Espectros derrota Mariners e é dono do Nordeste de novo

1
578
Em nove decisões regionais, só deu Espectros no Nordeste. Foto: Anderson Silva / Joao Pessoa Espectros - @andersonnssilva

Em nove disputas regionais, nas mais diversas competições, sempre o João Pessoa Espectros chegou à final. E sempre venceu. Hoje, com uma campanha na fase regular impecável, invicta e jogando a final da Conferência Nordeste em casa, não foi diferente. O time dominou o rival Recife Mariners o tempo todo e venceu por 39 a 03.

Agora, o Espectros terá que viajar até o Centro-Oeste para encarar o campeão da Conferência da outra região do País, na semifinal nacional da BFA 2018.

O jogo

O jogo começou com o craque Carlos Cox mostrando todo o seu potencial, ao interceptar o Mariners e deixar o ataque da casa perto do touchdown. O quarterback Rodrigo Dantas passou para o wide-receiver Denner Lucena, uma das revelações da temporada, abrir o placar. Diego Aranha confirmou o ponto-extra e assinalou o 7 a 0 no Almeidão.

Já no segundo quarto, o alvo de Dantas para ampliar foi o experiente Vitor Ramalho. Aranha não conseguiu converter desta vez e o placar marcou 13 a 0. Na sequência, apesar de ter começado sua campanha ameaçado de punt, o Mariners chegou ao meio de campo. Mas ali, o quarterback Rafael Tavares foi novamente interceptado pelos paraibanos, agora com Filipe Paiva.

Após bom avanços, pelo ar com Heron e por terra com Lucas Adolfo, o Espectros chegou a uma jarda de mais um touchdown. Desta fez, foi ele mesmo, Rodrigo Dantas quem correu e ampliou – xp lá dentro com Aranha e 20 a 0 no placar.

No terceiro quarto, o Mariners voltou melhor e muito mais protagonista no ataque. No entanto, o maior lucro conseguido foi um field goal, que diminuiu o placar para 20 a 3 para o Espectros.

Após punt de Aranha que deixou a bola dentro das cinco jardas do Mariners, a defesa fantasma forçou um safety contra os pernambucanos e colocou o placar em 22 a 3.

Em retorno, Cox levou a bola para a endzone, mas uma falta de bloqueio ilegal anulou a bonita jogada do americano. O destino final da campanha foi um field goal de Diego Aranha – 25 a 3 Espectros.

Antes do final, surpresa do Espectros. Os dois defensores americanos vão para o ataque para marcar um touchdown. De quarterback, Oshay Dunmore aciona Carlos Cox, que como running back corre trinta jardas e amplia – 32 a 3 Espectros (Aranha converteu o ponto-extra).

O craque Heron Azevedo não podia terminar o jogo sem marcar o seu, em lindo avanço de mais de 50 jardas. Novo sucesso de Aranha, para determinar o placar final de 39 a 3 para os donos do Nordeste.

> Confira como estão os playoffs da BFA 2018

Sport America

COMPARTILHAR
Artigo anteriorChuva atrapalha, mas Rex derrota Soldiers e avança
Próximo artigoReptiles tenta, mas Galo deslancha e pega Tritões
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here