Caçadores derrota Petroleiros em novo show de Maranhão

1
272
O running back Eduardo Maranhão é a grande estrela do Ceará Caçadores Foto: Berg Fotografia

Em mais um show de seu craque, o running back Eduardo Maranhão, o Ceará Caçadores conseguiu a terceira vitória contra equipes potiguares na BFA 2018, a segunda sobre o UFERSA Petroleiros. Com o placar de 47 a 14 em Fortaleza, o Caçadores fica com uma campanha 3-1 e muito bem encaminhado para os playoffs. Já o Petroleiros, com campanha inversa, luta para evitar o rebaixamento para a Liga Nordeste em 2019.

O jogo

O Caçadores chegou à redzone após bonito passe do americano Ryan Deal para o wide-receiver Wesley. Em um bonito trabalho da linha ofensiva cearense, Maranhão abriu o placar, sem confirmação do extra-point: 6 a 0.

O Petroleiros, através de bons passes do quarterback Lucas, conseguiu avançar até a redzone cearense. Mas os potiguares não conseguiram aproveitar. Na sequência, o quarterback Ryan Deal passou para o wide-receiver Lídio Giordani ampliar o placar, com André confirmando o extra-point – 13 a 0.

Já no segundo quarto, o Petroleiros novamente não teve sucesso em sua campanha. O Caçadores, por sua vez, caminhou aos poucos até a goal line, onde Maranhão é mortal – novo acerto do kicker André para colocar 20 a 0 no placar.

Após um snap ruim para punt, o Caçadores cedeu uma posição perfeita para o Petroleiros, que começou a campanha na linha de duas jardas. Os potiguares não perdoaram com uma corrida de Deijair “Negão” para o touchdown. Com o extra-point confirmado, 20 a 7 para os donos da casa.

No terceiro quarto, o defensive lineman Carlos Severo conseguiu um sack sobre Lucas e colocou o Petroleiros na parede para executar o punt. O retorno do Caçadores já deixou Ryan Deal na jarda 25 de ataque. E, mais uma vez, Maranhão correu para a endzone e ampliou – sem a conversão de dois pontos, o placar ficou em 26 a 07 para os cearenses.

O Petroleiros veio para a tentar reagir em lindo retorno de Mikael Almeida, que já deixou os visitantes na jarda 26 de ataque. Saulo, da linha de defesa do Caçadores, recuou os mossoroenses em sete jardas em lindo tackle for loss. Sem avançar, o Petroleiros apelou para a quarta descida, sem sucesso.

O Caçadores chegou já na redzone no passe de Ryan Deal para Neto, em jogada que ganhou 50 jardas. Em seguida, Yuri Ricarte correu 14 jardas para a endzone, ampliando para 32 a 07 (sem conversão de dois pontos).

Com faltas do Caçadores e um bom jogo aéreo, o Petroleiros chegou à jarda 10 do campo de ataque. Em corrida de Jiesir “Bebê”, os potiguares diminuiram a vantagem para 32 a 14 (com ponto-extra confirmado).

O último quarto começou com uma interceptação do linebacker do Caçadores, Inon. Para gastar o relógio, o time da caça abusou de seu forte jogo corrido ao avançar. Na redzone, o quarterback da campanha, Bruno Sena, passou para o running back Yuri Ricarte fazer seu segundo no jogo – a conversão de dois pontos deu certo pela primeira vez (o running back Márcio Albano pontuou) e o placar foi a 40 a 14 para os mandantes. Antes do fim, o Caçadores ainda marcou em uma pick six de Davi Sena, decretando o placar final em 47 a 14 (com ponto-extra).

Próximos jogos

Na próxima rodada, o Caçadores visitará o Mariners em Recife, em partida que pode definir um melhor posicionamento nos playoffs. Já o Petroleiros terá a dura missão de receber o favorito e único do Nordeste, o João Pessoa Espectros.

> Confira agenda, resultados e classificação da Conferência Nordeste da BFA

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFortes chuvas adiam Timbó Rex e Coritiba Crocodiles
Próximo artigoCom início brilhante, Tubarões derruba Leões em Brasília
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here