De insatisfeitos a radiantes, times buscam título no Paraná

0
503
Os seis melhores do Paraná avançaram para a fase de mata-mata. Quem será o campeão?

A décima edição do Campeonato Paranaense já tem seus seis melhores times, que avançaram para os playoffs. O grupo de equipes é bastante heterogêneo, com equipes de alto nível técnico em nacionalmente já nos playoffs, como Crocodiles e HP; o Brown Spiders e o Maringá Pyros, que apesar da tradição querem reafirmação através do Estadual; e equipes novas, que buscam experiência e podem surpreender, como Red Feet e União Snakes.

Diante desses níveis diferentes, as percepções e objetivos no Campeonato podem ser bastante diferentes. Por isso conversamos com representantes das equipes, que destacaram suas impressões sobre o campeonato até aqui e quais são os objetivos dos times na fase de mata-mata.

Coritiba Crocodiles (seed 1, 3-0)

Posted by Coritiba Crocodiles on Wednesday, April 11, 2018

 

O Coritiba Crocodiles conquistou o Campeonato Paranaense em suas sete primeiras e edições, foi vice-campeão na oitava e, no ano passado, caiu nas semifinais para o Brown Spiders. “Acredito que o tempo sem títulos é mérito também da evolução do esporte e da qualidade dos adversários, que tem tornado o campeonato mais atrativo e mais disputado. Mas após a recuperação que tivemos ano passado no segundo semestre (semifinalista da BFA), estamos nos sentindo bem e motivados para a fase final do paranaense”, diagnosticou o head coach Fernando Alves.

No campeonato atual, o time fez a sua parte, vencendo os três jogos e acelerando para fazer placares impactantes, já que o critério de desempate para conseguir o primeiro seed era o de saldo de pontos. Tal prerrogativa não foi considerada positiva por Fernando Alves: “Eu sou particularmente contra essa regra, mas ela existe e tivemos que jogar de acordo com ela. Não digo que entraríamos em campo com uma intensidade diferente, pois acredito que faz parte de um esporte de competição respeitar todos os adversários de maneira a jogar o mais duro possível com eles, mas poderíamos ter feito um trabalho melhor na gestão das pessoas e das estratégias para cada jogo”.

HP Futebol Americano (seed 2, 3-0)

Posted by HP Futebol Americano on Sunday, April 15, 2018

 

O atual bicampeão do Paraná também não é fã do regulamento que privilegiou o saldo de pontos e não colocou isso como prioridade em seu planejamento, como relata o head coach Carlos Copi Jr. “Mudamos a estrategia antes do paranaense em relação à primeira fase. Se observarem nossos jogos, verão que estamos rodando plantel desde o primeiro snap do campeonato. Os jogos da competição, com poucas exceções, foram de baixo nível nessa primeira fase. Então, aproveitamos para dar experiência ao elenco. Nosso objetivo era  chegar à semifinal e alcançamos isso. A única diferença em ser seed 1 é poder escolher o vestiário e o lado da sideline em uma eventual final. Sinceramente, isso não modifica a sorte de uma equipe”.

Sobre as expectativas do HP Futebol Americano, Copi faz uma afirmação surpreendente sobre o quanto o time não concorda com a regra, apesar do tricampeonato ser uma meta: “Esperaremos agora os resultados do wildcard pra ver quem pegaremos na semifinal. Mas, logicamente, o tricampeonato é uma meta; ainda mais com a possibilidade desse ser o último paranaense disputado pelo HP. Estamos (Diretoria, Comissão Técnica e Atletas) juntos chegando à conclusão que não faz sentido disputar o estadual nesse formato. É um risco e desgaste desnecessários aos atletas e à instituição. Logo, se essa for a decisão, lutaremos para fechar a sequência da melhor maneira possível”, concluiu o head coach.

Maringá Pyros (seed 3, 3-0)

Posted by Maringá Pyros on Sunday, March 18, 2018

 

Invicto e em alta, o Maringá Pyros quer recuperar a fase em que era a equipe mais forte do interior do estado e que poderia surpreender os times mais tradicionais. Depois de ficar fora do estadual em 2017 para se concentrar na Liga Nacional (onde fez um bom papel), o time chegou bem no Paranaense de 2018, onde se mantém invicto.

Mas isso ainda não parece satisfazer seu head coach e quarterback Bruno Miyasaki: “Aprendemos a nos adaptar e isso ajudou a pegar sincronia e ritmo de jogo. Cometemos muitos erros e esses jogos nos ajudaram na adaptação a cada time e corrigir o que estava errado. E como não fizemos amistosos na pré-temporada, o time começou sem ritmo de jogo, e esses três jogos serviram para pegarmos sincronia com chamadas e jogadas.

Miyasaki ainda destaca os objetivos agora na fase decisiva: “Nosso objetivo é ver um jogo de cada vez, estudar o adversário e arquitetar um plano para bater de frente com qualquer equipe”. O Pyros irá enfrentar o surpreendente novato União Snakes.

Brown Spiders (seed 4, 2-1)

“A determinação de hoje é o sucesso do amanhã.”…📸@t_hamarques …*** Patrocínio *** Prosuport Construções…

Posted by Brown Spiders Futebol Americano on Thursday, April 5, 2018

 

Atual vice-campeão e um dos times mais tradicionais do Brasil, o Brown Spiders chegou ao wildcard em disputa direta com o Curitiba Lions, na última rodada, e vê o campeonato até aqui como uma experiência positiva: “Acredito que a primeira fase serviu para que pudéssemos por à prova o trabalho que vem sendo realizado. Estamos implementando uma nova filosofia de trabalho e a aceitação por parte do elenco vem sendo incrível. Temos um elenco jovem, com bastante vigor e estamos muito confiantes de que os resultados estão sendo construídos. O Spiders 2018 trabalha muito e acredita no trabalho”, apontou o polivalente e experiente jogador Anderson Candiotto.

Para os playoffs, o tom esperançoso continua por parte de Candiotto: “Serão jogos equilibrados e sabemos das importâncias dos detalhes. Temos que melhorar nosso aproveitamento ofensivo na redzone e ser mais efetivo em terceiras decidas tanto ofensiva quanto defensivamente. Estamos subindo degrau a degrau e sentimos que estamos melhorando a cada treino. Queremos a vaga nas semifinais e pra isso temos que colocar nosso melhor em campo”. O Brown Spiders irá enfrentar o Red Feet em Curitiba.

Francisco Beltrão Red Feet (seed 5, 2-1)

Uma equipe nova e que vem obtendo bons resultados em seus primeiros anos de vida. É assim que o Francisco Beltrão Red Feet vem firmando-se no cenário estadual e regional. Em 2016, foi campeão da Copa Fronteira e, no ano passado, levou o Pinhão Bowl (título do interior do Paranaense) após chegar às semifinais (derrotado pelo campeão HP).

Apesar de novo e das conquistas recentes, o time passou por este ano por uma reformulação, que não impediu de derrotar o experiente Black Sharks em uma dura partida, onde o field goal foi vital (vitória por 3 a 0).

 

“Acredito que a lição que tiramos dessa primeira fase, foi confiar no nosso elenco. Sofremos uma grande reestruturação, do lado ofensivo, praticamente todos novos em suas posições, mas mesmo assim se portaram bem e dentro de suas limitações conseguiram jogar muito bem. (para os playoffs) Vamos jogar com vontade e alegria e entregar o nosso máximo em campo, o que vier vai ser consequência do nosso trabalho e esforço”, resumiu o Coordenador Ofensivo Evandro Grando.

União Snakes (seed 6, 2-1)

Posted by UNIUV on Monday, April 9, 2018

 

Primeiros jogos oficiais e já com campanha positiva e nos playoffs de um dos campeonatos mais difíceis do Brasil. O União Snakes talvez seja a grande surpresa da primeira metade de 2018 em todo o futebol americano nacional.

Este cenário foi bastante ressaltado pelo Coordenador Ofensivo, Adoilson Scheid: “O que a primeira fase do campeonato nos trouxe foi aprendizado. Aprendemos muito dentro e fora de campo, pudemos trocar experiências, tirar dúvidas com o pessoal que está a mais tempo na estrada, aumentamos nosso network, enfim, pudemos fazer amigos no esporte. Se a classificação para os playoffs não viesse, já estaríamos satisfeitos por isso. Ninguém acreditava que no primeiro ano estaríamos onde estamos”.

Mas, estando nos playoffs, Scheid quer mais e sabe da responsabilidade que a equipe adquiriu: “A partir de agora, a responsabilidade, a cobrança por bons resultados só vai aumentar, então trabalho, estudo, dedicação serão fundamentais para o futuro da equipe. Sabemos que a partida contra o Pyros será muito difícil, mas estaremos lá para dar o nosso melhor e fazer uma grande partida como vem acontecendo durante todo o campeonato”.

> Confira nossa página especial sobre o Campeonato Paranaense

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPlacar FABR – 14 e 15 de Abril
Próximo artigoAgenda FABR – 21 e 22 de Abril
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here