Rex e Crocodiles disputam título da Conferência Sul

1
183
O confronto entre Rex x Croco já aconteceu sete vezes, com quatro vitória do Rex e três do Croco (duas quando o Rex chamava-se Timbó Rhynos) Foto: Reprodução Facebook Daniel Cross

Uma final de Conferência Sul com mais credenciais que estas é impossível: quatro títulos nacionais (dois para cada lado) e 12 títulos estaduais (oito para os paranaenses, quatro para os catarinenses). T-Rex e Coritiba Crocodiles corresponderam aos seus históricos e chegaram à final da conferência de maior nível técnico do Brasil.

Eles são muito bons… e estão ainda melhores!

Apesar do T-Rex chegar à final invicto, tendo vencido o Coritiba Crocodiles ao fazer um final de jogo quase perfeito na fase regular, em Curitiba, ninguém pode prever o que pode acontecer entre duas equipes tão experientes e de tão alto nível técnico.

No ano passado, os dois times fizeram a primeira partida dos playoffs em Timbó e os catarinenses eram favoritos. Na raça, a maior campeão nacional do futebol americano abriu frente de dez pontos e soube manter a liderança para chegar à final da Conferência Sul contra o Soldiers e depois fazer um épico jogo na semifinal nacional contra o Cruzeiro.

Mesmo com a campanha impressionante dos playoffs no ano passado, todos, inclusive o head coach Fernando Alves, sabem que o time evoluiu neste ano. “O Croco evoluiu muito ofensivamente desde o ano passado. O sistema que começamos a implementar em 2016 começou a rodar mais fluído e com mais ritmo agora. Defensivamente, o Croco não mudou muito, ele começa a trabalhar mais os detalhes no que diz respeito a chaves, leituras e coberturas”, analisou o sempre preciso comandante alviverde.

Breno Takahashi, head coach e da linha ofensiva do T-Rex, também concorda que as equipes evoluíram do playoff do ano passado para esta decisão da Conferência Sul de 2018: “O T-Rex está mais jovem e em um momento mais maduro que ano passado. Esse ano passamos por dificuldades diferentes, que consequentemente forjaram atletas pessoas mais duras e preparadas para as adversidades. O Croco é uma equipe que sabe vencer e se torna uma equipe ainda mais perigosa em decisões. Acredito que estão mais entrosados, mas assim como o T-Rex, passaram por renovações. Não podemos esperar nada menos que um grande duelo, talvez o maior clássico atual do Sul do Brasil. O T-Rex está preparado e ansioso para entrar em campo e mostrar o que vem treinando”.

Fernando Alves está preparado para toda a ansiedade dos catarinenses em mostrar o que estão treinando: “O Rex é um time mais jovem e com mais gás. Eles têm um excelente 4º quarto e buscam revanche da final ano passado. Esperamos enfrentar um time bastante motivado com o apoio da torcida, uma vez que joga em casa”, declarou.

> Confira todos os detalhes da Conferência Sul da BFA 2018s

Serviço: T-Rex x Coritiba Crocodiles – Final da Conferência Sul da BFA

Quando: Sábado, 17 de novembro, às 14h30

Onde: Complexo Esportivo de Timbó

Ingressos: Saiba mais nas mídias sociais do T-Rex

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAgenda FABR – 17 e 18 de Novembro
Próximo artigoTritões quer ser o Titans diante do Galo “Patriots”
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here