Hawks vence e define semifinais do Catarinense

1
369
A secundária do Black Hawks foi um dos pontos fortes na decisiva vitória por 22 a 3 contra o Corupá Buffalos. Foto: Cacá Constantinov / Salão Oval

A última partida da fase regular estava sendo assistida por todas as equipes que ainda tinham chances de chegar às semifinais. Ponto a ponto, a classificação ou a posição dos times nas semifinais mudavam. Favorito e jogando em casa, o Black Hawks conseguiu derrotar o Corupá Buffalos por 22 a 3. Mas por ter sido vazado, o time não conseguiu o seed 1 para as semifinais pelo critério de pontos tomados.

Desta forma, Istepôs (campanha 3-1 e 30 pontos sofridos) é o seed 1 e enfrentará o Jaraguá Breakers (2-2). Na outra semifinal, o Black Hawks (3-1 e  33 pontos sofridos) enfrentará novamente o T-Rex (3-1 e 34 pontos sofridos), o seu algoz na fase regular.

O jogo

O Corupá começou bem a partida ao impedir o avanço do Hawks com uma bela interceptação. Contando com uma falta do time da casa, o time ficou em boa posição para o field goal que já garantiu o Istepôs em primeiro lugar da fase regular – 3 a 0 Corupá Buffalos, com o kicker Andrei Dias.

Já no segundo quarto, após uma longa batalha nas trincheiras, o Black Hawks entrou na redzone com um passe para o running back e craque Carlos Medeiros, o Black. Na jogada seguinte, um pitch foi o suficiente para colocar Black em boa posição para correr 10 jardas. Carlos Lessa não confirmou o extra-point e o placar ficou em 6 a 3 para o Hawks.

No retorno, Corupá não cuidou da bola e o fumble foi recuperado pela equipe da casa. Em campanha segura, o Black Hawks fez um lindo touchdown: depois de ficar oito segundos com a bola, o quarterback Carraro achou o tight-end Lang, em passe de 44 jardas. Extra-point confirmado e o placar foi a 13 a 3 para o Hawks.

Após um terceiro quarto nas trincheiras e com o Corupá Buffalos pressionando, o Black Hawks teve o ímpeto ofensivo contido e foi obrigado a chutar um punt. Os visitantes começaram sua campanha de ataque na jarda cinco de defesa e logo avançaram com um bom passe do quarterback mexicano Caballero para o wide-receiver Wellington.

No entanto, a campanha foi infrutífera e a bola foi para as mãos do Hawks. Em option esperta de Carraro, Black costurou toda a defesa de Corupá e com mais de 60 jardas, fez o touchdown mais lindo da partida: com a conversão de dois pontos, 22 a 3 para o Hawks, placar final.

> Confira a página do Campeonato Catarinense

COMPARTILHAR
Artigo anteriorWeilers vence e chega invicto às semifinais da SPFL
Próximo artigoCroco derrota HP e recupera título paranaense
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here