Croco derrota HP e recupera título paranaense

3
279
Em incontestável vitória, Crocodiles confirma excelente fase. Foto: Assessoria FPFA

O fim de uma era de invencibilidade para Paraná HP no futebol americano paranaense. Depois de vencer dois títulos e chegar ao Paraná Bowl X sem derrotas, o time finalmente encontrou um algoz dominante, que praticamente não deu chances à equipe de manter o seu reinado. E este algoz não poderia ser outro se não o Coritiba Crocodiles, que venceu as sete primeiras edições de uma dos estaduais mais fortes do Brasil.

Com a vitória por 26 a 3, recheada de field goals do novato Rebello e lances decisivos de alguns dos mais experientes jogadores do Brasil, o Crocodiles ampliou sua ligeira vantagem nos enfrentamentos contra o Paraná HP: 6 a 4.

Todos os jogos entre Croco x HP

17/09/2017: Coritiba Crocodiles 12 x 23 Paraná HP – Fase regular BFA

09/04/2017: Coritiba Crocodiles 10 x 13 Paraná HP – Fase regular Campeonato Paranaense

22/10/2016: Coritiba Crocodiles 11 x 07 Paraná HP – Superliga Nacional (Playoffs)

10/07/2016: Coritiba Crocodiles 10 x 03 Paraná HP – Fase regular Superliga Nacional

19/06/2016: Coritiba Crocodiles 00 x 14 Paraná HP – Campeonato Paranaense (Final)

20/06/2015: Paraná HP 12 x 21 Coritiba Crocodiles – Campeonato Paranaense (Final)

14/03/2015: Coritiba Crocodiles 07 x 14 Paraná HP – Fase regular Campeonato Paranaense

05/07/2014: Coritiba Crocodiles 07 x 06 Paraná HP – Campeonato Paranaense (Final)

16/03/2014: Paraná HP 00 x 10 Coritiba Crocodiles – Fase regular Campeonato Paranaense

Como foi o Paraná Bowl X

O Croco começou na frente, após chegar próximo à redzone e pontuar com o garoto-maravilha Rebello, que atua como kicker e wide-receiver: 3 a 0 Croco. Após 3&out do HP, o Crocodiles começou já na linha de 43 jardas do campo de ataque, o que já deixou o time perto de nova posição para Rebello ampliar com novo field goal: 6 a 0 para o heptacampeão.

O HP não conseguiu novamente o first down e um fumble recuperado deixou o Croco novamente na ataque. Na terceira tentativa de field goal, Rebello não teve a mesma eficiência e o placar permaneceu 6 a 0.

Em sua primeira campanha com sucesso, o HP também tentou o field goal, mas sem sucesso. Faltando 12 segundos para o final da primeira etapa, nova chance de field goal e, desta vez, Lucas Copi acertou, diminuindo para 6 a 3 a vantagem do Crocodiles.

O terceiro quarto começou com participações decisivas de jogadores históricos do Crocodiles: Delmer Zoschke bloqueou um punt, recuperou a bola e levou até a linha de cinco jardas. Bruno Santucci completou com uma corrida que colocou 13 a 3 no placar, após extra-point efetivo de Rebello.

No último quarto, o jogo aéreo do Crocodiles apareceu com a dupla mortal formada pelo quarterback americano Drew Banks e o wide-receiver Athos Daniel. Com extra-point confirmado por Rebello, o placar foi a 20 a 3 para o Crocodiles.

Quando o HP tentava reagir, o Crocodiles conseguiu uma interceptação que praticamente sepultou qualquer chance de uma virada que já parecia improvável. Em boa posição de campo, o Croco avançou para Rebello fazer o seu terceiro field goal no Paraná Bowl X: 23 a 3. Já dentro dos dois minutos, Rebello ainda fez mais um para decretar o placar final: 26 a 3 e festa do Coritiba Crocodiles.

> Confira a página especial do Campeonato Paranaense

COMPARTILHAR
Artigo anteriorHawks vence e define semifinais do Catarinense
Próximo artigoEm jogo acirrado, Flamengo bate Vasco e é campeão
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

3 COMENTÁRIOS

  1. […] Na última temporada, o maior campeão paranaense entrou na BFA sem sequer chegar à final do estadual. De começo instável, o time engrenou nos playoffs e fez uma semifinal épica contra o time que viria a ser o campeão da BFA, o Sada Cruzeiro, perdendo nos detalhes. No entanto, a boa fase continuou no Estadual deste ano, quando o Coritiba Crocodiles reafirmou sua posição de maior conquistador de títulos do Brasil vencendo o seu oitavo paranaense em dez edições. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here