Istepôs derrota Breakers em clássico catarinense

1
123
Istepôs comemora vitória em Jaraguá, a segunda em dois jogos do Catarinense. Foto: Assessoria Istepôs

Na tarde deste sábado, 14, um duelo de invictos marcou a rodada do Campeonato Catarinense de Futebol Americano. De um lado, o Jaraguá Breakers, contando com o apoio de sua torcida, jogando em casa; do outro, o time da Grande Florianópolis, o Istepôs, com uma equipe renovada e enfrentando problemas extracampo para ter seus mandos de campo e realizar os treinos, que precisava da vitória para manter a confiança da equipe. E foi o que conseguiu a equipe visitante, que construiu o placar final de 13 a 0 ainda no primeiro tempo e contou com a atuação decisiva de sua defesa para o triunfo em Jaraguá do Sul.

Istepôs ressalta defesa como ponto forte

A forte atuação da defesa do time da Grande Florianópolis se confirmou no placar: o time de Jaraguá não conseguiu pontuar nenhuma vez na partida. “Conseguimos duas interceptações e paramos todos os ataques do Jaraguá e assim saímos com a vitória sem tomarmos nenhum ponto”, comemora o linha defensiva Marcus Bunn, que irá para o Galo FA na disputa da BFA (Campeonato Brasileiro de Futebol Americano). Os destaques defensivos foram para o safety Ricardo Coelho, com a interceptação e retorno para touchdown, e o defensive tackle Mateus Brignoli, com ótimos tackles. Além de Coelho, o polivalente Alexandre Cabelo (primariamente wide-receiver) converteu dois field gols e um extra-point, completando os pontos do time de São José.

“Nossa defesa não deixou o ataque adversário jogar, fazendo ótimas jogadas e ainda pontuando, com uma interceptação retornada para touchdown, fator esse que acabou dando tranquilidade para o restante da partida. Nosso ataque jogou bem, mas na hora de pontuar não foi efetivo. Esse é um ponto que teremos que melhorar para as próximas partidas, focando na conquista deste catarinense”, destaca o presidente do Istepôs, Gustavo Laurentino.

O ataque apesar de não ter sido tão efetivo, conseguiu ter superioridade na posse de bola, buscando sem pressa a pontuação. Neste setor da equipe, o running back João Paulo Ramos, o JP, foi novamente o destaque da partida, com ótimas corridas.

Os special teams do Istepôs também contribuiram para uma cadência do jogo. “As boas atuações dos special teams são fruto de muito treino e conhecimento do nosso coordenador João Paulo Simonato, que vem mostrando ser um treinador muito detalhista”, completa Laurentino.

O próximo jogo do Istepôs será no dia 06 de maio, contra o Gaspar Black Hawks, em Gaspar. “Nossos próximos dois adversários serão os mais complicados, os times de Gaspar e Timbó, o atual tricampeão catarinense. Porém, com a vitória deste sábado, demos um grande passo para a classificação”, finaliza o presidente do Istepôs, Gustavo Laurentino.

“Os pontos positivos foram mínimos”

A derrota em casa diante do Istepôs serviu de alerta para o time de Jaraguá, já que a próxima partida será contra o seu grande rival, o T-Rex, no dia 5 de maio, em Timbó.

“Jogamos abaixo do esperado, cometemos muitos erros. Os pontos positivos foram mínimos. A defesa fez um jogo mais consistente, mas ainda cometeu alguns erros. Fomos inocentes em um jogo que não poderíamos ter sido. Temos que sentar, conversar e fazemos muitos ajustes para o jogo do Rex. Afinal, temos uma adversário ainda mais forte para enfrentar”, diagnosticou o presidente e polivalente jogador do Jaraguá Breakers, Everton Gnewuch.

Com Assessoria Istepôs / Adriana Laffin

> Confira agenda, resultados e classificação do Campeonato Catarinense 2018

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCruzeiro estreia com grande vitória no Mineiro
Próximo artigoWeilers derrota Ocelots e mostra força no Grupo B
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here