Equilibrado, Campeonato Gaúcho chega aos playoffs

2
350
O Santa Maria Soldiers foi campeão em casa no ano passado. Quem vencerá o Gauchão em 2018? Imagem - Salão Oval

Estável, equilibrado e com recorde de participantes. A edição 2018 do Campeonato Gaúcho consolidou a crescimento do esporte no estado, tanto em termos qualitativos quanto quantitativos. Site com todas as informações e transmissões online das partidas deixam o acesso de público e imprensa muito mais fáceis do que em outras edições e também em comparação com outros estaduais.

> Visite nossa página especial sobre o Campeonato Gaúcho

Ismael Ferreira, presidente da Federação Gaúcha de Futebol Americano (FGFA), explica sobre o crescimento dos últimos no estado: “Conseguimos nos organizar como Federação há poucos anos. Acredito que esta virada tem muito a ver, é claro, a partir de alguns projetos de equipes que deram certo, na melhor capacidade dos seus gestores, que acompanhou também a evolução técnica que foi vista em campo”.

Com um número recorde de participantes, a Federação Gaúcha preocupou-se com o nível dos times e dividiu o campeonato em três partes: a primeira fase, classificatória, com quatro times; a fase regular; e os playoffs, quando o campeão e vice Santa Maria Soldiers e Juventude FA (respectivamente) entram no campeonato. “A decisão tomada visa termos jogos mais disputados, de melhor qualidade e que propiciem chance de vitória a todos. A fase qualificatória deste ano foi um embrião do que será a divisão de acesso, e acredito que ela tenha sido um acerto em 2018”.

O plano, em 2019 é que o Gaúcho tenha duas divisões, para manter a mesma diretriz de jogos mais disputados: “Dez equipes integrarão a “chave principal” (ou primeira divisão) em 2019, e as demais (no momento, somos 16 filiados, portanto seriam seis equipes) poderiam disputar a segunda divisão ou a qualificatória”, explicou Ferreira.

Os playoffs

Soldiers e Juventude farão a final pelo terceiro ano seguido?
Arte: Cesar Freitas / Salão Oval

A fase eliminatória chegou, depois de algumas surpresas. Enquanto o forte Bento Gonçalves Snakes, que no ano passado fez uma boa campanha na Liga Nacional, decepcionou e não está nos playoffs, o novato Cruzeiro Lions surpreendeu com um jogo consistente, que quase surpreendeu o Drones mesmo em Ijuí.

Além destes, os playoffs trouxeram para o Gaúchão suas duas mais fortes equipes, que estão na mais forte divisão nacional (a BFA): o Juventude FA e o Santa Maria Soldiers.

> Confira as datas dos playoffs do Gauchão

A seguir, saiba um pouco mais sobre as equipes que irão disputar a fase decisiva do Campeonato Gaúcho 2018.

Santa Maria Soldiers

Campeão das duas últimas edições (incluindo o impactante Gigante Bowl), o Santa Maria Soldiers é hoje uma força reconhecida nacionalmente. E o formato do Campeonato Gaúcho atual ajudou a equipe na preparação para toda a temporada, como constatou o head coach Gustavo Peter, já que o time estreia somente agora na competição: “Gostei muito do formato do campeonato. Pela primeira vez, pude dar ferias e ter uma pré-temporada descente”.

O ponto negativo pode ser justamente a inatividade diante de um Bulls que já está engrenado no Campeonato. “Ficamos muito tempo sem jogar, mas usamos bem este período com scrimmages competitivos. Estamos com uma maior sintonia na comissão técnica, o que trouxe um jogo mais complexo e maduro e uma defesa mais adaptável”, resumiu Peter.

Assine nosso Youtube e assista aos melhores momentos da final de 2017

Juventude FA

Depois de conseguir permanecer de forma heroica na BFA ao derrotar o Brown Spiders em Curitiba, o Juventude FA vem com uma nova filosofia para 2018. O responsável pela implementação é o head coach espanhol Luis Lopes, de 42 anos. Atuando desde os 15 anos no esporte, começando em sua cidade natal, Cádiz, Lopes também teve uma passagem na Inglaterra.

“Mudei os sistemas. A temporada já está preparada e estamos a 60% do ideal, com alguns jogadores que chegarão somente para a BFA. Mudamos o sistema de treinamentos, de assimilação de conceitos, tática e principalmente técnica. Espero ver um Juventude, mostrando excelência técnica em tacklear, bloquear e evitar bloqueios”, resumiu Lopes.

O time irá enfrentar o caçula e surpreendente Cruzeiro Lions, embalado no Campeonato. “Os times que já estão na competição têm essa vantagem. Mas em teoria, é até bom. Quem não gosta de ver jogos equilibrados?”, perguntou o espanhol.

Santa Cruz Chacais

Uma das equipes mais tradicionais do estado e da região (Campeã da Copa Sul em 2015), o Santa Cruz Chacais fez uma sólida e invicta fase regular em um grupo difícil, encarando o Snakes e o Gorillas. “A organização e formato agradou ao Chacais, a divisão em grupos aumentou a competitividade do campeonato”, analisou Marilia Josefiaki, presidente da equipe. Além do Gauchão, onde irá encarar Gorillas nos playoffs, o Chacais também estará na Liga Nacional em 2018.

O Chacais irá receber o Gorillas nos playoffs.

Ijuí Drones

Uma das equipes que mais evoluíram no cenário gaúcho, o Drones fez uma boa campanha na fase regular. Os americanos JD Crandall (WR) e Corey Watson (RB) foram fundamentais para o time estar invicto e, principalmente, ser o ataque mais positivo da competição, com 151 pontos em três partidas.

“Nosso investimento em atletas estrangeiros tem qualificado o grupo e nos ajudando a evoluir técnica e taticamente. Estamos treinando muito para chegar bem preparados nos playoffs do Gauchão e posteriormente na Liga Nacional, e vamos buscar o acesso a BFA. Sabemos que é uma missão bem difícil, mas não vai faltar empenho por parte do Drones para isso acontecer”, resumiu o presidente Renan Jung.

O Drones irá enfrentar o Armada FA nos playoffs.

Armada FA

O Armada FA pode ser um nome novo aos ouvidos dos fãs do FABR, mas traz em si uma grande bagagem da história do tetracampeão gaúcho Pumpkins com a vitalidade do Resting Redskull. A união das equipes deu certo, já que o time ficou invicto na fase regular pelo Grupo C do Campeonato Gaúcho.

“Como tivemos uma experiência no vice-campeonato da Copa sul de 2017, o projeto já começou com um nível de maturidade e entrosamento maior, até o momento permanecemos invictos na competição e isso reforça que o movimento de união e disciplina vem dando resultado”, explicou o head coach e presidente Tiago Maha.

O time tem alguns objetivos no ano: no Gaúcho, chegar às semifinais; na Liga Nacional, nos playoffs. “Para o segundo semestre, também estamos trabalhando na chegada de novos nomes, tanto para a comissão técnica quanto para o corpo de atletas. Até o momento, já fechamos com cinco jogadores. A expectativa é que até o final do estadual possamos reforçar o elenco em funções especificas e, a partir daí, fechar o grupo para a Liga Nacional”, disse Maha.

O Armada visitará o Drones nos playoffs.

Porto Alegre Gorillas

Com pouco mais de um ano de experiência no mundo do futebol americano totalmente equipado, o Gorillas evoluiu de maneira exponencial. A equipe surpreendeu a fazer um duro jogo contra o experiente Chacais e ao derrotar o favorito Snakes, conseguindo a vaga para os playoffs no Grupo A do Campeonato Gaúcho.

“O time entrou em campo pela primeira vez em fevereiro de 2017. Foi um ano de descobertas, jogando o Gaúcho e a Liga Nacional. Tudo isso nos ajudou demais em nosso desenvolvimento. Vamos jogar novamente contra o Chacais e nosso objetivo é chegar na final. No segundo semestre, nosso objetivo é jogar a Liga Nacional, um campeonato que temos muito interesse, já que queremos jogar na elite do futebol americano nacional e ser campeão brasileiro um dia”, explicou o presidente da equipe, Henrique Altieri.

Cruzeiro Lions

O caçula que chegou aos playoffs em grande estilo. O Cruzeiro Lions chegou ao mata-mata com uma campanha positiva de 2-1 pelo Grupo B, sendo a única derrota um disputado 24 a 20 fora de casa contra um Ijuí Drones turbinado por uma dupla americana. Os olhos estão voltados para a equipe, que vai enfrentar o atual vice-campeão Juventude nos playoffs.

“O objetivo inicial traçado pela diretoria e pela comissão era ir para os playoffs. Isso era importante para o planejamento a longo prazo. Mas ninguém está aqui para perder. O nosso objetivo agora é passar pelo Juventude, um time sólido e que respeitamos muito pelo que já fez em sua história”, analisou o head coach Wendell Ferreira.

Bulls FA

Uma das mais antigas equipes antigas do estado, o Bulls FA terá a difícil missão de encarar o atual campeão Santa Maria Soldiers fora de casa nos playoffs. “Nosso objetivo no inicio do ano era alcançar os playoffs do campeonato gaúcho e alcancamos a primeira meta. Agora estamos focados em fazer uma boa atuação contra a ótima equipe do Soldiers, impor dificuldades e usar nossas melhores jogadas para surpreender a equipe de Santa Maria”, resumiu o presidente Carlos Kraey.

Kraey está animado com a sua gestão, que começou neste ano. Para o segundo semestre, a grande contratação é do head coach Wesley Mota, ex-Juventude e com passagem recente pelo futebol americano da Itália.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here