Com o DNA do esporte, Blumenau volta a ter um time de futebol americano

0
529
Jogadores alinhados na primeira partida do Blumenau Vikings. Foto: Cacá Constantinov

Blumenau é uma cidade que investe no esporte e tem uma estrutura de fazer inveja a cidades bem maiores e teoricamente com mais potencial de investimento do poder público e privado. Uma prova do sucesso da cidade são os jogos abertos de Santa Catarina — em 56 edições realizadas, Blumenau venceu 41 edições.

Desde o ano passado, a principal cidade do Vale do Itajaí tem novamente o futebol americano no seu leque de esportes. A primeira equipe a aparecer em Blumenau foi o Riesen, que de 2007 a 2011 participou do Campeonato Catarinense.

Em 2011, após uma fusão com o Brusque Admirals, a equipe passou a se chamar Bárbaros do Vale e jogou mais dois Campeonatos Catarinenses até 2013. Após esse período, houve uma tentativa de parceria com o a equipe de futebol da cidade, o Metropolitano, mas sem sucesso.

Com isso, Blumenau só voltou a ter um time em 2017 com a chegada do Blumenau Vikings, uma iniciativa que vêm colhendo bons frutos e que neste último sábado fez a primeira partida da sua história contra o Brusque Weavers.

Os atletas do Vikings posando para as fotos, após a vítória sobre o Weavers.
Foto: Cacá Constantinov

Aniversário de um ano e o primeiro jogo

O Vikings começou as suas atividades já batendo recordes, organizaram uma seletiva com o maior número de participantes na história do estado e de cara mostraram muita organização e preocupação com a divulgação das atividades da equipe.

Os diretores escolheram uma data especial para realizar o primeiro jogo da equipe: o aniversário de um ano de existência, e neste último sábado (27), enfrentaram o Brusque Weavers em um amistoso em Blumenau.

Os Vikings confirmaram a participação no Campeonato Catarinense de 2019 e planejaram alguns amistosos para dar experiência de jogo para seus atletas, já que muitos deles são novos no esporte. O primeiro deles foi contra a equipe da cidade vizinha e que está em uma situação parecida, afinal, Brusque foi uma das pioneiras no futebol americano do estado e o Weavers fez exatamente como o Vikings: trouxe o esporte de volta para a cidade com a criação de uma nova equipe.

O jogo foi exatamente o que esperamos de dois times novos: muita vontade de todos os jogadores e vários erros por falta de técnica ou experiência – foram vários fumbles, bad snaps e faltas, mas no final, o Blumenau Vikings mostrou que está mais preparado fisicamente e tecnicamente e venceu por 21 a 07.

Vale ressaltar que apesar da maioria dos jogadores serem novos, a comissão técnica é maior do que muitos times que jogam a BFA e com ex-atletas experientes, como o head coach Thiago Farias, que já teve passagem pela Seleção Brasileira, e Ranieri Ieski, que foi presidente e linha ofensiva do Itapema White Sharks por mais de seis anos.

Entrevistamos o presidente do Vikings, João Andrade, logo após a partida:

Brusque Weavers

O adversário do Vikings no amistoso também é uma equipe nova e que está tentando resgatar as raízes do futebol americano deixadas por outro time, o Brusque Admirals, vice-campeão catarinense em 2006 e 2007 e que foi um dos primeiros times a se equipar no Brasil.

O presidente dos Weavers, João Caetano, jogou no Admirals e traz consigo toda a experiência com tantos anos envolvidos na modalidade. Após a partida, ele conversou com o Salão Oval e falou sobre os planos do time para 2019.

Valkyrias

Além do time masculino full pads, o Vikings possui uma equipe de flag football 5×5 feminino, nomeada de Valkyrias. O time segue uma tendência de crescimento do esporte entre as mulheres e terá como adversárias no estado, as equipes das Reds, Jaraguá Breakers, Florianópolis, Corupá Buffalos e Desterro Atlantis.

As Valkyrias farão uma seletiva no dia 10/11, às 14hs, no AACA Altona em Blumenau.

> Confira mais informações sobre a seletiva

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here