Intenso, Galo elimina Storm em dia de Parris Lee

0
679
O running back americano Parris Lee marcou nove touchdowns na pós-temporada. Foto - João Guilherme Fotografia

Intenso no ataque, defesa e times especiais. Mesmo usando reservas imediatos ou até mesmo os reservas dos reservas no fim da partida, o Galo Futebol Americano mostrou uma superioridade tamanha diante do São Paulo Storm que nem mesmo a mercy rule ativa desde o segundo quarto conseguiu amenizar. A vitória por 65 a 00 eliminou as chances dos paulistas de chegar aos playoffs, enquanto significou a quarta vitória dos invictos mineiros na Conferência Sudeste da BFA.

O jogo

O Atlético já começou no ataque com um lindo passe do quarterback Álvaro Fadini para o wide-receiver Rudá, já deixando o time na redzone. E ali, para o running back americano Parris Lee é um convite para a faixa final do gramado: Chaw acertou o ponto-extra e garantiu o 7 a 0.

Em sua campanha de ataque, o Storm foi obrigado a recuperar um fumble do quarterback Nicolas Lobo, salvo pelo running back Finex. Sem sucesso na campanha, o punt foi a alternativa dos paulistas. Paul Morrant retornou e já colocou os mineiros na jarda 28 de ataque. No passe, Álvaro encontrou Mega, que quebrou tackles e só foi parado faltando uma jarda para o touchdown. Parris Lee, de novo ele, ampliou – em conversão de dois pontos, o Galo colocou 15 a 0 em quatro minutos jogados.

Novo punt do Storm, novo touchdown de Parris Lee. Duas corridas, uma de 9 jardas e outra de 35, ampliaram o placar para com novo ponto-extra de Chaw: 22 a 0.

Apesar da maior resistência da defesa do Storm na campanha seguinte, o destino foi o mesmo: touchdown do americano Parris Lee. A diferença foi o erro de Chaw no chute – 28 a 0 Galo FA ainda no primeiro quarto.

O Storm conseguiu o seu primeiro first down no jogo após um horse collar de Marcos Bunn. Já no segundo quarto, o destino do punt do Storm foi um retorno espetacular de Pedro Médici, que quebrou alguns tackles, variou sua corrida da direita para a e esquerda e correu 70 jardas para marcar: 35 a 0, após chute de Chaw.

Com a mercy rule ativa (mais de 34 pontos de vantagem), mais um punt paulista, mais um touchdown mineiro: o punter sofreu um fumble após tentativa de fake. Paul Morrant, outro americano do roster mineiro, recuperou e levou para a endzone – novo chute de Chaw e 42 a 00 no placar do SESC Venda Nova.

Mais um punt, Paul Morrant retornou para touchdown, mas um bloqueio ilegal pelas costas de Duzão anulou tudo. Mas a ampliação do placar foi apenas atrasada, já que Álvaro correu e levou o Galo para a redzone e Parris Lee para a endzone – já era o quinto touchdown do americano – sem a conversão de dois pontos, o placar foi a 48 a 00.

O Storm apareceu no jogo após um retorno incrível de Edimário, que quebrou três tackles para levar a bola para a endzone mineira. Mas um bloqueio ilegal de Leonardo Galesco impediu que os paulistas tirassem o zero do placar antes do intervalo.

A volta do intervalo chegou com Finex tentando colocar o Storm no campo de ataque. Marcos Bunn, no entanto, não permitiu, forçando um fumble em cima do quarterback Nicolas e recuperando a bola. O Galo voltou ao ataque com o quarterback Arthur Moreira (terceiro reserva), que acionou o running back Rafael Fadini – novo touchdown, novo chute certeiro de Chaw e 55 a 00 no placar.

Novo ataque do Storm e mais um turnover, agora na interceptação de Felipe Gerarde na tentativa de passe de Nicolas Lobo. Forçado a sua primeira quarta descida do jogo no fim do terceiro quarto, o Galo tentou um field goal de mais de 40 jardas, convertido por Chaw – 58 a 00 para os mineiros.

O último quarto começou com mais um turnover do Storm, com nova interceptação de Felipe Gerarde, que desta vez levou para a endzone – novo chute certeiro de Chaw e 65 a 00 no placar.

Mais uma campanha paulista, mais um sack-fumble do defensive end Marcos Bunn. Arthur Moreira passou para Fatal, mas Galesco roubou a bola do wide-receiver mineiro e evitou que pelo menos um turnover de sua equipe resultasse em pontuação dos donos da casa. A partida terminou com o Storm no ataque, mas sem conseguir, por fim, tirar o zero do seu lado do placar – 65 a 00 para o Galo FA.

Próximos jogos

O Galo FA ainda tem pela frente outras duas equipes que também querem vagas nos playoffs – Portuguesa FA e Vasco Patriotas. Já o São Paulo Storm faz sua despedida da BFA 2018 contra o Botafogo Reptiles.

> Confira agenda, resultados e classificação da Conferência Sudeste da BFA 2018

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCroco vira sobre Soldiers em jogo com chuva de granizo
Próximo artigoCom um ataque imparável, Bulls vence Cavalaria e se classifica
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here