a indicação de KJ. Além de todo a análise do desempenho atlético de Duzão avaliado nos EUA (e de documentações que atestavam sua qualidade, como o Prêmio Salão Oval), a jornada de KJ e o nose tackle até a grande possibilidade começou muito antes.

Há três anos, o então head coach do Cuiabá Arsenal enxergou o potencial de Duzão e fez ali a promessa de levá-lo a NFL com ambos em total dedicação: o jogador, em seu potencial atlético e técnico, e o comandante, em seus estudos para passar pelos testes da NFL. “Ele fez isso: viajando todo o final de semana de Diamantino para Cuiabá para jogar pelo Arsenal. Quando consegui minha certificação da NFL, perguntei se ele esteva pronto para fazer história. Ele respondeu ‘com certeza'”.

No começo de 2018, ambos foram para a Carolina do Sul para treinos específicos na TNT Sports. Treinando duas vezes por dia, cinco dias por semana durante cinco meses, Duzão esteve sob olhos atentos dos olheiros da NFL e correu o tempo mais rápido entre os linhas no 40 yard dash.

Escolhido para participar do NFL Undiscovered, Duzão concorre a chance de em abril poder ser escolhido por um dos times da maior liga de futebol americano do mundo para participar da próxima temporada. Agora, em janeiro, o jogador está a caminho da Flórida para começar a fase final de preparação.

“Todo o sucesso que o Duzão alcançou até agora foi resultado de sua fé, determinação e aplicação nos treinamentos. Ele merece tudo isso! Sou muito grato de ter podido tornar ess chance realidade!”, declarou KJ ao Salão Oval

> Duzão concorre a chance de jogar na NFL

Dicas para ser o próximo “Duzão”

O gigante mato-grossense não será o único brasileiro a ter chances de chegar à NFL. KJ, conhecedor do FABR, está de olho em vários jogadores em 2019 e dá dicas de como ser o próximo “Duzão”: “Aos milhares de outros brasileiros que querem um dia chegar à NFL, dou alguns conselhos: aprenda inglês, treine muito, seja disciplinado e estude as regras do jogo”, disse KJ.

Em 2019, o olheiro da NFL promete viajar pelo Brasil, observar jogadores e realizar combines. “O Brasil tem muito potencial e agora o Duzão abriu o caminho”, concluiu.

> Inscreva-se em nosso Youtube, confira o Hangout com KJ e saiba mais

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPatriotas e Reptiles unem forças em novo time: Vasco Almirantes
Próximo artigoDocumentário “No País do Football” estreia hoje na ESPN
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here